Para que serve a ONU?

1

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) foi criado após a Segunda Guerra Mundial, em outubro de 1945, com o objetivo de manter a paz e a segurança entre países.  Atualmente a ONU tem como missão promover o direito internacional entre as Nações, assegurar a segurança internacional, promover o desenvolvimento econômico e social, fazer respeitar os direitos humanos e defender a paz mundial. Ela tem como membros permanentes as cinco maiores potências militares (EUA, Rússia, Inglaterra, França e China), que também financiam grande parte de suas despesas.  Esse grupo privilegiado tem o direito de vetar outros países de pertencerem à ONU, assim como barrar qualquer resolução que seja apreciada. Também tem dez membros rotativos, que são eleitos pela Assembléia Geral da ONU por um período de dois anos. Além disso, tem 193 países-membros, que ajudam a pagar as suas contas. Desde sua fundação, já houveram vários pedidos para uma reforma, alguns querendo uma atuação real da ONU para resolver os conflitos mundiais e outros querendo que ela se dedique somente a trabalhos humanitários.  Também já foi acusada de desperdício e ineficiência em todos os seus setores. A verdade é que, atualmente, a ONU não atende nem de longe os motivos para os quais foi criada e se tornou uma organização geradora de eventos, reuniões, relatórios, jantares, comemorações e desperdício de dinheiro.

Também temos inúmeros casos, onde a ONU pediu um cessar fogo, mas foi simplesmente ignorada, como os ataques de Israel à Faixa de Gaza, o conflito na Síria onde está ocorrendo um verdadeiro massacre da população civil, o drama dos refugiados e outros. Isso mostra que é uma organização impotente, pois nem seus membros respeitam os direitos humanos. Também não é uma instituição democrática, visto que seus membros permanentes ditam as regras. Evidente que tudo que não é do interesse destes países será vetado, como por exemplo, acabar com um conflito no Oriente Médio. Além de não fazer nada que vá de encontro aos objetivos de sua criação, também é acusada pela organização britânica Save the Children (Salvem as Crianças), de cometer abusos sexuais contra crianças no Haiti, Costa do Marfim, Sudão e outros países, onde os funcionários da própria ONU estariam cometendo ou acobertando esses crimes. Ela tem um Conselho de Segurança expectador de genocídios em várias partes do mundo e países em desenvolvimento a acusam de ser um órgão antidemocrático dominado pelos países ricos, além de ser uma organização inchada e ineficiente, que investe mais na criação de metas e relatórios do que na apresentação de resultados.

De acordo com o jornal inglês The Guardian, a ONU gastou mais de US$ 500 bilhões desde a sua criação, o que é um absurdo se considerarmos seus resultados. Resumindo, a ONU é um órgão sem força para cumprir seus objetivos e que serve para impor a vontade de algumas potências, além, é claro, de uma infinidade de relatórios, grandes eventos e homenagens aos seus membros. A verdade é que se extinguida, provavelmente ninguém sentirá sua falta.

About Author

Célio Pezza é escritor e colunista de diversos jornais e revistas no Brasil. Seus romances misturam ficção com realidade e trazem fortes mensagens por trás de cada história. Seu livro As Sete Portas foi traduzido para o inglês e editado no Canadá, EUA e Inglaterra. Sua mais recente obra, A Tumba do Apóstolo, foi lançada em 2014.