“Yoga não é para transformar o outro. Transforme-se primeiro. Corrija sua visão, encontre a paz dentro de você. O que quer que queira ver no mundo exterior encontre no seu mundo interior primeiro”. Mahajyoti

Yoga (pronuncia-se yôga no masculino), em sânscrito significa unir. Refere-se à união entre corpo, mente e espírito, em um contínuo único, que por sua vez se une ao espírito universal. Yoga é uma antiga filosofia de vida que se originou na Índia há mais de 5000 anos. Mas, ela ainda é hoje em todo o mundo, o mais antigo sistema holístico usado para colocar em forma o corpo e a mente. O Yoga nos induz a um profundo relaxamento, tranquilidade mental, concentração, clareza de pensamento e percepção interior, juntamente com o fortalecimento do corpo físico e o desenvolvimento da flexibilidade. A prática do yoga é democrática: não tem limite de idade, não depende de crença, nem de religião.

SAUCHA (limpeza do corpo e da mente)

Além da higiene natural e diária tão importante para o corpo, a prática das asanas (posturas psicofísicas) e dos pranayamas (exercícios respiratórios) limpam o corpo internamente. As asanas tonificam o corpo, removem as toxinas e impurezas causadas pelos excessos. Revitalizam e revigoram o corpo, restaurando a energia. O pranayama limpa e ventila os pulmões, oxigena o sangue, purificando os nervos. Mas mais importante que esta limpeza do corpo físico é a limpeza da mente de suas emoções aflitivas e perturbadoras como a raiva, as mágoas, ressentimentos, o orgulho, o ódio, a cobiça, a inveja.

É essencial também limpar a mente dos pensamentos negativos através da repetição do mantra; do canto dos mantras, da lembrança do Nome do Senhor, da prática regular de meditação; da substituição dos pensamentos negativos por seus opostos, cortando-os na raiz. Com esta limpeza interior, com uma mente tranquila, amável, silenciosa, refletindo a pureza do Ser, vamos sendo mais alegres, realizados. Podemos através desta mente positiva e clara, descobrir nossas qualidades e assim ver as qualidades dos outros, nos tornando mais benevolentes e menos críticos. O respeito que sentimos pelas qualidades dos outros faz com que eles nos respeitem também e isto nos ajuda a superar nossos defeitos e obstáculos.

No yoga, a mente é nossa prioridade. Se sua mente está limpa, isto reflete em toda a sua vida, como na limpeza do seu quarto, de sua casa, do local de trabalho, de seu carro. Existem muitas técnicas e instrumentos para purificar a mente, a fala e as ações. Porém, o meio mais fácil e poderoso é repetição do mantra. Se você o repete com sinceridade, e se lembra dele várias e várias vezes ao dia, com certeza, ele dará frutos. Deste modo, quando perceber que sua mente está inquieta, em ebulição, com pensamentos desnecessários, esvazie a mente com o mantra.

O mantra purifica, redime e protege quem o repete. Em vez de criar contínuo sofrimento com tantos pensamentos fúteis, desnecessários, negativos, você vai esvaziando a mente. Você aprende a silenciar a mente. A repetição do mantra purifica sua mente e cria espaço para pensamentos mais elevados e positivos. Você aprende a lidar com a mente, vai adquirindo autodomínio sobre seus pensamentos. E desde modo, você substitui a ansiedade, a depressão, os medos pela energia do mantra que traz alegria e paz.

A repetição do mantra é muito útil, quer você esteja meditando, fazendo caminhadas, tentando trabalhar. Sua mente fica mais focada, tranquila. Através desta prática, você limpa constantemente a mente, o intelecto, a mente subconsciente e o ego.  Acorde de manhã, já com esta consciência do mantra: Om Namah Shivaya, Eu sou o Ser interior. Continue durante o seu dia fazendo a limpeza da mente, como você faz a limpeza do corpo diariamente.

Precisamos também purificar o corpo com a alimentação pura, sadia, que traga a saúde, a força e a energia. Controlar nossos sentidos e escolher alimentos benéficos e não apenas prazerosos que podem ser néctar no princípio, mas depois nos envenenam, nos adoecem. Evitar comidas gordurosas, pesadas, muito doces porque criam doenças ao longo do tempo. Preferir uma comida simples, nutritiva que vai promover seu bem-estar e saúde. É importante também controlar os sentidos para não viver para comer e sim comer para viver. Muitas vezes, a pessoa come sem estar com fome, por hábito, gulodice, ou come demasiado. Se comermos apenas pelo paladar, pelo prazer, nos empanturramos e com certeza, sentiremos distúrbios digestivos que tiram a harmonia do corpo. Este corpo é o templo do divino, e precisamos respeitá-lo, entendê-lo e cuidar bem dele.

SANTOSHA (contentamento)

Esta é uma virtude que deve ser cultivada. Uma mente sem contentamento não tem concentração nem estabilidade mental. É ansiosa, inquieta, infeliz. Para conseguir o contentamento é necessária uma grande mudança interior. Liberte-se dos hábitos de criticar os outros, de culpá-los pelos seus sofrimentos. Pare de querer mudar os outros. Em vez disso, comece a mudar a você mesmo. Aprenda com seus erros e com os acontecimentos. Transforme-se. Liberte-se dos inimigos internos: raiva, desejo, ilusões, medo, ganância inveja e orgulho. Eles envenenam a vida e tiram a alegria de viver, minam o contentamento interior. Descanse a sua mente. O contentamento vem da mente silenciosa e estável. Aprenda a agradecer a tudo e a todos. O agradecimento cura você. É a energia curativa do universo. Com a gratidão, você sintoniza-se com as vibrações puras de Deus, atrai coisas e acontecimentos bons; atrai mais e mais graças divinas. O universo inteiro ajuda aquele cujo coração é agradecido e contente. Vamos nos sentindo satisfeitos com o que temos e somos.

TAPAS (auto esforço)

Tapa significa calor, arder, brilhar. É o fogo do yoga, o calor que queima as impurezas do corpo e da mente. Significa fazer um esforço constante e ardente para conseguir suas metas e objetivos. Através de tapas, você adquire resistência, tolerância. Aprende a suportar o que lhe acontece, permanecendo firme, forte, resoluto, sem desmoronar, sem se deprimir ou desesperar. Desenvolve a aceitação dos acontecimentos, entendendo que tudo acontece para o melhor e aprende com os desafios, desconfortos e dificuldades. É o doce auto esforço, porque junto com a disciplina, a austeridade, você coloca a motivação, o entusiasmo, a leveza de espírito.  Esta força interior que você vai desenvolvendo com a disciplina, com a regularidade das práticas espirituais, vai dissolvendo as impurezas e obstáculos. O auto esforço tem o poder de lhe transformar em uma pessoa forte, firme, confiante, resoluta, capaz de controlar seus sentidos e purificar a vontade. Sem tapas, sem a disciplina, sem o esforço consciente, a mente não pode alcançar a união com o divino.

Existem três tipos de tapas:

O que se relaciona com o corpo – continência, equilíbrio e não-violência.

O que se relaciona com a fala – não usar palavras ofensivas, falar a verdade, não falar mal das pessoas e louvar a glória de Deus.

O que se relaciona com a mente – desenvolvimento da mente positiva, amável, tranquila, silenciosa, com autodomínio, equilíbrio na alegria e na tristeza.

Através de tapas, a pessoa desenvolve a força do corpo, da mente e do caráter. Desenvolve o altruísmo e aprende a trabalhar com alegria, sem esperar recompensa, sem egoísmo. Com o esforço ardente e constante, adquire confiança e uma fé inabalável, compreendendo que nem mesmo uma folha de grama se move sem a vontade de Deus.

SWADHYAHA (estudo de si mesmo, recitação de textos das escrituras e o canto dos mantras)

É o autoconhecimento, a descoberta de si mesmo. A pessoa muda sua atitude interior perante a vida. Passa a descobrir que toda a criação é divina, que há divindade dentro de si mesma e que somos todos unidos pela mesma energia que mantém e move todo o universo. Passa a ter a consciência de que não é o corpo físico, transitório; nem a mente e as emoções inconstantes. Vai tendo a convicção de que é o Ser interior, que Deus habita dentro dela mesma como o Ser interior. Com estes ensinamentos, vamos obtendo um elevado conhecimento sobre a vida, dissolvendo as ilusões e ignorância, agindo com mais discernimento, sabedoria e compaixão. Vamos sentindo verdadeiro amor por Deus e aspirando cada vez mais a encontrá-Lo dentro de nós.

Swadhyaya é também o canto dos mantras, que purifica corpo e mente, nos conduzindo ao estado puro do Ser interior. Em vez de ficar procurando ajuda fora de você, você remove seus sofrimentos através do canto dos mantras. Isto fornece um apoio incrível para a mente e purificará qualquer problema que você acha que tem. Problemas, obstáculos e negatividades são apenas energia condensada. E através do canto dos mantras você limpa a sujeira que se acumulou nessa energia.

 “Cantar o nome de Deus é yoga. Tem grande energia divina. Esta energia aquieta a mente e preenche o coração com amor. Cantar destrói a preocupação e a dor e cria a alegria. Purifica tanto a atmosfera interior e exterior. Mata os germes da inquietude da mente. Quem cantar o nome de Deus com entusiasmo fica preenchido com a felicidade divina”.

ISHVARA PRANIDHANA (entrega a Deus)

É o ato de dedicar suas ações e sua vontade a Deus. É de fato seguir o ensinamento: Senhor, faça em mim segundo Vossa vontade. Com devoção, humildade e fé, o seguidor do yoga reza: “Não sei o que é bom para mim. Seja feita a Vossa vontade”. Com uma mente tranquila, esvaziada de desejos e da raiva, o iogue lembra-se do Senhor e sente total proteção. Purifica sua mente, desenvolvendo fé com esta convicção: Deus está à minha frente. Deus está atrás de mim. Deus está em cada lado. Aonde eu for, e no que eu estiver fazendo, Deus sempre me protegerá. Eu estou com Deus. Deus está comigo. Quem não pratica se refugiar em Deus, não encontra o apoio interior; enche-se de medo, depressão, raiva e pânico. Fica perdido no meio de suas crises. Porém, quando você aprendeu a se entregar e conquista esta fé em Deus, você encontra um apoio incrível mesmo nos momentos mais difíceis.

“A prática se estabelece firmemente quando foi cultivada por um longo tempo, ininterruptamente, e com uma intensa devoção”.

Deste modo, com disciplina, regularidade, interesse, motivação, devoção, entusiasmo, vamos conseguindo os frutos tão maravilhosos e benéficos do Yoga: a libertação, a paz e a felicidade interior.

FONTE

About Author

Reikiana, praticante e apaixonada por Yoga, a estudante de Design de Moda pela UCS, Manoela desenvolveu um grande interesse na conexão espiritual entre o passado, presente e o futuro da humanidade, seus caminhos e mudanças ao longo dos séculos. Suas pesquisas para o Verdade Mundial vem sendo amplamente visualizadas nas áreas da sociedade, história e religião.