O Japão irá criar uma rede magnética para retirar lixo espacial da órbita da Terra, a agência espacial japonesa está projetando uma enorme rede magnética para atrair o lixo espacial de volta para a Terra, causando sua destruição na reentrada.

O lixo espacial que orbita a terra

Diversas missões ao espaço e satélites em nossa órbita correm um grande risco de colisão com detritos que orbitam o nosso planeta, esse detritos são conhecidos como lixo espacial. O lixo especial é consequência da atividade humana na exploração além da atmosfera, formado por milhares de pedaços material obsoleto deixado para traz por missões espaciais passadas, restos de antigos satélites desativados, motores de foguetes, dentre outros restos de objetos deixados lá pelo homem. Esses detritos que orbitam nosso planeta, podem atingir velocidades enormes (podendo chegar à cerca de 40.200 quilômetros por hora), assim como retratado recentemente no filme Gravidade. Especialistas no assunto afirmam que centenas de toneladas de lixo espacial orbita a Terra, cerca de 20 mil pedaços de metal, dentre outros materiais.

Japão quer colocar rede magnética para capturar detritos na órbita da Terra

Há algum tempo atrás muito se falou sobre o projeto da sonda Hayabusa2, que pretendia não só interceptar um asteroide e colher amostras, mas também recolher material abaixo da suas superfícies. Os japoneses agora estão expandindo a ideia. O plano dessa vez é a criação de uma espécie de rede, uma forma interessante e inovadora de recolher o lixo espacial, que encontra sua inspiração em pescadores. O plano é começar a limpar os céus com uma enorme rede magnética.

A JAXA (Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial), pretende testar o sistema no próximo mês com um satélite feito por pesquisadores da Universidade Kagawa, porém de maneira progressiva. Primeiro o satélite será colocado em órbita, então ele implantará primeiro um fio de cerca de 300 metros, que irá criar uma campo magnético que teoricamente atrairá os detritos de lixo espacial que orbitam a Terra.

O objetivo é trazer esses detritos de volta a atmosfera, fazendo com que eles se desintegrem durante a reentrada na atmosfera. Caso isso funcione, teríamos  uma gigantesca rede magnética orbital, o que será um feito impressionante.

Aliás, as empresas que irão trabalhar com a JAXA já iniciaram a fabricação da primeira rede, que terá apenas cerca de 30 cm de largura, porém com 1 km de comprimento, tamanho suficiente para atrair objetos com até 10 cm.

E você? Acha que isso vai dar certo? Comente sua opinião!

[Fonte]

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!