Por Paulo R. Poian

Muitas perguntas e nenhuma solução

Parece que novas informações da atividade da não tão mítica criatura batizada nos anos 90 como Chupacabras – denominada pelo ufólogo paranaense e consultor da UFO Carlos Alberto Machado como Intruso Esporádico Agressivo (IEA) – podem quebrar a tranqüilidade da Ufologia Brasileira. Casos inexplicáveis foram recentemente registrados no município de Barra do Quaraí, aproximadamente a 80 km de Uruguaiana e a mais de 700 km da capital do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Toda aquela vasta região dos Pampas gaúchos é cenário de intensa manifestação ufológica há décadas, como apurou o pioneiro investigador José Victor Soares [Veja edição UFO 147]. No entanto, fatos totalmente insólitos e preocupantes ocorridos há pouco no Sul do Brasil foram verificados in loco pelo ufólogo de campo de também consultor da UFO Eloir Varlei Fuchs, retratados detalhadamente na Revista UFO 178, deste mês de junho, em Animais atacados no Rio Grande do Sul reacendem a polêmica do chupacabras, com uma constatação não muito "simpática" das mutilações ainda insistentes que se multiplicam naquela região.

A ufóloga argentina e correspondente internacional da UFO Andrea SimondiniCortes cirúrgicos são feitos nos animais mutilados. também demonstra as evidências e enigma ainda indecifrável das mutilações de animais, que somente no país vizinho acumula centenas de casos sem conclusão alguma, no texto Argentinos também sofrem com perdas inexplicáveis de animais.

Fuchs executou investigação de campo e entrevistas com pescadores da região, que segundo ele "também foram decisivas para se levantar vários casos ufológicos naquelas paragens. Muitos deles, habituados a pescar à noite no Rio Quaraí e Uruguai, descreveram observações de objetos voadores e luzes não identificadas que aparecem e desaparecem misteriosamente à sua frente", discorreu Fuchs. "As testemunhas os relatam como tendo diversas cores e afirmam que concentram suas atividades nos arredores da chamada Ilha Brasileira, que fica logo à frente da Barra do Quaraí. O local é uma linda área de preservação de aproximadamente 14.000 m2 e composta por "pedaços" dos três países que ali fazem a Tríplice Fronteira — Brasil, Argentina e Uruguai", informou ele.

A Ilha Brasileira ainda é considerada ponto estratégico entre as nações, com excelente potencial turístico e pouco explorada. "Agora sabemos também, pelos moradores e pescadores do local, que a região detém grande quantidade de manifestações ufológicas — que podem estar relacionadas aos ataques do suposto chupacabras", disse Fuchs. "Entre as inúmeras histórias e lendas da Ilha Brasileira contadas por pescadores, como o senhor Darci Lopes, que há décadas freqüenta o local, estão contos do tempo das guerras que tiveram a área como cenário".

 

 

Fonte: Revista UFO

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!