A chuva de meteoros Perseidas fica visível anualmente a partir da metade julho, mas o pico este ano será durante as noites terça e quarta-feira, dias 12 e 13 de agosto.
Durante o pico, a taxa de meteoros pode ultrapassar a 110 por hora. O fenômeno pôde ser visto em todo o planeta, porém o dia com mais meteoros será na noite de terça-feira. A cada ano, a Terra passa através das partículas de poeira do cometa Swift-Tuttle.
Esse rastro de poeira deixado por este cometa é “queimado” em nossa atmosfera. Esses detritos estão viajando muito rápido, a aproximadamente 50 km/s, produzindo um espetáculo conhecido como a chuva de meteoros Perseidas, popularmente reconhecido como “estrelas cadentes”.
Devido ao fenômeno da Superlua observado entre domingo e esta segunda-feira (11), a luminosidade muito grande no céu pode frustrar a visualização da chuva de meteoros, portanto, procure lugares com pouca luminosidade, de preferência, longe de centros urbanos. [Fonte]

Chuva de meteoros (Crédito da imagem: Reprodução/Observatório Nacional)

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!