Tratamento de canal pode causar graves doenças

0

O dr. George foi pioneiro no mundo em tratamento de canal e chegou a fundar nos Estados Unidos a associação de especialistas em tratamento de canal.

Por muito tempo, ele foi referência no tratamento de canal pelo mundo (desvitalização dentária).

Mas hoje, pelos motivos que você conhecerá, é totalmente contrário a este tratamento.

O ARTIGO DO DR. MERCOLA

Você sofre de uma doença degenerativa crônica?

Bem, isso provavelmente não está muito longe da realidade, a principal causa de sua doença pode estar em sua boca!

Há um procedimento odontológico muito comum que a maioria dos dentistas vão dizer que é seguro, apesar do fato dos cientistas virem alertando sobre os perigos a mais de 100 anos.

Todos os dias apenas nos EUA,  são realizadas 41.000 de tais procedimentos em pacientes que acreditam que eles são seguros.

-Qual é o procedimento dentário? Endodontia e tratamento de canal.

Neste país [Estados Unidos], realizam-se mais de 25 milhões de canais radiculares a cada ano.

Os canais radiculares dos dentes são, essencialmente “mortos”, que pode tornar-se incubadoras de silenciosas bactérias anaeróbias altamente tóxicas, que podem sob certas condições alcançar a corrente sanguínea e causar uma série de problemas de saúde muito graves, muitas das quais passaram a existir em décadas mais recentes.

Infelizmente, a grande maioria dos dentistas não está ciente dos sérios riscos de saúde a que estão expondo seus pacientes – e os riscos são para o resto da vida do paciente.

A American Dental Association afirma que os canais radiculares são seguros, mas não têm qualquer informação publicada e pesquisas para apoiar esta reivindicação.

Felizmente, eu tive alguns mentores como o dr. Tom Stone e dr. Douglas Cook.

Se não fosse por um dentista brilhante em mais de um século atrás, o “tratamento” de canais radiculares – e as doenças associadas – teria permanecido oculta até agora!

O nome deste dentista é Weston Prince, ele foi considerado por muitos como o melhor dentista!

O Melhor Dentista do Mundo!

A maioria dos dentistas estariam fazendo um grande serviço para a saúde pública, se eles estivessem familiarizados com o trabalho do dr. Weston Price.

Infelizmente o seu trabalho continua reprimido e ignorado por muitos profissionais de saúde, médicos e odontólogos.

Dr. Price era um dentista e pesquisador que viajou por todo o mundo para estudar os dentes, ossos e do tipo de alimentação das populações nativas que vivem sem os “benefícios” de alimentação moderna.

Até o ano de 1900, os procedimentos de “canal” realizado por ele estavam causando infecções persistentes nos canais radiculares e então ele começou a suspeitar que sempre acabaria com infecções endodônticas, apesar do tratamento preventivo que fora realizado.

Então ele recomendou uma mulher que tinha seis anos de cadeira de rodas retirar o canal, embora o canal dessa mulher parecesse estar em “perfeitas” condições.

Ela concordou, e posteriormente ele implantou sob a pele de um coelho.

Surpreendentemente o coelho desenvolveu  o mesmo tipo de artrite que a mulher sofreu e morreu de uma infecção por 10 dias mais tarde.

E a mulher ficou livre de dentes tóxicos e imediatamente recuperou da artrite e conseguiu andar sem o auxílio de uma bengala.

Price descobriu que é mecanicamente impossível esterilizar um canal da raiz do dente (por exemplo, emplastros).

Em seguida, ele continuou mostrando que muitas doenças crônico-degenerativas resultam da prática da endodontia, as doenças mais comuns foram doenças cardíacas e circulatórias.

Na verdade ele descobriu 16 agentes bacterianos diferentes causando essas doenças.

Mas havia também uma forte correlação entre os dentes e doenças articulares, cerebrais e nervosas.

Dr. Price escreveu dois livros revolucionários, em 1922, detalhando sua pesquisa sobre a relação entre doenças bucais e doenças crônicas.

Infelizmente, o seu trabalho foi deliberadamente enterrado por 70 anos, até que finalmente um endodontista chamado George Meining reconheceu a importância do trabalho do dr. Price e tentou expor a verdade.

Dr. Meining e o trabalho de melhoria do Dr. Price.

Dr. Meining, um nativo de Chicago, era um capitão do Exército dos EUA durante a Segunda Guerra Mundial, antes de se mudar para Hollywood para se tornar o dentista das “estrelas”.

Ele se tornou um dos membros fundadores da Associação Americana de Endodontia (especialistas de canal radicular).

Na década de 1990, ele passou 18 meses imerso na investigação do dr. Price.

Em junho de 1993, o dr. Meining publicou um livro chamado ” Root Canal Cover- up”, que ainda é a melhor referência sobre o assunto até o momento.

Você pode encomendar o seu exemplar diretamente à Pottenger Fundação.

O que dentistas não sabem sobre a anatomia dos dentes!

Os dentes são feitos da substâncias mais complicada do corpo.

No meio de cada dente, existe a câmara pulpar, uma estrutura interna macia que abriga os vasos sanguíneos e os nervos.

Em torno da câmara fica a dentina, que é feita de células vivas que segregam uma substância mineral dura.

A camada mais externa do dente é o esmalte branco, a dentina delimitadora.

A cada raíz dos dentes acopla a mandíbula e são realizadas pelo ligamento periodontal.

Na faculdade, os dentistas são ensinados que cada dente tem de 1-4 canais principais.

 No entanto existem canais adicionais, e eles nunca são mencionados.

Como o corpo que têm grandes vasos sanguíneos que se ramificam em pequenos vasos capilares, cada um de seus dentes tem muitos pequenos túbulos – eles podem se estender a três milhas.

O dr. Weston Price identificou 75 canais adicionais em um único incisivo central (dente da frente).

VÍDEO – DR. MERCOLA E OS PERIGOS DO TRATAMENTO DE CANAL

Dica do leitor Cristhiano Vasconcellos

Para uma explicação mais detalhada, consulte o artigo de Huggins , DDS, MS , no site da Fundação Weston A. Price.

Normalmente , os microrganismos microscópicos se movem dentro e em torno destes túbulos, como micróbios em túneis subterrâneos.

Quando o dentista realiza procedimento e um canal de raiz, ele(a) faz um buraco no dente e em seguida preenche essa lacuna com uma substância (chamada guta percha), que corta do dente o fornecimento de sangue, de modo que o líquido já não pode circular através do dente.

Mas pequenos túbulos permanecem lá.

E bactérias que tiravam sua fonte de alimento se escondem nos túneis, onde ficam muito protegidas de antibióticos e das defesas imunes do nosso próprio corpo.

Aí começa principal causa de muitas doenças!

Sob o estresse causado pela falta de oxigênio e privação de nutrientes, esses organismos amigáveis transformam-se em algo mais forte, que produz uma variedade de toxinas poderosas.

O que antes eram bactérias comuns e amigáveis, agora se tornam patógenos altamente tóxicos que se escondem nos túbulos do dente morto, apenas esperando por uma oportunidade para se espalhar.

Qualquer número de esterilização que tenha sido eficaz a fim de alcançar estes túbulos,  verificou-se que quase todos os dentes endodonticamente tenha sido colonizado por estas bactérias, especialmente em torno da ponta e do ligamento periodontal.

Por vezes, a infecção se estende ao maxilar onde as áreas de tecido necrosado, causando cavitação no osso da mandíbula.

Cavitação são áreas ósseas muitas vezes acompanhados de bolsas infectadas e gangrena dos tecidos.

Por vezes se formam logo depois da extração do dente (como extrair os dentes do siso), mas podem também se formar depois um canal radicular.

De acordo com a Weston Price Foundation, há registros de 5.000 procedimentos de limpeza de cavitação e só encontrei dois que tinham sido curados.

E tudo isso ocorre acompanhado por poucos ou nenhum sintoma.

Isso quer dizer você pode ter um abscesso no dente morto e nem sequer sabe.

Esta infecção focal na área de endodontia é ruim o suficiente, mas o estrago não para por aí.

Ele pode levar infecção ao coração, rins, ossos e cérebro

Enquanto o sistema imunológico permanece forte, todas as bactérias que estejam no dente infectado são combatidas.

Mas se o seu sistema imunológico está enfraquecido devido a um acidente, doença ou trauma, seu sistema imunológico pode ser incapaz de manter a infecção sob controle.

Estas bactérias podem sair dos tecidos e ir para a corrente sanguínea, onde são transportadas para novos locais.

Estes novos locais pode ser qualquer órgão, glândula ou tecido.

Dr. Price foi capaz de transferir doenças de seres humanos para coelhos, implantando nestes animais fragmentos de dentes endodônticos, como já referi em cima.

Ele descobriu que, quando um coelho recebeu os fragmentos de dentes de uma pessoa que teve um ataque cardíaco, fez com que o coração do coelho tivesse o mesmo problema em algumas semanas.

Ele achou que poderia passar para coelhos as doenças cardíacas numa taxa de 100% .

Outras doenças eram mais do que 80% transferíveis usando este método.

Quase todas as doenças crônico-degenerativas têm sido relacionados com endodontia, incluindo:

– doença cardíaca

– doenças renais

– artrite, doenças reumáticas e articulares

– doenças neurológicas ( incluindo esclerose múltipla, esclerose lateral amiotrófica e Alzheimer)

– doenças autoimunes ( lúpus e muito mais)

Poderia também ser uma ligação com o câncer?

Dr. Robert Jones, pesquisador da relação entre os canais radiculares e câncer de mama, descobriu uma correlação muito alta entre os canais radiculares e câncer de mama.

Ele encontrou as seguintes correlações encontradas em um estudo que durou cinco anos, mais de 300 casos de câncer de mama:

– 93%  das mulheres com câncer de mama tinham sofrido um tratamento de canal

– 7% tinham outra patologia dental

– os tumores, na maior parte dos casos, foram do mesmo lado do corpo em que se realizou o tratamento de canal radicular ou outra patologia.

Dra. Jones afirma que as toxinas das bactérias em um dente infectado ou mandíbula são capazes de inibir as proteínas que inibem o desenvolvimento do tumor.

Um médico alemão relatou resultados similares.

Dr. Josef Issels relatou que, em seus 40 anos lidando com pacientes com câncer terminal, 97 por cento dos pacientes com câncer tinham sofrido um tratamento de canal.

Se esses médicos estão certos a cura para o câncer poderia ser tão simples como extrair um dente e em seguida reforçar o seu sistema imunológico.

Bactérias boas viram ruins!

Como essas bactérias mutantes orais relacionam à doenças cardíaca ou artrite?

A ADA e a EPA [entidades americanas de odontologia] afirmam que é um “mito” que as bactérias encontradas dentro e ao redor de um dente com tratamento de canal possam causar doenças.

Mas eles baseiam esta afirmação na mesma suposição equivocada de que as bactérias nesses dentes seriam as MESMAS bactérias normalmente encontradas na boca e claramente NÃO É.

Atualmente as bactérias podem ser identificadas por análise do DNA, sejam elas vivas ou mortas e vestígios de indicadores de DNA.

Como continuação do trabalho do dr. Price, a Fundação de Pesquisa de Elementos Tóxicos (FRET na sigla em Inglês) fez análise de DNA usado para examinar um dente com tratamento de canal e contaminação bacteriana.

Foram encontrados em 100 por cento das amostras analisadas 42 espécies diferentes de bactérias anaeróbicas em 43 amostras.

Na cavitação, identificou 67 diferentes bactérias analisadas em 85 amostras, e com amostras individuais abrigavam entre 19 e 53 tipos de bactérias.

As bactérias que foram encontrados incluem os seguintes tipos:

– Capnocytophagaochracea

– Fusobacterium nucleatum

– Gemellamor billorum

– Leptotrichia buccalis

– Porphyromonas gingivalis

Estas são apenasbactérias benignas e comum?

Claro que não!

Quatro destas podem danificar o coração, as três iniciais podem danificar os nervos e os rins, as duas ultimas podem danificar o cérebro e podem danificar as cavidades nasais…

Então todas não são amigáveis. ( Convido você a rever as referências no rodapé deste texto e confirmar isso).

Encontra-se aproximadamente 400 por cento mais bactérias no sangue em torno do canal da raiz do dente “tratado”, do que é encontrado no mesmo dente não lesionado. Verificou-se que o osso ao redor do dente em questão tem ainda mais bactérias o que não é uma surpresa, já que o osso é um buffet virtual de nutrientes para as bactérias agora.

Nenhum outro procedimento médico  permite deixar uma parte de um corpo morto, dentro de seu corpo. Quando o apêndice morre, é removido. Se você tiver um congelamento ou algum dedo do pé sob grangrena, este é amputado. Se um bebê morre no útero, geralmente o corpo lança um aborto.

Seu sistema imunológico não se preocupa com substâncias mortas e a mera presença de tecido morto pode fazer com que seu sistema imunológico lançe um ataque, o que é outra razão pela qual você deve evitar canais radiculares, e deixando um dente morto dentro da sua boca.

A infecção, bem como a reação de rejeição imunológica provoca mais bactérias e estas se acumulam no tecido morto. Canais radiculares fornece as bactérias a oportunidade de entrar na corrente sangüínea cada vez que você morde.

Porque Dentistas acreditam de que ‘tratamento’ de canais radiculares são seguros?

A ADA rejeita a evidência do Dr. Price, alegando que canais radiculares são seguros mas ainda não foram publicados ou pesquisas reais para apoiar a sua reivindicação! A American Heart Association recomenda uma dose de antibióticos antes do procedimento odontológico de rotina, a fim de prevenir endocardite infecciosa (EI), se você tem problemas de coração que predispõem a esse tipo de infecção.

Assim por um lado, a ADA reconheceu que as bactérias orais podem obter infecção partir de sua boca  ao seu coração e causar infecções fatais.

Mas, ao mesmo tempo a indústria nega veementemente qualquer possibilidade de que essas mesmas cepas de bactérias tóxicas, conhecidas por serem patogênicas aos seres humanos, poderiam se esconder no dente afetado para ser liberado em sua corrente sanguínea cada vez que você mastiga, onde podem causar sérios danos à sua saúde em muitas maneiras diferentes.

Será que isso realmente é um grande salto?

Poderia haver uma outra razão pela qual muitos dentistas e ADA e EPA em recusar-se a admitir que os canais radiculares são perigosos ? Bem, sim de fato se houver. A Endodontia é o procedimento odontológico mais rentável!

O que você precisa saber para evitar uma endodontia

Eu recomendo fortemente que um tratamento de canal não seja praticado! Arriscar a sua saúde para salvar um dente só não faz sentido. Infelizmente muitas pessoas já fizeram um procedimento desses! Se este for o caso, você deve considerar que irá remover o dente mesmo que não se sinta bem. Lembre-se, assim que seu sistema imunológico está comprometido e o risco de desenvolver sérios problemas de saúde aumenta, e os ataques do sistema imune são muito comuns no mundo de hoje.

Se você tem um dente extraído há algumas opções disponíveis para você .

Prótese parcial: É uma prótese removível, que é muitas vezes chamado de “parcial”. É o mais simples e menos dispendioso.

Ponte: Este é um elemento permanente, como um dente real, mas é um pouco mais complicado e dispendioso.

Implante: Este é um dente artificial permanente, geralmente titânio implantados nas gengivas e mandíbula. Esse método pode ter alguns problemas, por causa das reacções aos metais utilizados.  O Zircônio é um novo material que tem sido mostrado ter menos complicações.

Mas a simples remoção do dente e colocar algum tipo de substituto artificial não é suficiente!

Os dentistas são ensinados a remover o dente, mas deixam o ligamento periodontal.

Como sabemos este ligamento pode ser usado para alimentar as bactérias mortais.

A maioria dos especialistas que estudaram isso recomendam que também deve remover esse ligamento, juntamente com um milímetro de cavidade óssea a fim de reduzir drasticamente o risco de desenvolver uma infecção dos tecidos infectados com bactérias que foram deixadas.

Eu recomendo fortemente que você consulte um dentista biológico, porque eles são os únicos que foram devidamente treinados para fazer esse tipo de extração com ação correta e segura.

Eles também são especialistas em remoção de obturações de mercúrio (amálgamas).

A abordagem deles para o atendimento odontológico é muito mais holística e considera o impacto sobre todo o seu corpo, não só em sua boca.

Para encontrar um dentista biológico em sua área eu recomendo visitar toxicteeth.org [apenas nos Estados Unidos].

Esta organização é uma organização de renome que tem lutado para proteger e educar os consumidores a tomar decisões mais certas sobre o seu atendimento odontológico.

Joseph Mercola

Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião deste site.

Fonte do artigo original: site dr. Mercola

FONTE

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!