Há quem pense que estas notícias recentes, que chegam da Inglaterra alertando para nos prepararmos para uma possível super-tormenta, sejam uma conspiranoia. Na última semana Tom Bolt da empresa de seguros britânica Lloyd’s of London afirmou que a Humanidade está no início do período da maior atividade solar em 11 anos, que poderia afetar tudo, desde os hospitais até o setor bancário, bem como acabar com a energia e “apagar” a comunicação via satélite a qualquer momento.

Assim Tom expressou sua preocupação pelas possíveis consequências do chamado “máximo solar”, o fenômeno que implica tempestades geomagnéticas e de radiação, perigosas para os sistemas de comunicação.
Durante este período, que se repete a cada 11 anos, o campo magnético do Sol fica deformado dado que a linha equinocial gira um pouco mais rápido que os pólos. Neste período, o Sol emite uma radiação bem mais potente do que o normal e as erupções solares violentas ocorrem com mais frequência.
A gente dá pouca ou nenhuma atenção a notícia sabendo que ela vem de um profissional da área de seguros e, pior, em entrevista ao The Sun, no entanto,a coisa começa a ficar tensa quando um grupo de cientistas diz que a Humanidade terá apenas 15 minutos para a maior tormenta solar do século, que pode chegar a qualquer momento e da qual só seremos advertidos 15 minutos antes de que aconteça.
Segundo os cientistas da Real Academia de Engenharia britânica uma super-tormenta solar é inevitável e o mundo deveria preparar-se para este evento.

– “A Academia recomenda que o Governo estabeleça uma Junta do Clima Espacial para supervisionar estas questões através dos departamentos governamentais”
, declarou o professor Paul Cannon, que dirigiu a equipe de trabalho da Academia sobre o clima solar extremo.

– “Nossa mensagem é: ‘Não se assustem, mas se preparem, uma grande tempestade solar vai acontecer um dia e temos que estar preparados para ela'”, agregou.

Atualmente, as advertências sobre ejeções de massa coronal -umas nuvens de partículas carregadas que causam o maior dano durante uma tormenta solar- são transmitidas pelo Explorador Avançado de Composição (ACE, por suas siglas em inglês), um satélite bem velho que a NASA tem previsão de substituir apenas em 2014.
O defeito deste sistema é que adverte sobre uma ejeção apenas 15 minutos antes de que aconteça. Ademais, os especialistas estão preocupados pelo que possa acontecer se o ACE falhar.
Ultimamente, os cientistas estão elaborando uma rede mundial de estações de monitoração, preparando-se para um “grande apagão” da comunicação via satélite que poderia acontecer em 2013, depois do severo fenômeno “máximo solar”.
A maior tormenta geomagnética na história da Humanidade relacionada com esse fenômeno ocorreu em 1859. A labareda de energia solar provocou cortes no serviço de telégrafo e uma aurora boreal visível inclusive no Caribe, até o ponto de que os habitantes das montanhas Rochosas acordaram pensando que tinha amanhecido.

 

Fonte: Metamorfose Digital

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!