A frase “lutando contra a mudança climática” tomou um novo significado, com o Departamento de Defesa dos EUA planejando suas missões futuras e seus modelos de preparação militar em previsões “consensuais” de um planeta mais quente.

Escreve à NBC News, Bill Briggs:
Agências militares e de inteligência dos EUA estão cada vez mais monitorando e preparando para quando e onde as consequências de um planeta mais quente irá colidir com a segurança nacional, exigindo a eventual necessidade de implantar as tropas americanas em terras devastadas pelas condições meteorológicas.
… “Para o Departamento de Defesa, esta é uma missão real, não um debate político“, disse Mark Wright, porta-voz do Pentágono. “A previsão científica é para maior derretimento do gelo ártico, maior elevação do nível do mar, mais tempestades intensas, mais inundações por tempestades, e mais seca. [“]
Essas mudanças moldam o ambiente operacional futuro, nos ajuda a prever missões que teremos de empreender e criam desafios e restrições sobre como operamos em nossas bases“, disse Wright. “Estamos dando passos calculados sensatos para mitigar a missão de risco representada pela mudança climática.
O problema, muitos críticos diriam, é que “a realidade da missão” do DoD é baseada no resultado de um “debate político” – não em dados científicos sólidos. Os modelos climáticos que previam o aumento das temperaturas para a duas últimas décadas têm-se revelado deficientes, como não houve nenhum aquecimento nessas circunstâncias por quase 18 anos. Além disso, como James Taylor escreveu no Human Events, “Este ano foi o ano mais frio da história até 06 de maio“, e quando o verão chegar oficialmente, “é melhor que seja um quente, supondo que os Estados Unidos não quiser um novo recorde para o seu ano mais frio de todos.” [fonte]

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!