Jim Carrey revela a existência e os segredos dos Illuminati ao vivo…

1

Há mais de um século, várias teorias sobre algo maligno foram espalhadas entre as pessoas. Não nos enganamos ao afirmar que todo o mundo já ouviu falar da existência dos Illuminatti. Seja em filmes, em vídeos do YouTube ou em artigos da internet, essa organização é representada como uma sociedade sem escrúpulos que pretende dominar o mundo e controlar a população. Em algum momento você pensou que alguém rege os caminhos do mundo? Pois parece que é isso mesmo.

Acredita-se que os Illuminatti estejam por trás das maiores desgraças que aconteceram no mundo, tudo para se manter no controle do planeta e para manipular os governos. Trata-se de uma elite que se reúne em um conselho secreto e se encarregam de tratar os chefes de diferentes países como marionetes. Hoje você vai ver como o ator Jim Carrey denunciou a existência desta organização, será que ela existe mesmo?

Talvez você já tenha pensado em como é possível que alguns artistas que você acha que não têm nenhum talento tenham chegado a ser estrelas. Devem ter algum amigo que trabalhe no setor, um romance com um dos produtores ou simplesmente falsificaram o currículo. Há vezes em que alguém fica famoso da noite pro dia, como isso é possível? A resposta que alguns dão é que os Illuminatti têm muito a ver com isso.

Acredita-se que existem pessoas que nasceram para estar na elite do mundo. Esses artistas são usados como marionetes para poder manipular as massas de seguidores que os acompanham. Quer dizer, sua missão é influenciar as pessoas para que os que mandam de verdade levem a cabo seus cruéis planos. Os Illuminatti estão por trás de tudo isso? Acredita-se que sim. O ator Jim Carrey quis que todas as pessoas soubessem a verdade…

O logo dos Illuminatti é formado por esse triângulo ou pirâmide junto com o olho que tudo vê. Acredita-se que essa sociedade provocou grandes desastres, como a origem da Primeira Guerra Mundial e a queda das Torres Gêmeas, tudo isso para instaurar uma nova ordem mundial. No dia 13 de novembro do ano de 2015, o conhecido ator de comédias Jim Carrey foi ao programa de Jimmy Kimmel, da emissora ABC, para promover o filme “Debi e Loide 2 – quando Debi conheceu Loide”.

Porém, ao chegar ao palco, algo muito estranho aconteceu; Carrey saudou o público com um gesto que claramente fazia alusão aos Illuminatti. Pelo que contou depois, ficou muito claro que sua intenção não era falar do filme, mas sim denunciar a existência dessa sociedade secreta. Jimmy Kimmel perguntou o que estava acontecendo naquele momento; Jim Carrey respondeu que: “Estou por aqui de mentiras. Vim disposto a revelar tudo…”

Carrey continuou, dizendo que: “As pessoas que vemos todos os dias na televisão são contratadas para distrair e atrair a população. Essas pessoas te distraem, te fazem rir e alegram seu dia; mas, além disso, te fazem ser passivo e dócil, não te informam de nada do que acontece no mundo”. De repente, o telefone do popular ator tocou. Carrey continuou com a suposta pegadinha de falar dos Illuminatti. Porém, ao terminar a chamada, tudo mudou.

Quando voltou a falar com o apresentador, sua voz ficou mais suave. Já não queria falar dos Illuminatti e de sociedades secretas e começou a falar dados de seu novo filme e de um novo smartphone. Os internautas começaram a se perguntar o que havia acontecido com seu ator favorito; o mais comentado foi que Jim estava revelando toda a verdade, mas foi ameaçado pelo telefone (como sátira). É que Jim Carrey é considerado por algumas pessoas um anti-Illuminatti… Veja o vídeo:

No ano de 2013, o ator Jim Carrey não quis promover seu filme Kick-Ass 2; quais foram seus motivos reais? “Minha consciência não me deixa apoiar esse nível de violência. Não me envergonho de estar no filme, mas alguns acontecimentos recentes me fizeram mudar minha postura”, declarou Carrey. Os meios de comunicação então acabaram com a imagem de Jim Carrey, comentando que ele só queria proibir os americanos de terem armas de fogo.

Segundo especialistas de conspirações, Carrey estava sob controle dos Illuminatti no filme “O show de Truman”, em 1998. Esse filme previu o que estava a ponto de acontecer: a chegada dos reality shows e a espionagem dos cidadãos pela elite que realmente governa o mundo. Jim Carrey era só uma marionete desta sociedade, mas um dia decidiu mudar e alertar a população sobre o que realmente acontece. Devemos lhe dar atenção? Somos controlados por alguém superior? Continuaremos investigando…

FONTE

Namorada responsabiliza Jim Carrey em bilhetes suicidas, diz site

jim

Jim Carrey carrega o caixão de sua ex-namorada, Cathriona White (Foto: AKM GSI)

Em um comunicado após ser acusado de fornecer as drogas que mataram a namorada, Carrey desabafou: “Que vergonha. Seria fácil para mim voltar de uma sala com o advogado deste homem e fazer tudo desaparecer, mas há momentos na vida em que você tem que se levantar e defender sua honra contra a maldade deste mundo. Não vou tolerar essa tentativa desumana de me explorar e explorar a mulher que amei. Os problemas da Cat começaram bem antes de eu conhecê-la e, infelizmente, o fim trágico dela foi além do controle de qualquer pessoa. Eu realmente espero que em breve as pessoas parem de tirar proveito disso e a deixem descansar em paz”.

Cathriona White, namorada de Jim Carrey que se matou em setembro do ano passado, deixou diversos bilhetes suicidas durante os anos em que namorou o ator anos antes de cometer o suicídio. De acordo com o site “TMZ”, fontes revelaram que os investigadores do caso encontraram cartas em que ela dizia que iria se matar, mas acabou não o fazendo. A primeira estava data de outubro de 2012, um mês depois da morte de seu pai, quando ela namorava Jim há dois meses. Cathriona escreveu que não se encaixava neste mundo e que era “tão problemática para qualquer um realmente amá-la”. Ela também disse que amava o namorado e pedia desculpas à ele.

DSTs e pensamentos suicidas
No segundo bilhete, escrito logo depois do rompimento deles em maio de 2013, Cathriona acusa Jim Carrey de contaminá-la com doenças sexualmente transmissíveis e o culpa por seus pensamentos suicidas. Ela escreveu “meu sangue está em suas mãos” e “você puxou o gatilho contra mim”. Novamente, ela acabou não se matando.

Os dois reataram dezoito meses depois. Eles tiveram um encontro romântico em Malibu apenas nove dias antes de sua morte. Os bilhetes podem ser cruciais no processo movido pelo ex-marido e pela mãe de Cathriona contra Jim Carrey. Por outro lado, ao mesmo tempo em que ela estava aborrecida com ele em 2013 por causa das doenças sexualmente transmissíveis, ela acabou reatando com ele em 2014. Também é evidente que ela estava perturbada e abalada com várias outras coisas além de Jim, inclusive o terceiro aniversário de morte de seu pai.

O bilhete suicida final de Cathriona, encontrado junto de seu corpo, menciona coração partido, mas não fala nada sobre as doenças sexualmente transmissíveis. Em um dos bilhetes, ela disse que Jim era sua família e o deixou encarregado de seu funeral e testamento. Em nenhum dos bilhetes ela menciona o ex-marido ou a mãe. [FONTE]

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!

  • Bruce Slajvic

    O cara tava zoando de conspiracionistas como vocês e vocês conseguiram o levar a sério. Puta que o pariu. Ta na hora de acordar os neurônios e retirar esse chapéu de alumínio, ein?