O lançamento do foguete Falcon 9 ocorreu as 11h21 BRT de sábado, na base de lançamentos da força aérea americana, em Cabo Canaveral, Flórida. Tudo parecia transcorrer normalmente, com o foguete subindo majestosamente por 02m19s, quando repentinamente uma súbita explosão encerrou prematuramente a missão.

Ainda não se sabe exatamente quais motivos levaram à explosão, mas ao que tudo indica a falha parece ter acontecido no momento da separação entre o primeiro e o segundo estágio do foguete.

Essa é a terceira missão seguida de reabastecimento da Estação Espacial que termina antes de ser completada. Em outubro, o foguete Antares também explodiu logo após o lançamento e em maio foi a vez da nave russa Soyuz, que nem chegou a entrar em orbita após apresentar um problema no terceiro estágio propulsor.

SpaceX
O Falcon 9 lançado neste sábado pertence à empresa privada SpaceX, com sede na cidade de Hawthorne, na Califórnia.

A empresa foi escolhida e patrocinada pela Nasa para desenvolver e gerenciar o substituto para os ônibus espaciais, retirados de operação em 2011. Todas as etapas envolvidas na missão, desde a construção dos foguetes e cápsulas até o lançamento e controle foram desenvolvidas pela própria empresa, que conta com assessoria total da Nasa.

Falcon 9 + Dragon
O Falcon 9 é um foguete de dois estágios e 54 metros de altura, alimentado por dez motores Merlin, nove deles no primeiro estágio. Depois de disparado, o primeiro estágio é capaz de fornecer ao engenho um empuxo de 510 toneladas durante 255 segundos.

Alguns segundos depois da queima entra em operação o segundo estágio, fornecendo ao sistema mais 45 toneladas de empuxo durante 345 segundos. Todos os propulsores utilizam uma mistura de oxigênio líquido (LOX) e querosene refinada (RP-1).

A cápsula Dragon, de 4.200 quilos, segue no topo do Falcon 9 e cada lançamento rumo à ISS custa cerca de US$ 45 milhões.

Fonte: http://www.apolo11.com/spacenews.php?tit…091628.inc


NOTA DO AUTOR: Com todos os gastos nos lançamentos que acabaram desastrosamente, algo deveria ser investigado. Qual o motivo que força o cancelamento desta missão em todo lançamento? Esta força vem daqui ou de fora? Alguém não quer mais lançamentos espaciais?

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!