“Nós estamos seguindo este cometa há um ano, e ele vem nos surpreendendo e confundindo o tempo todo “, disse o astrofísico Karl Battams

Ontem, o cometa ISON voou muito perto do Sol, e várias fontes declararam que ele morreu. Agora, no entanto, alguns cientistas estão afirmando que ele – ou pelo menos parte dele – pode ter sobrevivido.

O cometa foi declarado morto quando reapareceu atrás do Sol com uma enorme diminuição do brilho. Os cientistas só conseguiam ver uma mancha opaca, e isso os levou a assumir que seu núcleo e cauda foram destruídos.

Mas, de acordo com a BBC, pesquisadores estão vendo agora “um brilho do que pode ser um pequeno fragmento do cometa”:

Os astrônomos admitem estar surpresos e encantados, mas agora advertem que qualquer coisa pode acontecer nas próximas horas e dias. Este remanescente do ISON poderia continuar a brilhar, ou pode simplesmente apagar completamente.

“Nós estamos seguindo este cometa há um ano, e ele vem nos surpreendendo e confundindo o tempo todo “, disse o astrofísico Karl Battams. ”Então é claro que bem no finalzinho, quando declaramos que ‘sim, ele desapareceu, ele morreu, perdeu-se no Sol’, ele aparece de novo algumas horas mais tarde.”

Mas uma possível morte do cometa não seria totalmente trágica. Segundo a NASA, com os pedaços do ISON que orbitarem ao redor do Sol, os cientistas poderão estudar o que estava dentro dele, e saber do que ele é feito.

Este GIF reúne imagens capturadas pelo SOHO (Observatório Solar e Heliosférico), que mostram o ISON após a sua jornada próxima ao Sol.

Estamos ansiosos para ver o que realmente aconteceu com o cometa. Bem, por mais que ele não seja o cometa do século, ele nos deixou fotos tão lindas que parece irreais. Boa viagem, ISON. [BBC]

http://gizmodo.uol.com.br/cometa-ison-vivo/

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!