Theresa May O Governo do Reino Unido está a preparar planos de contingência para controlar um eventual aumento significativo da imigração da Grécia e de outros países comunitários, como Portugal, em caso de colapso do euro.

Numa entrevista publicada na edição de hoje do jornal “Daily Telegraph”, a ministra do Interior, Theresa May, adiantou que o Governo está a trabalhar para fazer frente a um grande movimento de pessoas na Europa caso a zona Euro entre em colapso.

“Como em qualquer área da governação, é aconselhável fazer planos de contingência. É um trabalho que estamos a fazer”, disse Theresa May.

Questionada sobre se será possível ao Reino Unido restringir a entrada de imigrantes em caso de emergência económica, a ministra sublinhou: “Teremos planos de contingência”.

As autoridades britânicas estimam que muitos cidadãos comunitários, que têm direito de livre circulação na União Europeia, procurem o Reino Unido para trabalhar perante as dificuldades económicas nos seus países.

A ministra não especificou o tipo de medidas que poderão ser adotadas, adiantando que o Governo “olha com atenção para as tendências da imigração das economias em dificuldade”.

Acrescentou que, de momento, não há sinais que indiquem que se registou um aumento da imigração, mas ressalvou que “é difícil prever como evoluem [as coisas]nas próximas semanas”.

O “Daily Telegraph” adianta que o Governo poderia impor restrições ao trabalho de estrangeiros no Reino Unido através da exigência de visto.

O jornal estima que se a Grécia for obrigada a abandonar a moeda única europeia, a crise poderá alargar-se a outros países com economias em dificuldades, como Espanha, Irlanda e Portugal.

O Reino Unido está entre os principais destinos da emigração portuguesa nos últimos anos.

O investigador português da Universidade de Manchester José Almeida estima que a emigração portuguesa para o Reino Unido está no nível mais elevado das últimos 30 anos.

Baseando-se no número de inscrições na segurança social, essencial para todos os candidatos a um emprego no Reino Unido, José Almeida estima que desde 2007 tenham chegado anualmente cerca de 12 mil portugueses.

Nos anos 1990 o número de registos anuais oscilava entre 2500 e os 4000, números que ultrapassaram os 10 mil/ano a partir de 2002-2003.

As estatísticas oficiais britânicas apenas contam cerca de 100 mil portugueses a viver no Reino Unido, mas as autoridades portuguesas estimam que a comunidade ultrapasse os 350 mil.

Governo britânico “olha com atenção para as tendências da imigração das economias em dificuldade”, diz Theresa May

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!