MUFON diz que as pessoas estão relatando mais do que nunca a presença alienígena na Terra

O The Huffington Post apresentou nesta semana uma reportagem na qual retrata, entre outros fatos interessantíssimos, que a maior organização mundial de pesquisa sobre UFOs, a Mutual UFO Network (MUFON), declarou recentemente que, mais do que nunca, estão recebendo casos ufológicos, a maioria desses avistamentos nos EUA e no Canadá.
"No último ano, tivemos uma média de 500 relatos de avistamentos por mês, comparado com 300 há três anos", disse Clifford Clift, diretor internacional da MUFON. "E eu recebo semanalmente o telefonema de uma ou duas companhias de produções, querendo usar as histórias sobre UFOs".
Até a semana passada, luzes misteriosas em Laredo e Kansas City, nos EUA, eram consideradas como a exata definição de objetos voadores vão identificados. Mas, é claro, isso não significa que não poderá haver outras explicações para estes casos. Em geral se diz que 95% de todos os avistamentos são facilmente explicáveis. Alguns não são nada mais do que aeronaves convencionais, satélites ou até mesmo balões meteorológicos, sem contar com as fotos e filmes forjados.
No caso do avistamento de Kansas City, os UFOs eram a equipe de pára-quedistas do exército dos EUA, praticando seus saltos à noite. Mas a luz que piscava sobre Laredo ainda é inconclusiva. Contudo, os restantes 5% de todos os relatos de não são facilmente explicados. E muitos deles são reportados por pilotos comerciais e militares. Alguns destes casos foram examinados no novo documentário do History Channel Secret Access: UFOs On The Record[Acesso Secreto: UFOs em Registro], que foi ao ar na semana passada nos EUA.
"Há também o excelente caso na América do Sul, onde num vôo comercial noturno sobre a Cordilheira dos Andes todas as pessoas de um lado do avião avistaram um objeto luminoso que estava se aproximando na mesma altitude", disse Richard Haines, ex-cientista da NASA e presidente da National Aviation Reporting Center on Anomalous Phenomena [Central Nacional para a Informação de Fenômenos Anômalos, NARCAP]. "Quando mais próximo ele ficava, mais fracas ficavam as luzes da cabine da aeronave comercial. Bem, isto é um interessante efeito eletromagnético".

"A ciência não deveria temer"

Haines já foi um cético do Fenômeno UFO, até que começou a escutar narrações de pilotos comercias que compartilhavam suas experiências com ele. Finalmente, criou a NARCAP, que serve como um canal confidencial para relatos de pilotos, tripulações e controladores aéreos, que de outra forma teriam receio de se manifestar. "Estou tentando ser um cientista consciencioso e deixar as coisas tomarem seus devidos rumos, mas imediatamente encontrei um alto nível de preconceito e medo justamente por parte de pessoas que não devem ter receio. A ciência não deveria temer", disse Haines.
Haines e colegas da NARCAP preferem usar o termo Unidentified Aerial Phenomena (UAP), ou Fenômeno Aéreo Não Identificado (FANI), para incluir "uma ampla gama de fenômenos atmosféricos e efeitos que poderiam bem ser espaçonaves alienígenas, mas também algo bem diferente que a ciência ainda não compreende".

 

Assista abaixo ao documentário History Channel, Secret Access: UFOs On The Record, no original em inglês:

 

 

Fonte: Revista UFO

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!