Exatamente às 19h34 de segunda-feira (20/06/2016) o Sol esteve acima do trópico de Capricórnio, dando início ao inverno no hemisfério Sul. Algumas horas antes, porém, a Lua chega à fase cheia, uma coincidência que ocorreu a última vez em 1967.

Se aqui no hemisfério sul o solstício de junho marca o início da estação mais fria do ano, no hemisfério norte ocorre exatamente o contrário e o verão promete ser bem quente.

Diferentemente de outros anos, entretanto, o início do Solstício de junho de 2016 será marcado por uma interessante coincidência astronômica, pois no mesmo dia a Lua se tornará cheia. Essa repetição não acontecia há 49 anos.

Em 1967, no auge do movimento Hippie, o solstício de junho junto à mudança para Lua Cheia deu início ao que ficou conhecido como o “Verão do Amor”, um período amplamente celebrado em diversas partes do mundo, principalmente em São Francisco, nos EUA e Londres, na Inglaterra.

O que é o Solstício

Na astronomia, solstício (do latim sol + sistere, que não se mexe) é o momento em que o Sol, durante seu movimento aparente na esfera celeste, atinge a maior declinação em latitude, medida a partir da linha do equador. Os solstícios ocorrem duas vezes por ano: em dezembro e em junho. O dia e hora exatos variam de um ano para outro. Quando ocorre no verão significa que a duração do dia é a mais longa do ano. Analogamente, quando ocorre no inverno, significa que a duração da noite é a mais longa do ano.

No hemisfério norte o solstício de verão ocorre por volta do dia 21 de junho e o solstício de inverno por volta do dia 21 de dezembro. Estas datas marcam o início das respectivas estações do ano neste hemisfério. Já no hemisfério sul, o fenômeno é simétrico: o solstício de verão ocorre em dezembro e o solstício de inverno ocorre em junho. Os momentos exatos dos solstícios, que também marcam as mudanças de estação, são obtidos por cálculos de astronomia.

solsticios_equinocios_2_20160620-100635

Os trópicos de Câncer e Capricórnio são definidos em função dos solstícios. No solstício de verão do hemisfério sul, os raios solares incidem perpendicularmente à superfície da Terra no Trópico de Capricórnio. No solstício de verão do hemisfério norte, ocorre o mesmo fenômeno no Trópico de Câncer.

FONTE – Apolo11

FONTE

 

About Author

Reikiana, praticante e apaixonada por Yoga, a estudante de Design de Moda pela UCS, Manoela desenvolveu um grande interesse na conexão espiritual entre o passado, presente e o futuro da humanidade, seus caminhos e mudanças ao longo dos séculos. Suas pesquisas para o Verdade Mundial vem sendo amplamente visualizadas nas áreas da sociedade, história e religião.