Salsichas, o coração dos hot dogs, são um dos alimentos mais consumidos da sociedade ocidental, mas você já parou pra pensar em como elas são feitas? Este post pode mudar seu gosto por este alimento…

Geralmente, quando a carne é produzida, remove-se para consumo normal bifes, peitos, costelas, coxas, pernas, lombos, etc., mas ainda sobra uma grande quantidade de cartilagem, gordura, e outras miudezas. E por que não aproveita-las em outros produtos? Foi exatamente o que fizeram um longo tempo atrás com as salsichas.

De acordo com o NHDSC, o Conselho Nacional de Salsichas e Linguiças dos EUA, as salsichas, tanto de origem suína, bovina ou de peru, começam com “aparas”, termo notavelmente vago, pois elas podem ser de tudo.

Segundo a FAO (Organização para a Alimentação e Agricultura) das Nações Unidas, “os materiais de carne crua usados para produtos pré-cozidos são aparas musculares de baixa qualidade, tecidos gordurosos, carne da cabeça, patas, pele, sangue, fígado e outros subprodutos comestíveis do abate”.

Devido ao abate, as sobras utilizadas nas salsichas tendem a ter uma vasta quantidade de bactérias. O pré-cozimento ajuda a removê-las, além de separar músculos, gordura e tecidos dos ossos da cabeça e patas, facilitando o manuseio dos produtos.

Por causa dos variados tamanhos e tipos de carcaças, há também vários tempos de pré-cozimento, cada um de acordo com o animal e suas respectivas partes. Normalmente, isso é feito entre temperaturas entre 65ºC e 90ºC.

A salsicha, bem como alimentos como a mortadela, é criada por meio da “emulsão de carne”. As salchichas de melhor qualidade são feitas com carne de primeira, normalmente sem o uso de produtos químicos que proporcionam enchimento, cor ou sabor artificial. Esses aditivos são muito presentes em salsichas de má qualidade.

A produção das salsichas é um processo relativamente simples. Primeiro, as aparas da carne bovina ou suína são moídas em uma máquina e extraídas por uma espécie de peneira, dando ao alimento uma aparência de hambúrguer de carne moída. Em alguns casos, é acrescido as aparas moídas de galinha, e a mistura é combinada até se tornar uma massa de carne.

Depois, é adicionado o sal, especiarias, amido, água e xarope de milho. Adiciona-se mais água até a salsicha ganhar uma consistência ideal para não ficar seca.

Em seguida, o excesso de ar é retirado e a carne emulsificada é bombeada para os invólucros, tipicamente feitos de celulose. As salsichas são colocadas em prateleiras e então são cozidas em um defumador. Por fim, elas são lavadas em água fria e salgada, e o invólucro de celulose é removido por um descascador.

Algumas marcas de salsichas utilizam tripas naturais como invólucros, limpando e processando o intestino do animal. Nesses casos, o invólucro não é removido.

Finalmente, após uma inspeção manual, as salsichas “aprovadas” são encaminhadas para uma máquina de empacotamento, até serem distribuídas para consumo.

FONTE

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!