Uma investigação secreta realizada pela Mercy for Animals Canada registrou horrível crueldade animal da empresa Western Hog Exchange, em Alberta, no Canadá.

O vídeo realizado com câmeras escondidas mostra:

  • Porcos extenuados e incapazes de andar, e com feridas abertas, sendo eletrocutados por trabalhadores na frente de inspetores do governo;
  • Porcos que morreram durante o transporte após sofrerem por longas viagens em caminhões lotados e sem qualquer proteção contra extremos de temperatura;
  • Animais doentes e feridos sendo repetidamente chutados, espancados, arrastados e deixados para sofrer sem qualquer cuidado veterinário;
  • Trabalhadores utilizando alicates industriais para quebrar as presas de porcos machos, repletas de nervos sensíveis, sem nenhum analgésico.

Opinião dos especialistas

“Esse vídeo mostra alguns dos piores abusos animais que eu já testemunhei. O vídeo mostra uma quantidade enorme de dor e stress causados por trabalhadores ignorantes (com aparente cumplicidade dos inspetores do governo).”
– Dr. Ian Duncan

“É extremamente preocupante que as pessoas trabalhando nessas instalações, incluindo os inspetores do governo, mostrem tamanho desrespeito e falta de compaixão pelos animais sob seus cuidados. Essas pessoas, bem como o proprietário, têm que ser responsabilizadas.”
– Dra. Mary Richardson

“Inúmeras e sérias violações de bem-estar animal foram reveladas nessa investigação, as quais têm que ser apuradas. Não apenas por essa fábrica, mas por toda a indústria. O mais repugnante foi o completo desprezo pelo sofrimento dessas criaturas sencientes.”
– Dra. Debi Zimmermann

Durante o transporte, porcos são expostos em condições exaustivas que os levam até a morte.

O expresso da tortura

Este caso ilustra o cruel e desumano tratamento reservado aos animais da pecuária durante o transporte.

A regulamentação do transporte de animais vivos completamente ultrapassada do Canadá, é absolutamente vergonhosa, e está aquém do resto do mundo ocidental. Como resultado, porcos e outros animais são transportados por milhares de quilômetros por até 52 horas sem nenhuma comida, água ou descanso, resultando nas mortes de mais de 8 milhões de animais por ano.

Funcionários espancam os animais sem motivo algum.

Os animais são expostos a climas extremos e os caminhões utilizados não são adequadamente fechados ou aclimatados. Durante o verão, a temperatura no interior dos caminhões pode chegar a mais de 40ºC, particularmente quando parados, podendo levar a stress e ataques cardíacos. Combinada com os altos níveis de amônia, a elevada temperatura também pode causar morte por sufocamento. Durante o inverno, a exposição à neve, ventos gélidos e temperaturas congelantes pode fazer com que os animais grudem no piso ou nas laterais do reboque, possivelmente congelando até a morte.

Porcos sofrem até a morte, sem cuidados veterinários adequados.

Além disso, os motoristas empregados pela pecuária no Canadá não precisam ter nenhum treinamento em manejo de animais. Por causa disso, bastões elétricos são frequentemente usados para forçar os animais doentes e feridos a subir nos trailers. Como a nossa investigação revelou, mesmo quando inspetores do governo estão presentes durante o transporte, eles frequentemente falham com o seu papel de proteger os animais.

Embora crueldade, violência e negligência inconcebíveis sejam padrão na indústria de transporte de animais do Canadá, pessoas compassivas podem ajudar a acabar com todo esse sofrimento desnecessário de porcos e outros animais, tornando-se veganas.

Assista ao vídeo da investigação e assine a petição para que essas práticas sejam interrompidas imediatamente.

FONTE

About Author

Trabalha na área de Controle de Qualidade em uma empresa Suíça. A espiritualidade fez com que Marluce despertasse espiritualmente. Sem um certo nível de consciência espiritual é impossível perceber a magia da vida.