Você com certeza já deve ter passado por aquela ressaca terrível depois de uma boa noite de bebedeira, afinal, quem nunca?… Más você sabe o que é ressaca, e quais efeitos o excesso do álcool causa no seu organismo?
Amanhecer com aquela dor de cabeça insuportável, com a boca seca e gosto amargo, vomito e mal estar estomacal, e o pior, aquele arrependimento clássico seguido daquele pensamento clichê (e mentiroso): Nunca mais vou beber!!!
Esses são somente alguns sintomas de uma ressaca daquelas, pois tudo começa bem antes do que imaginamos, a partir do primeiro gole o seu organismo já começa a entrar num mundo de mudanças e manobras inimagináveis para lhe manter de pé enquanto você encharca seu fígado de bebidas e coquetéis.

Como tudo acontece?
Partiremos do principio de que seu organismo foi projetado para manter uma perfeita harmonia entre todos os órgãos e líquidos, e não para por ai, ele também tem a mágica capacidade de se estabilizar frente a qualquer alteração que ocorra, seja ela provida do exterior ou interior, seja por mecanismos físicos, químicos ou biológicos, ou seja, seu organismo é uma balança viva que esta sempre atenta para a mínima mudança sequer.
Quando ingerimos álcool automaticamente estamos causando algumas mudanças no equilíbrio do organismo, nos primeiros goles quase não percebemos, porem o álcool já começa a ser absorvido e vai direto para nosso Cérebro, causando uma sensação de relaxamento e bem estar, de fato esse estagio é muito importante do ponto de vista de que faz parte da socialização, afinal quem não gosta daquele Happy Hour depois do trabalho para bater um bom papo na companhia dos amigos e daquela loira gelada?! Alem de muitos estudos demonstrarem que a ingestão de bebida alcoólica em pequenas quantidades traz benefícios a saúde, repetindo: em pequenas quantidades.

O problema começa quando passamos de pequenas doses para uma verdadeira inundação alcoólica, inconscientemente estamos colocando nosso corpo para trabalhar como nunca, o excesso de álcool precisa ir para algum lugar certo? Esse lugar se chama Fígado, esse fascinante órgão é a “usina” do corpo, ele que vai ser responsável por metabolizar as moléculas do álcool para que o mesmo possa seguir na corrente sanguínea o menos tóxico possível, e é ele também que vai ser o responsável pela desintoxicação que você mesmo causou, “vai limpar a bagunça”, olha quão responsável ele é.

O fígado é somente a ponta do Iceberg, um dos órgãos mais afetados é o cérebro, o centro de tudo, é ele que mais vai sofrer com tudo isso. Cerca de 80% da massa encefálica é composta por água, e água é o que menos vamos ter quando estamos passando por uma ressaca, isso acontece porque o álcool inibe um hormônio que é o ADH (Hormônio Antidiurético), fazendo com que seus Rins dispensem toda a água que passa por ele, em conseqüência disso ficamos desidratados, e advinha o que vem depois? Aquela dor de cabeça, essa dor nada mais é do que seu cérebro dizendo: Estou desidratado, preciso urgentemente de água. Quando digo “urgentemente” de fato estou configurando uma urgência, pois se seu cérebro fica muito tempo sem água e ainda mais inundando pelo álcool que é tóxico, ele poderá ter sérios problemas, ate mesmo podendo chegar a um coma alcoólico e ao mais grave: morte (isso não foi um exagero).

E quanto ao gosto amargo que fica na boca e aquele mal estar estomacal típico? Bem, isso em parte é também conseqüência da desidratação massiva do organismo, mas a grande causa é que ao ingerir excesso de álcool as células da mucosa gástrica vão sendo mortas, vão descamando pouco a pouco, e no outro dia seu estomago fica exposto ao menor alimento ou liquido, por isso que ficamos tão vulneráveis ate a um simples copo de água, o vomito em conseqüência acontece devido a um estimulo de defesa do estomago frente aos danos em sua mucosa e por seu corpo estar sequelado pelo álcool.

Outros sintomas que vem associado com a ressaca são:
– Sensibilidade a luz
– Falta de animo
– Diarréia
– Inchaços pelo corpo
– Visão turva
– Falta de apetite
– Falta de equilíbrio

Não teve jeito, já estou de ressaca, e agora?
O tratamento para a ressaca não é complicado, também não acontece de uma hora para outra, necessita tempo e alguns cuidados básicos, devemos pensar que o organismo passou por uma trincheira em plena guerra, e agora precisa se recuperar.
Mencionarei pontos fundamentais para um bom restabelecimento após uma bebedeira:
– Hidratação constante (ponto mais importante)
– Repouso
– Evitar exposição à luz do sol ou luzes fortes
– Tomar remédios para dor de cabeça e antiácidos
– Comer alimentos de fácil digestão (leves) como frutas.
– Chá de gengibre é um ótimo antitóxico
Será necessário de 24 a 48 horas para total reposição.

Como evitar?
Com certeza a melhor forma de evitar é não bebendo (óbvio), mas vamos a algumas dicas para pelo menos diminuir seus efeitos no outro dia.
Considerando que uma das conseqüências da bebedeira é a desidratação, fica fácil então evitar esse problema, como? Revezando um copo de água ou de algum líquido enquanto se ingere bebida alcoólica. Outra dica é tomar medicamentos auxiliares ao fígado (principalmente contendo vitaminas do complexo B) antes de beber. E uma ultima é comer alimentos durante a bebedeira, com isso o organismo terá mais energia para manter o equilíbrio que tanto falamos anteriormente alem de proteger a mucosa estomacal. Uma observação é que quanto mais rápido você bebe mais rápido ficara bêbado e vice-versa.
Bem, com todas essas dicas fica fácil aproveitar aquele Happy Hour ou aquela festa open bar, sorte a todos!!

About Author

Médico Veterinário; Professor; Acadêmico de Medicina. Realiza pesquisas nas áreas da Ciência, Espiritualidade, Ufologia e cotidiano. Tem como objetivo o desenvolvimento de novas teorias e a disseminação do conhecimento para interesse comum.