As temperaturas bateram recorde negativo ontem (06 de janeiro) nos EUA e Canadá. Isso significa que o aquecimento global é uma farsa?

Não. Entenda:

O que é mais importante é lembrar que tempo não é clima. Uma única tempestade não é uma evidência a favor ou contra o aquecimento global. “É importante compreender que o tempo é como um jogo de futebol. O clima é toda a história de um campeonato,” disse o meteorologista Mike Nelson.

Apesar do frio intenso assolando a América do Norte ao longo das últimas décadas, as temperaturas de inverno ficaram mais quentes, em média, de acordo com os registros do Serviço Nacional de Meteorologia, que tem monitorado o tempo dos EUA desde meados de 1800. Por exemplo, os lagos no Centro-Oeste do país congelam mais tarde e o gelo é mais fino agora do que séculos antes, tornando a pesca no gelo mais perigosa. A primavera chega entre 10 a 14 dias mais cedo nos Estados Unidos do que há 20 anos.

“Em um determinado dia, semana ou temporada, o tempo frio ou inverno rigoroso não representa nada sobre a mudança climática”, disse Marshall Shepherd, presidente da Sociedade Americana de Meteorologia.

Há também evidências de que o aquecimento global esteja mudando os padrões climáticos no Ártico e em outros lugares, que inclusive poderiam ser responsáveis por algumas das mais intensas tempestades de inverno que atingiram os Estados Unidos nos últimos anos.

O aumento das temperaturas polares está encolhendo as calotas de gelo do Ártico, tornando-o menor e mais fino. Menos gelo significa que mais calor do sol do verão é armazenado no oceano em vez de ser refletido de volta para a atmosfera. Quando o calor armazenado no oceano escapa gradualmente no outono, ele muda o padrão de vento atmosférico chamado vórtice polar, enviando o ar congelante do Ártico para a América do Norte (foi exatamente isso o que derrubou as temperaturas nos EUA e Canadá essa semana).

Por fim, é só o inverno no Hemisfério Norte. A Austrália está batendo recordes de calor novamente (2013 foi o ano mais quente já registrado no país). As temperaturas chegaram até 51 graus Celsius na semana passada.

Mas o que dizer quanto ao navio de pesquisa preso no gelo da Antártida no Natal – aquele cercado por um bloco de gelo soprado por um ciclone poderoso? Isso não desmente o aquecimento global? Acontece que o ar mais quente retém mais umidade, o que leva a uma maior queda de neve formando mais gelo do mar. Alterações nas condições de tempestade ao redor do continente gelado também estão favorecendo uma maior formação de gelo no mar. Mas o gelo sobre o continente antártico ainda está diminuindo, de acordo com as mais recentes pesquisas. [LiveScience]

Fonte: http://misteriosdomundo.com

 

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!