Você é Índigo ou Cristal?

2

Sem dúvida muitos de vocês já leram, ouviram e estudaram sobre as crianças índigos e cristais, não é verdade? Aquelas que de acordo com a cor de suas auras, vieram com missões distintas para atuarem no Planeta Terra!


Atualmente, existem inúmeros livros, artigos e pesquisadores que abordam este assunto desde a área da educação e da psicologia até as áreas da genética e da metafísica. Na internet, basta você procurar em algum buscador e logo surge uma lista de sites que apresentam descrições psicológicas, comportamentais, físicas e emocionais, inclusive quanto ao grau de evolução mental e espiritual desses tipos de pessoas.

Sabe-se que, na história da humanidade, já nasceram e nascem por aqui pessoas com auras vermelhas, amarelas, verdes, azuis etc. e a cada época nascem, também, pessoas com potenciais e quantum energético diferenciado dos humanos “normais” daquele período. E os seres da vez, sem sombra dúvida, são os índigos e cristais. Mas, o que os diferenciam de nós? O que eles se propõem a fazer? E o que eles tem feito?

Nancy Ann Tappe, pioneira no estudo sobre estas crianças, especialmente os índigos, em seu livro publicado em 1982, “Compreendendo a sua vida através da Cor” (Understanding Your Life Through Color), identificou padrões de comportamentos destas “novas” crianças, baseando-se na cor que via nestes seres. Ela descreve que, olhava para a cor da aura destas pessoas para conhecer qual era a missão delas aqui na Terra, e o que vieram apreender, qual era o programa de estudos delas. Ela observou ainda que, desde o início de seus estudos e conforme o tempo avançava, algumas cores desapareciam e outras eram acrescentadas, sendo que apenas nos anos 80 é que foi realizado o primeiro registro de um processo de mudança comportamental advindo destas crianças, hoje classificadas como índigos. Posteriormente, já nos anos 2.000, houve outra mudança semelhante ao observado com os índigos, mas desta vez, o registro nos trouxe à luz o que denominamos de crianças cristais.

Notadamente, os primeiros índigos foram os pioneiros e abriram os caminhos, entre eles podemos citar Leonardo da Vinci, Einstein, Michelangelo, Galileu, etc. Logo despois da II Guerra Mundial, um número significante deles nasceram, e são hoje os índigos mais velhos. Em seguida, já na década de 70 e 80 outra grande onda de índigos nasceu, e por isso temos hoje uma geração inteira de índigos que estão no final dos seus 20 e em meados de seus 30 anos, que irão com certeza liderar novas frentes no mundo.

A geração dos índigos é idealista e cheia de princípios inovadores, eles já nasceram com maior grau de conhecimento tecnológico e também com maior desenvolvimento intelectual e criativo. Eles são guerreiros e questionadores natos e possuem como propósito de vida quebrar os velhos padrões que não são mais úteis para a sociedade, ou, melhor dizendo, de transformar paradigmas já ultrapassados. Eles são guiados por um forte senso de justiça e tem dificuldade em se desligar dos seus sentimentos e fingir que está tudo bem. Assim, incompreendidos e malcriados por famílias diluídas e desestruturadas, tornam-se, muitas vezes, presas fáceis de drogas, das bebidas e da preguiça.

Por sua vez, as crianças cristais são o “salto quântico da humanidade”, elas são extremamente sábias, não são rebeldes e vieram para evoluir a compreensão dos humanos, trazendo mais sensibilidade para o espírito guerreiro dos índigos, escolhendo sempre o caminho da ponderação e da conciliação. Elas são crianças de inteligência superior em todos os setores, no entanto, elas demoram mais a falar, pois conseguem se comunicar de modo mais telepático e vivem por uma consciência da Unidade. São afetuosas, carinhosas, sorridentes e comumente são professores morais dos adultos, sendo uma poderosa força de amor e de paz no planeta, e são consideradas as precursoras do reino da boa nova, como Jesus ensinou.

Desde pequenas, as crianças cristais se destacam por não aceitar injustiças, nem “meias” verdades, nem maus sentimentos. No Brasil, o exemplo mais recente de criança cristal que chegou à mídia foi o de Luiz Antônio Cavalcanti, de apenas 3 anos, que explicou o motivo de não querer comer o polvo que sua mãe lhe ofereceu, alegando que as pessoas devem cuidar dos animais ao invés de matá-los. Outro caso evidente é o de Isadora Faber, de 13 anos, que criou uma fanpage no Facebook, que denuncia problemas nas escolas públicas de todo o país.

A grande maioria destas crianças índigos e cristais está no anonimato. Casos como o do jovem Boriska, o menino russo que diz ser de Marte; de Akiane Kramarik, jovem norte americana capaz de dar vida às suas pinturas desde terna idade; o jovem indiano Akrit Jaswasl que, aos sete anos, realizou uma cirurgia em uma menina de sua aldeia, entre outros.

Vejam que ser índigo e cristal é muito mais do que ter apenas uma cor “x” ou “y” determinante na aura e ser classificados como isso ou aquilo, é acima de tudo ter atitudes positivas que beneficiam o Todo, e isso todos nós podemos fazer!

Hoje, lembro-me das orientações de uma grande amiga que aconselha crianças, jovens, adultos, velhos e até os bebês (índigos, cristais, ou não), de que devemos acordar para a realidade de que todos nós somos filhos da Fonte Criadora e que, portanto, a perfeição é genética e está em todos.

Nós não podemos perder nem mais um minuto, pois chegou a hora de mudar a realidade que não está boa, de atuar para a salvação da natureza, de lutar para que a justiça se estabeleça no planeta, de trabalhar para que os animais não sofram mais, de trabalhar para não pensar e sim, sentir mais, de procurar desenvolver a intuição para nos ligarmos com as dimensões superiores, de apreender a lei da fraternidade, de compartilhar a alegria e o bem.

Isto é ser índigo e cristal, é ser ativo!

E especialmente nós, jovens desta Terra, podemos ainda fazer muitas coisas e sermos agentes de transformação a partir de cada escolha que fazemos!

FONTE

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!

  • Tiago A. Vitti

    Discordo em letras garrafais o que diz este artigo. Deus Pai e Senhor do Universo, jamais vai privilegiar uns em dissonância de outros; Há alguns que Deus dá capacidades e a outros não?! A verdade é que os que não são considerados sábios, são os que possuem a centelha divina; os sábios deste mundo, são digamos, os prepotentes, os requisitados, enquanto os pobres, não intelectualizados desprezados. É só ler no Livro de 1 Coríntios 1…26Irmãos, contemplai a vossa vocação! Pois não foram convocados muitos sábios, de acordo com critérios humanos, nem muitos poderosos, nem tampouco nobres. 27Pelo contrário, Deus escolheu justamente o que para o mundo é insensatez para envergonhar os sábios, e escolheu precisamente o que o mundo julga fraco para ridicularizar o que é forte. 28Ele escolheu o que do ponto de vista do mundo é insignificante, desprezado, e o que nada é, para reduzir a nada o que é, …

    • Favas

      Deus deu capacidade para todos, mas alguns são mais evoluídos do que outros no seu trabalho do Amor!