Entre os serviços afetados pela paralisação parcial do governo americano, que começou nesta terça-feira (01/10), a agência espacial dos Estados Unidos (a Nasa) praticamente não está em operação. Quase todos os programas da agência pararam – com exceção da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês).
A sonda Curiosity, por exemplo, que descobriu que há água no solo marciano na semana passada, foi forçada a entrar em hibernação. Isso já tinha ocorrido anteriormente, mas não por motivos políticos.
Cerca de 97% dos funcionários da agência foram mandados para casa enquanto o orçamento não é definido – dos 18.250 servidores, 549 trabalham durante a paralisação. Basicamente, quem não tem relação com a ISS não está trabalhando. Atualmente, dois americanos estão na ISS – a veterana Karen Nyberg e o novato Mike Hopkins.
O impasse entre congressistas democratas e republicanos em torno da aprovação da lei orçamentária para os próximos 12 meses resultou na paralisação parcial do governo americano a partir desta terça-feira. Mais de 800 mil funcionários públicos federais que atuam em setores considerados não essenciais serão orientados a ficar em casa por tempo indeterminado, sem receber salários.
“A Nasa vai parar praticamente inteira, mas o Controle de Missão vai permanecer aberto para dar suporte aos astronautas servindo na estação espacial”, disse o presidente Barack Obama em um anúncio na segunda-feira.
Até o site e o twitter da agência pararam. No perfil da Nasa no site de microblogs, lê-se a mensagem: “Desculpem, mas não estaremos twittando/respondendo durante a paralisação do governo. Estaremos de volta assim que possível”. O site oficial apresenta mensagem similar.
Além da Nasa, outros órgãos foram afetados, como o Instituto Smithsonian – ligado à educação e pesquisa científica, responsável pela administração do zoológico nacional e de 19 museus e galerias, incluindo o Museu de História Nacional.

Fonte: Portal Terra // GEUC

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!