Pensamentos e Lições do Swami Paramananda

0

1.Há uma parte da humanidade que é egoísta e não se dá conta do que está ocorrendo aos demais. Porém, um homem que evolveu sua natureza anímica e penetrou no reino superior, ele estará cheio de consideração por seu semelhante. Não estamos em posição de podermos nos separar dos demais. Só compreendemos isto depois de havermos estabelecido um relacionamento interior com eles. Até que conheçamos a Deus como nosso Pai, não sentiremos que os demais são mesmo nossos irmãos e nosso serviço terá, sempre, algum elemento de egoísmo.

2. Amor… perdão… indulgência, são qualidades vindas de dentro. São resultado de uma expansão da alma. Há apenas uma única diretriz na vida: amar e servir, e não prestar atenção ao mundo. O principal em qualquer classe de trabalho é manter-nos tranqüilos e serenos, nunca sentindo aborrecimento ou mal humor. Não poderemos prestar verdadeiro serviço até que tenhamos convertido corpo e mente em canais aptos. Quando somos mais felizes? Quando tivermos desenvolvido um sentido espiritual em nossa relação com a humanidade. Então, o véu do egoísmo se levanta de nossa visão interna e reconhecemos a unidade de nossa alma com a Grande Alma e toda a humanidade.

3. Quando não nos esforçamos para revelar nossa natureza superior, debilitamos e fazemos sofrer nosso tecido espiritual. Embora ele não possa morrer por ser imortal, ainda assim pode sofrer a causa de nossa indiferença. Quando isto acontece, tudo o mais dentro de nós também sofre; ademais, outros, do mesmo modo, sofrem. Ao vivermos uma vida descuidada, frustramos seu propósito, fazemos nossa fé em pedaços e perdemos o poder de servir com sabedoria.
Uma alma iluminada sempre compreende as necessidades das demais e percebe a melhor maneira de lidar com elas. Possui um senso de familiaridade para com todas as coisas vivas e simpatia, tolerância e amorosa gentileza são naturais nela. Expressa estas qualidades espontaneamente, através de cada ato e palavra.

4.Somos todos responsáveis pela discórdia e também pela paz e felicidade que há no mundo. A melhor maneira de cumprir com nossa parte é liberar-nos de todo interesse pessoal, de toda auto-compaixão e auto-importância. Elas nos roubam nossas oportunidades de servir ao próximo. Enquanto houver tristezas e enfermidades no mundo, não poderemos ser inteiramente felizes. A consciência espiritual deve expandir-se. Devemos aprender a viver compartilhando nosso bem-estar com o mundo, sem jamais esquecer de onde é proveniente. Se isto vier a acontecer, falhamos em cumprir com nosso dever, não podendo alcançar verdadeira felicidade, nem poderemos brindá-la aos demais.

Pensamentos e Lições do livro “Livro de Orações e Pensamentos Diários”, do Swami Paramananda, publicado por Vedanta Centre Publishers, l977.

About Author

Estudante no curso Design de Moda pela UCS, Manoela desenvolveu um grande interesse na conexão espiritual entre o passado, presente e o futuro da humanidade, seus caminhos e mudanças ao longo dos séculos. Suas pesquisas para o Verdade Mundial vem sendo amplamente visualizadas nas áreas da sociedade, história e religião.