A Consciência Global e a Noosfera

0

A ideia de um nível superior de consciência existe nas formas antigas e modernas de espiritualidade e filosofia. Muitos fenômenos também levantam a questão de um nível superior de consciência. Experiências de quase morte (EQM), xamanismo, experiências fora do corpo, todas abrem novas perspectivas. No entanto, se o mundo oriental e as culturas antigas nunca esqueceram a ligação com um espírito maior, o mundo ocidental apenas recentemente começou a fazer mais esforços neste sentido. Muitos projetos como o Projeto Unidade Global (PUG), o Projeto Consciência global (PCG) ou o Movimento de Mudança do Mundo (MMM) visam mostrar a existência desta consciência global. Outras iniciativas internacionais participam tornando as pessoas mais conectadas através de pensamentos e ideias. Um bom exemplo é o TED com palestras inspiradoras onde centenas de pessoas compartilham a sua paixão, mostrando-nos o poder dos pensamentos e sugerindo uma conexão superior.

Ciência e Noosfera

Em 1996, Roger Nelson desenvolveu a ideia de tentar registrar alguma indicação de uma consciência global. Era o nascimento do Projeto Consciência Global (PCG), uma colaboração internacional de cientistas, engenheiros, artistas e outros, financiado por doações privadas. Ele criou uma matriz baseada na internet para registrar continuamente números aleatórios em todo o mundo. Assemelha-se a colocação de eletrodos em uma cabeça humana para gravações de eletroencefalograma. Eles coletam dados de forma contínua a partir de uma rede global de geradores de números aleatórios físicos localizados em 65 locais de coleta em todo o mundo. O Projeto Consciência global é um esforço para capturar algumas indicações sobre a presença e atividade de uma consciência global. Sua finalidade é examinar correlações sutis que podem refletir a presença e atividade da consciência no mundo.

Seu resultado preliminar mostra que a consciência de grupo em grande escala tem efeitos no mundo físico. Na verdade, eles observam em uma estrutura do que deveria ser de dados aleatórios, associados a grandes eventos globais. Quando milhões de nós compartilham intenções e emoções os dados de rede mostram saídas significativas de expectativa ! Roger Nelson diz que a consciência global “aglutina apenas quando grandes eventos nos unem, nos fazem concentrar e temporariamente, compartilham conhecimento e emoção”. A rede é afetada quando eventos poderosos no mundo fazem um grande número de pessoas prestarem atenção na mesma coisa. Estes efeitos podem ser observados durante o foco de uma grande dose de atenção, por exemplo, um evento de expressão mundial de compaixão como nas cerimônias em memória de Madre Teresa. Eles explicam os efeitos observados pelas interconexões e interações dos seres humanos em todo o planeta, assim como a mente é formada pela interação dos neurônios no cérebro.

Bernard Werber, escritor francês, lembra-nos uma ideia antiga sugerindo que podemos sintonizar no canal da noosfera através do nosso lado direito do cérebro. Por isso, a nossa criatividade seria muitas vezes a nossa capacidade de acessar os recursos infinitos da noosfera. A informação seria potencialmente acessível a todos, no entanto, alguns de nós teríamos uma melhor capacidade de receber e traduzir as mensagens.

Durante séculos, pensadores orientais seguiram um caminho diferente do nosso. Através de Tai Chi, Yoga ou artes marciais, eles se aproximaram do ser humano, tanto através da mente como do corpo. Para evoluir, cada indivíduo deve retornar as raízes fundamentais, como a respiração, movimento, equilíbrio e meditação. Todas estas técnicas tem um único objetivo: ajudar-nos em direção ao nosso esclarecimento.

Muitas pessoas estão ativamente engajadas para mudar o mundo de uma maneira positiva. Elas têm diferentes vozes, diferentes origens, mas a mesma energia as está dirigindo. E esta energia é direta para um objetivo único e belo: “combinar o nosso coração para um mundo melhor”. Até agora bloqueios ou eventos negativos desencadearam a evolução da consciência. Agora, as pessoas nascem com essa consciência, com esta consciência universal. Essa é a grande mudança: Agora, a mudança vem de dentro.

Índigo e Cristal

Esta nova geração é muitas vezes chamada de índigo ou cristal, crianças que são mais sensíveis e mais conscientes do que as de quaisquer gerações anteriores. O que as distingue da maioria restante do povo é a sua sensibilidade. Esta sensibilidade aos sentimentos e sensações está em um nível global. Elas se reconhecem em tudo e todos. Elas se preocupam com o mundo, elas se preocupam com a Terra, elas são ativistas, artistas, elas sentem a necessidade de expressar o que sentem. Uma característica comum é que elas não podem desligar sua emoção e sensibilidade. Elas são movidos por tanto energia interior e exterior. Elas são, provavelmente, os conectores entre o humano e a energia da noosfera. Como conectores, elas estão muitas vezes em contato com o outro lado, com outros seres, espíritos, guias ou anjos. Elas são muitas vezes ensinadas ou já sabem que sozinhos não podemos fazer isso. Todos elas sabem que o que dá sentido é o coração e o amor. Elas sabem com cada fibra do seu ser que elas podem mudar o mundo, elas podem fazer a diferença. Elas sentem a urgência para a mudança. E elas estão mudando o mundo.

Agora

Hoje em dia, a consciência começa a crescer em caminhos diferentes. É algo acontecendo no planeta no momento. É para cada um de nós determinarmos um curso de ação, a fim de fazer parte da próxima etapa de nossa evolução como seres humanos. Não precisa ser um mestre, guardião da luz, místico ou xamã para entender que não estamos sozinhos. Não há nada para comprar, nada à venda. As oportunidades são ilimitadas, porque temos uma capacidade incrível e inexplorada de mudar o futuro. O que podemos fazer ? A resposta é compartilhar os nossos pensamentos, nossas visões e nossos sentimentos. É claro, o amor é o elemento central. O amor é a chave. O que precisamos fazer é não só deixarmos ir nossa velha visão da realidade e do mundo, mas também sentirmos profundamente em nosso coração que estamos todos conectados. Não temos que mudar só a nossa maneira de pensar, mas também a nossa maneira de ser. A pequena avó define muito bem: “Nós nascemos com um modo de pensar, em vez de sentir”.

Alguns de nós parecem sonhar com a noosfera. Mas já estão conectados ! Estamos vivendo dentro dessa esfera de almas. Ao olhar para a imagem maior, vamos ver e sentir isto, temos de ver mais do que apenas com os nossos olhos, temos de sentir mais do que com o nosso corpo, temos de viver no coração. Na verdade, não é uma questão de saber, é uma questão de ser. Não é mais o tempo da mente e do conhecimento, mas o tempo do coração e do amor. É hora de nos lembrarmos de quem realmente somos.

About Author

Reikiana, praticante e apaixonada por Yoga, a estudante de Design de Moda pela UCS, Manoela desenvolveu um grande interesse na conexão espiritual entre o passado, presente e o futuro da humanidade, seus caminhos e mudanças ao longo dos séculos. Suas pesquisas para o Verdade Mundial vem sendo amplamente visualizadas nas áreas da sociedade, história e religião.