No site do governo federal dos Estados Unidos – Administração Geral de Serviços – está publicada uma licitação pública feita em 13 de maio de 2011 para construção e operação dos Campos de Concentração FEMA, definidos tecnicamente como Campos Nacionais de Apoio ao Prestador de Socorro/Auxílio a Emergências. Entre os licitantes, está listada a empresa Kellogg Brown & Root, a qual já iniciou a contratação de profissionais que serão pagos para ficarem de prontidão, aguardando chamado para operarem os campos.

A licitação cita leis que autorizam a FEMA – Agência Federal de Gerenciamento de Emergências – “a desenvolver um eficiente sistema de logística para aquisição e entrega de produtos e serviços necessários para uma resposta efetiva e oportuna a desastres naturais, atos de terrorismo e outros desastres perpetrados pelo homem.” Como a maioria das leis, esta também se encontra num campo nebuloso de interpretações diversas e de termos ambíguos. Em primeiro lugar, é sabido que atos de terrorismo podem ser deBandeira Falsa (executados pelo próprio governo para incriminar a população ou algum país inimigo). Já o termo “desastres perpetrados pelo homem” dá margem a muitas interpretações. Aquecimento Global poderia ser considerado um desastre perpetrado pelo homem. Na verdade, qualquer motivo poderá ser usado para usar os Campos de Concentração contra a população, mas provavelmente o governo encenará um atentado terrorista e colocará a culpa nas milícias armadas (garantidas pela Constituição americana) e patriotas dos Estados Unidos.

Campo da FEMA Para assegurar o poder de resposta da FEMA a estes eventos, a licitação determina que as empresas contratadas terão de “construir e operar um Campo de Apoio a Prestação de Socorro/Auxílio (a emergências – RSC), no qual deverão ser coordenados os profissionais prestadores de socorro/auxílio e outros profissionais autorizados e equipamentos enviados para atender a ocorrências ou eventos que requeiram uma resposta do governo federal.”

Esta licitação pública revela que o governo federal vem de fato se mobilizando, pelo menos desde maio deste ano, para colocar os campos FEMA em operação. A existência desta licitação, a publicação de documentos internos do governo obtidos pelo portal infowars (que revelam que a empresa Kellogg Brown & Root já está iniciando contratação de funcionários – veja matéria), e o próprio fato de que já foi provada a existência de diversos campos (exibidos em vídeos e documentários) confirmam que tudo o que falta para que eles entrem em operação é oficializar um Estado de Polícia nos EUA e começar a prender cidadãos americanos dissidentes do regime Obama, que é mero fantoche da Elite Globalista.

 

Por André o’Zaca
de Brasil Indomável

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!