bebeAlex Collier diz que os “ET-humanos” estão interessados em “assegurar que a humanidade como um todo, possa se desenvolver com senso de responsabilidade sem ameaçar a si mesma nem à grande comunidade galáctica da qual fazem parte. Um dos pré-requisitos para isso é a elevação da consciência humana (aprimoramento), que deve começar com a implantação da unidade espiritual da humanidade, que deve advir de um nível de consciência superior a qualquer RELIGIÃO.” Collier, que alega ter contato com ETs, alerta que as mensagens religiosas fundamentalistas, no cristianismo, judaísmo, islamismo e outras tantas religiões e seitas são elementos hostis, de manipulação e controle implantados dentro de raças específicas que servem de fator de desunião e divisão entre as diferentes culturas da raça humana.

Alguns pesquisadores defendem a ideia de que Jesus era um ET-humano que se empenhou em inspirar um sentimento social de Unidade (espiritual); Jesus não criou nem pareceu pretender criar uma “religião Cristã” repressora da sexualidade, homofóbica, tantas vezes racista [como nas Idades Média e Moderna], promotora da superioridade de qualquer raça em detrimento de outras e legitimadora de atrocidades como a escravidão.

Os contatos extraterrestres de Collier informam que Jesus, de fato, existiu e não morreu na Cruz; sequer teria sido crucificado. A crucificação seria um relato simbólico, uma alegoria. Jesus teria vivido o resto de sua vida na histórica fortaleza judaica de Massada, último foco de resistência das forças israelitas contra o domínio romano, outra hipótese, talvez a mais plausível, é de que ele teria voltado para a Índia e lá terminado os seus dias, na atual região da Cachemira, onde existe um túmulo, de um homem considerado ainda hoje como um grande profeta e conhecido como o santo ISSA.

Figuras como Jesus têm vindo à Terra periodicamente, como outros tantos mensageiros fizeram antes dele, tais como Krishna e Budha na Índia, Zoroastro, na Pérsia, Confúcio e LaoTsé, na China, Osíris no Egito, a fim de combater a saturação espiritual das massas que ficam entorpecidas pela mensagem de um sistema de crenças que enfraquece a capacidade de evolução individual e coletiva.

As religiões institucionalizadas legitimam a criação e a manutenção de uma elite sacerdotal dirigente opressiva e MANIPULADORA, que se auto-estabeleceu como juízes da moralidade. As elites religiosas, historicamente, têm abusado de suas regras autogeradas para exercer controle social e até mesmo político. A religião se torna um agente colaborador e complementar ao Estado político e, o que é pior, à serviço do projeto econômico e político que orienta o Estado. Os ETs-humanos querem “ajudar a humanidade a se libertar das estruturas de opressão através da educação e do despertar e da ELEVAÇÃO da consciência da espécie humana.”

clip_image003

Em Extraterrestrials Among Us, artigo publicado em outubro de 2006, Salla afirma: “Existem evidências impressionantes, provenientes de um fontes independentes de que extreterrestres semelhantes a humanos vivem integrados com as populações humanas dos grandes centros em nosso planeta. Muitos relatos, de pessoas comuns, descrevem encontros com extraterrestres que transitam incógnitos entre os cidadãos das maiores cidades do planeta.

George Adamski foi o primeiro a escrever sobre os extraterrestres que vivem secretamente. Em Inside The FlyingSaucers, segundo livro não-ficcional de Adamski, há o relato das experiências de contato com os alienígenas e como eles se estabelecem em sociedade, vivendo como qualquer um, tendo emprego,vivendo em condomínios, dirigindo carros.

Seres ETs Humanos avançados visualizam os Humanos da Terra como seres bárbaros e selvagens que são uma ameaça para si mesmos. Alex Collier afirma que ETs que ele manteve contatos lhe revelaram que existem mais de 135 bilhões de outros seres humanos nos oito galáxias mais próximas da nossa, a Via Láctea. Alex Collier afirma que “A primeira vez que entrei em uma de suas espaçonaves [de ETs Humanos], um grupo de seus filhos começou a fugir de mim. As suas crianças sabiam que eu era da Terra.”

“Nós temos uma reputação muito ruim lá fora“, indica Alex Collier, “porque somos a única raça humana na galáxia que se mata, que se vira contra si mesmo. Nós somos a única raça [humana]que se permite viver na pobreza. Nós somos os únicos que permitem que membros de nossa raça morram de fome. Nós somos os únicos que permitem que os membros da nossa raça vivam sem teto, sem abrigo. Nós somos a única raça que ainda vende seu semelhante à escravidão. e eu não gosto da imagem que eles tem de nós, não é que eles estão nos julgando, mas eles só não entendem por que o fazemos. Se alguém tem uma resposta para isso, estou aberto a ela. Sim, nós fomos manipulados por sistemas de crenças, mas por que acreditamos nesses sistemas de crenças?” (n.t. Por que não evoluimos…?)

Segundo o depoimento de Alex Collier em sua associação com supostos contatos extraterrestres, os seres humanos da Terra “são a única raça de seres humanos que se oprime e se mata.”

Por e-mail via Manoela Z. Bruscatto

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!