Nos últimos dias, a aparência do Sol está intrigando muita gente. Sempre cheio de manchas, a superfície da estrela está praticamente limpa, um cenário de desolação que não se vê há quase quatro anos. Afinal de contas, onde estão as manchas solares?

Não há dúvidas de que o atual ciclo solar 24 tem deixado os pesquisadores um pouco atordoados. Desde seu início, em janeiro de 2008, a atividade do astro-rei tem desafiado os heliofísicos, tornando as previsões sobre sua atividade e comportamento uma espécie de adivinhação. De fato, o Sol não está se comportando exatamente como deveria.

sol sem manchas

Imagem da fotosfera feita em 21 de julho de 2014 mostra a face do Sol praticamente limpa, com o minúsculo grupo de manchas AR 2119 em destaque no hemisfério sul da estrela.

Na última semana, os pesquisadores se viram diante de uma nova situação, que pode ser considerada rara. Durante vários dias, a atividade solar caiu drasticamente e o número de manchas observado na fotosfera praticamente zerou. Se não fosse por minúsculo grupo sobrevivente, o Sol estaria limpinho, uma situação que só se repetiu no início de 2011.

A atual ausência de manchas não seria completamente estranha se não fosse por um detalhe: estamos vivendo o pico do ciclo solar 24 e o número de manchas observada não deveria cair tão drasticamente.

Onde estão as manchas?
Apesar de parecer uma anomalia, a atual ausência de manchas ocorre somente na face do Sol que está voltada para a Terra, ou earthside. A quase totalidade delas se encontra neste momento no lado oposto da estrela, que não está visível para nós, chamado farside.

sol_20jul2013_20140721-103015_big

À medida que o Sol rotaciona, em breve as manchas que estão do outro lado poderão ser observadas novamente, incluindo algumas que estavam presentes alguns dias atrás e que agora retornarão. Pode ser que ao terminar de ler este artigo, algumas já possam ser vistas surgindo no limbo leste da estrela.

Embora possa ser considerado uma coincidência o fato de todas as manchas estarem juntas na face oposta, e por isso não serem visíveis para nós, a baixa atividade do Ciclo Solar 24 contribui de forma bastante decisiva para esta condição, uma vez que o número de manchas e a atividade solar estão intimamente ligados. Se a atividade fosse maior, haveriam mais manchas e possivelmente a face visível não estivesse tão vazia assim.

Os próximos dias deverão mudar esse panorama e as manchas deverão dominar novamente a estrela, aumentando a atividade solar. No entanto, dada as características do atual ciclo, ninguém sabe ao certo se o “apagão de manchas” é de fato uma tendência ou apenas um momento transitório que deverá acabar. Apollo11.com

About Author

Reikiana, praticante e apaixonada por Yoga, a estudante de Design de Moda pela UCS, Manoela desenvolveu um grande interesse na conexão espiritual entre o passado, presente e o futuro da humanidade, seus caminhos e mudanças ao longo dos séculos. Suas pesquisas para o Verdade Mundial vem sendo amplamente visualizadas nas áreas da sociedade, história e religião.