A Charlie Hebdo foi comprada pelos Rothschilds Antes do Ataque? De acordo com a revista de negócios holandesa “Quote”, a família de banqueiros Rothschild havia assumido a revista satírica francesa um mês antes do ataque. Dissemos no artigo Foi o Atentado ao Jornal Charlie Hebdo em Paris Um Ataque de Falsa Bandeira? que o incidente foi provavelmente mais uma falsa bandeira. Afinal de contas, que tipo de terrorista carrega a carteira de identidade com ele e a deixa convenientemente no banco de trás do carro? Além disso, o atentado se encaixa perfeitamente dentro da agenda da Elite de intensificação do Estado policial, da vigilância doméstica e de levantar mais ódio em relação à comunidade muçulmana (para que um dia ela seja banida da sociedade, e pela sociedade, pois se destruírem o Islã a metade da guerra contra a religião já está ganha). Portanto, se as informações de que os Rothschilds, a família de Elite que praticamente controla os governos do mundo, adquiriram o Charlie Hebdo um pouco antes do ataque estiverem corretas, não precisaremos de mais nada para entendermos que o que aconteceu em Paris no dia 7 de janeiro foi mais uma farsa.

A Família Rothschild assumiu o Charlie Hebdo em dezembro 

Segundo relatórios, a revista de negócios holandesa “Quote” afirma que a família de banqueiros Rothschild assumiu a revista satírica francesa Charlie Hebdo. Os editores da revista que criticava religião foram atacados em 07/01/2015 por vários terroristas islâmicos. Neste caso, 13 pessoas morreram, incluindo o editor-chefe da revista. Segundo a “Quote” tinha havido discussões sobre a aquisição da editora e, finalmente, optaram por comprá-la.

Houve algumas objeções sérias do meu tio Barão Edouard de Rothschild sobre a compra. Alguns parentes queriam bloquear a compra, pois isso nos faria uma força política nos meios de comunicação. Nós queremos anular isso a todo o custo. Nós não temos nada a ver com política. No final, os críticos da família foram rejeitados.”

A entrevista foi sobre a compra do jornal francês “Liberation”, que agora publica com a revista satírica Charlie Hebdo. Um milhão foi gasto com isso. A revista foi lançada na quarta-feira com um milhão de cópias e alcançou fama mundial. Segundo a “Quote”, Philippe de Rothschild teve uma participação maioritária na cadeia de jornais que incorpora o grupo de editores do Charlie Hebdo, agora se encontra sob seu comando desde dezembro. A entrevista foi publicada em 18/12/2014.

Rothschild é o nome de uma família judia cujas raízes remontam 1500 anos e podem ser encontradas nos arquivos alemães. Os membros da família são conhecidos desde o século 18, principalmente como banqueiros. Eles estiveram entre os financiadores mais influentes e importantes do século 19 dos países europeus. A empresa-mãe do negócio bancário era a MA Rothschild & Sons, em Frankfurt. A família continua a servir em várias instituições sucessoras no negócio bancário, principalmente na área de investimento e administração de contratos. Hoje, a família bancária desempenha um papel muito menor. Os bancos e as instituições que ainda são de propriedade da família quase não estão relacionados mais e têm pouca quota de mercado.

No entanto, a família é uma das mais ricas do mundo.
[FONTE]

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!