Enigmas da Floresta Amazônica

0

Nas densas e em grande parte impenetrável Floresta Amazônica, jazem inúmeros mistérios que se compreendidos ou desvendados nos ajudariam a compreender melhor como a civilização antiga vivia no continente americano. Nós conhecemos muito pouco do nosso planeta, cerca de 5% dos oceanos, estimasse que 86% das espécies vivas são desconhecidas, entre outros cálculos. E com a ajuda da tecnologia do Google Earth, muitas pessoas tentam a sorte descobrindo novos lugares de difícil acesso ao homem. O Google Earth se tornou uma grande ferramenta para todos os arqueólogos de hoje em dia.

No começo de 2010, vestígios de uma civilização desconhecida foram encontrados na Amazônia com a ajuda do Google Earth. Há muita similaridade com as famosas Linhas de Nazca. Estima-se que pela imagem apenas 10% é possível ser visto, tendo muito ainda para ser descoberto desse terreno.

civilizacao-amazonas - Tô no Cosmos

As pirâmides de Paratoari é um campo composto  de formações em forma de pirâmides em Manú, área da Selva Amazônica no Peru. Essa localização foi descoberta pela primeira vez em 1976 por um satélite da NASA.

Abaixo podemos ver a imagem atual do Google Earth e a outra de 1976.

Satélite Amazônia - Tô no Cosmos

Alguns pesquisadores dizem que as Pirâmides de Paratoari não passam de formações naturais, mas do outro lado estão os pesquisadores que acreditam fielmente que essas estruturas foram construídas num passado distante por um civilização que nunca foi vista antes.

Em excursões para essa região foram encontradas muitas evidências de que os Incas habitaram essa área, como petróglifos, estradas pavimentadas e plataformas.  Quando as imagens do satélite foram liberadas em 1976. A imagem fez vários pesquisadores se aventurarem pelas densas floresta no sudeste do Peru com esperanças de descobrirem se as pirâmides foram construídas por uma civilização perdida com o tempo.

As Pirâmides de Paratoari são estruturas simetricamente alinhadas que não poderiam ser de causas naturais, apenas produtos da mão humana.

Imagem das supostas pirâmides publicada em 1979 pela Revista Veja.

Imagem das supostas pirâmides publicada em 1979 pela Revista Veja.

No começo dos anos 70, dois destes pesquisadores, o arqueólogo amador Roldão Pires Brandão e o etnólogo José Alair da Costa Pires afirmaram ter descoberto durante um sobrevoo na selva amazônica, três pirâmides cobertas pela vegetação, que muitos procuravam durante séculos no Brasil. Pelos seus cálculos, a maior delas tinha cerca de 200 metros – maior, portanto, que a Pirâmide de Quéops, no Egito, que tem 146 metros – e arestas bem definidas, com quatro faces convincentes.

Inúmeras expedições já foram feitas, mas temos que lembrar que mesmo hoje no século 21, existem inúmeros lugares inexplorados na Terra, e a Floresta Amazônica é com certeza umas das regiões menos exploradas até hoje.

Falando de floresta amazônica, há um fato histórico que é bom sabermos. Hitler enviou expedições científicas e militares até a Amazônia.Isso teria sido durante a Segunda Guerra Mundial, quando cerca de dois mil alemães embarcaram nessa jornada, mas nenhum deles retornaram para a Alemanha.

A imagem ao lado é bastante curiosa, pois se trata de uma cruz mostrando a sepultura de um nazista no Brasil. Na cruz está escrito: “Joseph Greiner, morreu aqui em 2.1.1936”.

Mas se a Segunda Guerra Mundial começou em 1939, como teria um soldado nazista morrido no Brasil em 1936?

Segundo o livro “Projeto de Guayana”, publicado por Jens Glüsing, a Alemanha Nazi esteve aqui entre 1935 e 1937, e o objetivoNazista-na-Amazônia-Tô-no-Cosmos maior seria mesmo fundar bases na América do Sul, mas a quem diga que estariam em busca de Akakor, uma suposta cidade perdida que estaria localizada dentro da imensidão da Floresta Amazônica, no território brasileiro. A existência de Akakor é semelhante à outra lenda, El Dorado, a cidade farta de ouro. Akakor foi citada no filme “Indiana Jones e a Caveira de Cristal, 2008”.

Um dos exploradores mais conhecidos foi o elegante Perry Fawcett, que em busca de uma cidade perdida que ele chamava de “Z”, após ter convicção de sua existência, mais precisamente na Serra do Roncador, situada ao meio da floresta amazônica no estado do Mato Grosso, onde até hoje o número de avistamento de Ovnis é muito grande. Junto com seu filho e um amigo, Perry enviou uma mensagem para sua esposa dizendo que estava prestes a adentrar em um território inexplorado, e nunca mais voltou. FONTE

About Author

Trabalha na área de Controle de Qualidade em uma empresa Suíça. A espiritualidade fez com que Marluce despertasse espiritualmente. Sem um certo nível de consciência espiritual é impossível perceber a magia da vida.