A lenda de Manco Capac e Mama Ocllo

0

Conta a lenda que em terras do lendário Lago Titicaca (o lago mais alto do mundo com 3821 metros acima do nível do mar), existiam uns homens incivilizados.
Não entendiam de nenhuma religião, justiça, não possuíam nação organizada e nenhum conhecimento para cultivar a terra. O Inti Sol, deus pai dos Incas, decidiu civilizar os homens e mulheres e pediu, então, a seu filho querido Manco Capac e Mama Ocllo, sua irmã e esposa, para descerem sobre a terra e construírem um grande Império.

Os dois receberam com alegria esta sabia mensagem de ensinar aos homens os princípios da vida civilizada e venerar seu deus criador: o Inti.

Primeiramente, Manco Capac e Mama Ocllo deviam formar e fundar a capital do seu Império: uma cidade de ouro. O Sol lhes entregou um cajado feito de ouro e lhes disse: Manco Capac e Mama Ocllo, filhos meus a partir do Lago Titicaca, dirijam-se até o Norte. Em cada local que descansem para comer e dormir batam suavemente no solo com o cajado de ouro que lhes dei e aonde se afundar por completo edificará um Cuzco, que será a capital do Império. No dia seguinte, em um cenário de sonhos, os dois juntos surgiram das espumas das águas do Lago Titicaca e avançaram lenta e majestosamente pela superfície das águas cristalinas, no lugar mais pulcro para a saída dos Filhos do Sol. Os homens incivilizados, ao ver o brilho das suas roupas e joias de ouro, tiveram medo ante o olhar bondoso do Inca, abaixaram a cabeça entendendo que eram deuses e seguiram seu caminho escondidos entre as pedras e arbustos irradiando paz e tranquilidade.

Manco Capac e Mama Ocllo, marcharam até o Norte e por dias e noites, descansavam e comiam tentando bater o cajado de ouro, porem sem resultados. Numa bela manhã com o céu azul num vale com colinas imponentes, descansaram e tentaram bater com o cajado de ouro e desta vez, lentamente, afundou. Era o Cuzco, a colina Huanacauri, haviam chegado ao que seria a capital do grande Império do Sol.

Manco Capac virou para os homens que os haviam seguido e disse-lhes carinhosamente: Sou o Filho do Sol a quem devemos render culto, ensinaremos-os a cultivar a terra, caçar, construir canais, casas e a se vestirem. Os homens se ajoelharam perante Manco Capac e Mama Ocllo que — viu valor nos rostos das mulheres, pegou uma roca e ensinou para elas que era possível fazer suas roupas com a lã da vicunha, lhama e alpaca; ensinou-lhes a tecer, cozinhar, e a dedicarem-se à sua casa. Foi assim que os homens e mulheres aprenderam.

O grande Império estava nascendo e pela primeira vez estavam entrando ao limiar do direito Inca, com os seguintes mandamentos: Ama Sulla, que não sejas ladrão, Ama Llulla que não sejas mentiroso e Ama Quella que não sejas ocioso. Todas elas permanecem até a atualidade.

A dor estava se transformando em amor pelos filhos do deus Sol. Manco Capac e Mama Ocllo se posicionaram no trono e o Sol complacente pela grandeza do Império que estava brotando.

No dia cinco de novembro de cada ano, com o motivo do aniversário da cidade de Puno, o casal mítico sai pelas ilhas do lendário Lago Titicaca…

Texto de Zenon Bustamante Choque, tradução para o português por Omar Muro.

Adaptação de texto baseado na lenda del Inca Garcilazo de la Vega

About Author

Trabalha na área de Controle de Qualidade em uma empresa Suíça. A espiritualidade fez com que Marluce despertasse espiritualmente. Sem um certo nível de consciência espiritual é impossível perceber a magia da vida.