Medicar-se ou meditar? Brasil, o maior consumidor de Rivotril no Mundo!

0

Alguma coisa estranha deve estar acontecendo quando um remédio contra a ansiedade – tarja preta, vendido apenas com retenção de receita – se torna o segundo medicamento mais consumido no Brasil. Além disso o Brasil é o maior consumidor mundial desse medicamento. 

Esse remédio é o velho Rivotril, que tem 35 anos para amenizar os efeitos da epilepsia, o Rivotril passou a ser usado como tranquilizante por apresentar muitos benefícios em relação aos medicamentos usados na época.

O Rivotril virou febre entre os executivos, pois o medicamento afeta a mente e o humor de quem os consome, deixando essas pessoas mais calmas.

Em 2008, os brasileiros compraram nas farmácias 14 milhões de caixinhas do ansiolítico (o campeão de vendas é o anticoncepcional Microvlar, com 20 milhões de unidades).

Vende-se mais que a pomada contra assaduras Hipoglós, o analgésico Tylenol e outros produtos que os consumidores colocam na cestinha sem saber se algum dia vão usar.

A escalada desse ansiolítico na lista dos mais vendidos sugere que a população em sofrimento psíquico pode ser maior do que se imagina. Transtornos de ansiedade e depressão são comuns nas grandes cidades, castigadas pela violência, pelo trânsito e pelo desemprego.

A reportagem Receita Perigosa, veiculada pela Rede Record, mostra casos frequentes da dependência-quimíca causada pelo Rivotril

Uma pesquisa da São Paulo Megacity, uma parceria do Hospital das Clínicas de São Paulo com a Organização Mundial da Saúde, revela que cerca de 40% dos moradores das regiões metropolitanas sofrem de algum tipo de transtorno psiquiátrico. É um percentual que os próprios psiquiatras consideram “assustador”.

Um fator que contribui para a venda de Rivotril é o que o psicanalista Plínio Montagna chama de “glamorização do ato de medicar-se”. No passado havia preconceito contra os remédios psiquiátricos. Recentemente, houve uma guinada cultural e eles passaram a ser vistos como resposta a todos os problemas da existência.

E muitos se vangloriam porque conseguem a receita para o remédio por algum meio não-convencional, como ter várias receitas em casa, como pegar a receita direto com a secretária do médico, por ter algum conhecido do conhecido que é farmacêutico, etc.

“Emoções normais e importantes para a mente, como tristeza ou ansiedade em situação de perigo, são eliminadas porque incomodam”, diz Montagna, que é presidente da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo.

“As pessoas sentem que em algum lugar está havendo uma festa para a qual elas não foram convidadas e têm de correr atrás”, diz Boralli.

Sigmund Freud, o criador da psicanálise, dizia que a ansiedade era o sintoma de algo que não estava bem resolvido interiormente. Ele diferenciava entre a ansiedade produzida por uma situação externa real e aquela imaginada ou brutalmente amplificada por nossos medos interiores. A primeira não deveria ser medicada, mas ela tornou-se tão presente, tão avassaladora, que é isso que tem sido feito, em larga escala.

São executivos, trabalhadores, donas de casa e estudantes que parecem estar felizes e tranquilos com suas vidas, mas no fundo não conseguem lidar com seus problemas pessoais e recorrem ao fármaco como umaforma de libertação dos problemas do dia-a-dia. O Rivotril acaba virando um grande amigo, responsável por diminuir os momentos de estresse e a pressão social enfrentada por estas pessoas.

meditationEncontrar a paz dentro de si é crucial para a saúde do corpo. 90% de todas as doenças são causadas ou agravadas pelo estresse.

Em contra-partida existe o santo remédiO natural, sem contra-indicação chamado MEDITAÇÃO. A mudança na consciência faz que uma mudança na biologia do seu corpo aconteça.  Durante a meditação, são liberados químicos, como a serotonina, a oxitocina e dopamina, que ajudam a estabilizar o sistema imunológico.

Você sabia que a meditação é cientificamente comprovada para:

– Superar o estresse (University of Massachusetts Medical School, 2003)

– Aumentar a criatividade (ScienceDaily, 2010)

– Melhorar a vida sexual e aumentar a libido (The Journal of Sexual Medicine, 2009)

– Cultivar hábitos saudáveis ​​que levam à perda de peso (Jornal Emoção, 2007)

– Melhorar a digestão e pressão arterial (Harvard Medical School)

– Diminuir o risco de ataque cardíaco (The Journal Stroke, 2009)

– Ajudar a superar a ansiedade, depressão, raiva e confusão (Psychosomatic Medicine)

– Diminuir percepção da dor e melhorar o processamento cognitivo (Acorde University School of Medicine Floresta, 2010)

– Aumentar o foco e atenção (University of Wisconsin-Madison, 2007)

– Aumentar o tamanho de seu cérebro (Harvard University Gazette, 2006)

– Reduzir o risco de acidente vascular cerebral e doença cardiovascular (American Heart Association, 2012).

Nós aqui do Yogui.co já postamos vários posts sobre benefícios de se meditar. veja aqui

Em dias em que comprar medicamentos não é barato, e os medicamentos prescritos matam 100.000 pessoas a cada ano, pensar em uma forma mais barata, natural, duradoura, sem efeitos colaterais, sem dependência química pode passar a ser uma das suas opções.

A meditação também leva você ao caminho do autoconhecimento, paz interior, claridade mental, equilíbrio espiritual – emocional e é a melhor coisa que você pode fazer se está passando por uma situação difícil na sua vida.

“Há um verdadeiro efeito biológico”, disse Denninger, diretor de pesquisa do Instituto Benson-Henry para Mind Body Medicine do Hospital Geral de Massachusetts, um dos hospitais universitários da Harvard Medical School.

FONTE

About Author

Reikiana, praticante e apaixonada por Yoga, a estudante de Design de Moda pela UCS, Manoela desenvolveu um grande interesse na conexão espiritual entre o passado, presente e o futuro da humanidade, seus caminhos e mudanças ao longo dos séculos. Suas pesquisas para o Verdade Mundial vem sendo amplamente visualizadas nas áreas da sociedade, história e religião.