As Linhas de Nazca são um enigma. Ninguém tem provas de quem os construiu e por quê. Desde sua descoberta, as Linhas de Nazca tem inspirado explicações fantásticas a respeito dos deuses antigos, sendo que uma pista de pouso foi construída para o regresso dos deuses, um calendário celestial criado pela antiga civilização de Nazca. Sua criação é estimada entre 200 ac e 600 dc.

Há também enormes geoglifos desenhados no solo do Egito, Malta, Estados Unidos (Mississipi e Califórnia), Chile, Bolívia e em outros países. Mas os geoglifos de Nazca, por causa de seus números, as características, as dimensões e a desconhecida civilização que os fez, até hoje é um grande mistério para os arqueólogos.

A explicação mais aceitável é que provavelmente essas linhas foram usadas para rituais que estão se relacionados com a astronomia, para confirmar o conhecimento astronômico que tinham a antiga população e para determinar suas funções através de rituais econômicos, ou também pelo sistema de abastecimento de água subterrânea.

Mas nenhuma explicação é convincente para determinar quais foram as funções dessas enigmáticas linhas.

As Linhas de Nazca estão localizados no deserto de Nazca, um altiplano árido que se estende entre as cidades de Nazca e Palpa no pampa (uma grande área plana do sul do Peru). A planície deserta da costa peruana, que inclui o Pampa de San Jose (Jumana), Socos, El Ingenio e outros, na província de Nazca, mede 400 km. Ao sul de Lima, abrange uma área de aproximadamente 450 km, do deserto de areia, bem como as encostas dos contornos dos Andes. Elas cobrem cerca de 400 quilômetros quadrados de deserto. Gravadas na superfície de areia no deserto de Pampa tem cerca de 200 figuras feitas em linhas retas, suas formas geométricas só podem ser vistas do ar, em grande altitude.

A planície de Nazca é praticamente exclusiva para a sua capacidade de preservar as marcações sobre ela, devido à combinação do clima (um dos mais secos da Terra, com apenas 20 minutos de chuva por ano) e do solo, plano de pedra que minimiza o efeito do vento no nível do solo. Sem chuva de poeira ou areia para cobrir a planície, e pouco vento, as linhas traçadas aqui tendem a ficar desenhada por muito tempo. Esses fatores, combinados com a existência de um subsolo mais claro abaixo da crosta deserto, fornecem um vasto painel de escrita que é ideal para o artista que quer deixar sua marca para a eternidade. [Fonte]

BÔNUS – Vídeo sobre as Linhas de Nazca:

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!