O “flagelo de Deus”, considerado o mais bárbaro de todos os bárbaros, devastou durante anos os territórios do decadente Império Romano. Dotado de grande intuição militar, Átila se vangloriava: “A grama não volta a crescer onde pisa meu cavalo.”

Não se conhece a data exata do nascimento de Átila. Rei dos hunos desde 434, junto com o irmão Bleda, a primeira ação que se conhece dele foi a assinatura, em Margus, de um tratado de paz com o Império Romano do Oriente.

Em 441, Átila e Bleda assolaram com suas hostes a fronteira do Danúbio e tomaram Singidunum (Belgrado), porque Constantinopla se recusara a pagar os tributos combinados. Depois de um ano de guerra, os bizantinos conseguiram restabelecer a paz, mas os hunos romperam de novo o tratado e voltaram a ocupar e destruir as cidades do Danúbio. Dirigindo-se para Constantinopla, tomaram Filipópolis (Plovdiv), derrotaram as forças do império duas vezes e chegaram a sitiar a capital. Depois da derrota definitiva do exército imperial na península de Galípoli, Constantinopla foi obrigada a aceitar as leoninas condições impostas por Átila.

No ano de 445 Bleda foi assassinado pelo irmão, que assim tornou-se comandante único do exército mais temível da época. Dois anos mais tarde, Átila atacou novamente o império do Oriente, mas há poucas informações sobre essa campanha. As condições de paz estabelecidas em 449 com Teodósio II foram muito favoráveis aos hunos, que aumentaram seus domínios ao sul do Danúbio e continuaram recebendo vultosos tributos do império.

Átila modificou seus objetivos militares em 451, quando invadiu a Gália, com a intenção de ocupar Tolosa (hoje Toulouse), capital do reino visigodo. Ante a ameaça dos hunos, o general romano Aécio pediu ajuda ao rei visigodo Teodorico I. Os dois exércitos se defrontaram em 23 de fevereiro nos campos Catalâunicos. Na encarniçada batalha morreu o rei visigodo, mas os hunos foram derrotados e obrigados a abandonar a Gália.

Desejoso de vingar a derrota, a primeira e única de sua vida, Átila invadiu a península itálica um ano mais tarde e saqueou Pádua, Verona e outras cidades; mas, antes de chegar a Roma, retrocedeu, por causa da epidemia de peste que se abatia sobre a Itália. Segundo a lenda, foram o papa Leão I e os emissários imperiais que o convenceram a desistir do ataque à capital do império do Ocidente. Depois de voltar para seu acampamento da Panônia, em 453, Átila casou-se e morreu na noite das bodas. Seus coveiros foram assassinados, para que nunca revelassem onde tinham sido sepultados seu corpo e seus tesouros. [FONTE]

About Author

Trabalha na área de Controle de Qualidade em uma empresa Suíça. A espiritualidade fez com que Marluce despertasse espiritualmente. Sem um certo nível de consciência espiritual é impossível perceber a magia da vida.