A ilha flutuante de lixo e detritos do tamanho do Texas cruzando o vasto Oceano Pacífico para a costa oeste da América do Norte depois do devastador tsunami que inundou o Japão em 2011, de acordo com um novo estudo.

Cinco milhões de toneladas de detritos, composto de restos de casas, barcos e todos os tipos de objetos pertencentes às milhares de vítimas do tsunami no Japão, foram engolidos pelo oceano em março, dos quais mais de um milhão de toneladas de destroços está navegando para a costa oeste dos EUA.

Enquanto os primeiros escombros documentados da tragédia que atravessou o oceano, foram encontrados ao largo da costa da Califórnia, os cientistas temem que esta nova descoberta significa que poderá haver muito mais para chegar e poderá chegar de uma  só vez.

A Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA, sigla em Inglês) divulgou seus resultados atualizados na semana passada mostrando a grande ilha flutuante a nordeste das ilhas havaianas. 

Os cientistas da NOAA acrescentaram que há um grupo de maior detritos e menos concentrado, que se estende do Alasca para as Filipinas. Um dos maiores temores dos EUA contra a chegada de detritos flutuantes é a possibilidade que esteja contaminada com radiação da central nuclear. 

No entanto, as medições feitas até agora, com contadores Geiger não deram provas de objetos encontrados com radiação. 

Alguns dos itens que se movem mais facilmente teriam sido documentados para chegar à costa da Califórnia a partir de 2011. 

Em abril, um barco de 5 metros encalhou em Crescent City, na Califórnia, e foi formalmente identificado como um barco pertencente ao programa de ciência da escola Takata da marinha japonesa da cidade de Rikuzentakata. 

Ao todo, 27 itens dos mais de 1.600 relatados têm sido associados com a evidência substancial do tsunami, disse Keeley Belva, porta-voz da NOAA. 

Os elementos confirmados incluem um pequeno barco que está em águas havaianas, uma motocicleta encontrada em terra na costa de British Columbia e uma bola de futebol que foi encontrada numa ilha no Alasca com o nome de uma moradora de 16 anos, moradora da cidade de Rikuzentakata, fortemente afetada pelo tsunami.

https://osbastidoresdoplaneta.wordpress.com

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!