Um pequeno asteroide foi descoberto em uma órbita em torno do Sol que o mantém como um companheiro constante da Terra, e permanecerá assim durante muitos séculos.

Enquanto orbita o sol, este novo asteroide, designado 2016 HO3, descreve um círculo em torno da Terra. É distante demais para ser considerado um verdadeiro satélite do nosso planeta, mas é o melhor e mais estável exemplo até agora de um objeto, além da Lua, próximo da Terra, um “quase satélite.”

O Centro de estudos NEO (Near Earth Object – objetos perto da Terra) da NASA já havia identificado outro asteróide – 2003 YN107 – com as mesmas características, num padrão orbital semelhante por um período de mais de 10 anos atrás, mas, desde então, ele partiu de nossa vizinhança Este novo asteróide está muito mais “travado” na órbita e os cálculos indicam que 2016 HO3 tem sido estável. Ele tem sido um quase satélite da Terra por quase um século, e vai continuar assim nos séculos vindouros.

Na sua jornada anual ao redor do sol, o asteróide 2016 HO3 passa mais tempo perto do Sol do que da Terra e logo passa à frente do planeta, ficando a outra metade do tempo mais distante, fazendo um movimento retrógrado. Sua órbita também é um pouco inclinada, fazendo com que ele oscile para cima e depois para baixo uma vez a cada ano através do plano orbital da Terra. Com efeito, este pequeno asteróide é capturado em um jogo de forças com a Terra e que vai durar centenas de anos.

A órbita do asteróide também passa por um lento processo, um movimento de vai-e-vem e torção ao longo de várias décadas. A gravidade da Terra é apenas forte o suficiente para agarrar o asteróide para que ele não se afaste mais longe do que cerca de 100 vezes a distância da lua. O mesmo efeito também impede que o asteróide se aproxime muito mais do que cerca de 38 vezes a distância da Lua. Com efeito, este pequeno asteróide é capturado em uma pequena dança com a Terra.

2016 HO3 foi detectado pela primeira vez em 27 de Abril, 2016. O tamanho deste objeto ainda não foi firmemente estabelecido, mas acredita-se que tenha entre 40 a 100 metros de comprimento. (Fonte: NASA)

Julio Verne

No seu livro Viagem Ao Redor Da Lua, lançado em 1864, Julio Verne descreve um pequeno objeto, um bólide que revoluciona ao redor da Terra a cada 3h20min. A “segunda Lua”, como descreveu o personagem Barbicane.

Lua-_4-768x783

Apesar de ter sido apenas uma mera coincidência, Julio Verne nunca deixa de ser admirável!

Abaixo, o vídeo de uma animação mostrando a órbita do companheiro recém descoberto em relação à Terra e ao Sol:

FONTE

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!