O universo não tem agenda fixa

1

Existe algo no universo algo que sabe mais sobre você do que você mesmo? Há no universo algo que sabe mais do que você sobre suas qualidades, limitações e necessidades? Se disser sim, olhe para dentro de si mesmo e desculpe-se! Pois pensando que é tão pouco assim, está criando muros cada vez mais largos em volta de sua consciência, separando-o cada vez mais de quem realmente é, ignorando partes fundamentais que compõem quem você é, e por esse motivo cai na ilusão de achar que não se conhece tão bem, talvez você nem tenha tentado…

Jamais valorize mais algo que vem “de fora” da sua consciência interna, se tens vontade de fazer alguma coisa que achará produtivo para si e/ou para os outros, vá e faça! Não importa se uma pessoa que acha ter mais consciência que você lhe disser: “esse não é seu caminho” ou “você ainda não está preparado”. Isso denota muita soberba espiritual, falta de consciência em relação à consciência alheia. E mesmo que suas intenções sejam movidas pelo ego, vá e faça, pois você sabe quem controla o seu ego? É sua própria consciência! Parece loucura né? Mas quem mais o controlaria? Há algo além em você do que você mesmo? Claro que quem nós somos é resultado das influências de todas as pessoas que conhecemos em nossa vida, como dizia Jacques Lacan, “o inconsciente é o discurso dos outros“, e ainda que você possa vir a dizer, “existem espíritos obsessores me influenciando”, a resposta para isso está na própria frase, influenciando, não escolhendo por você. Sua falta de responsabilidade sobre si mesmo é o que permite esse suposto controle sobre você.

“Se você ficar obcecado sobre se você está tomando a decisão certa, basicamente você está acreditando que o universo vai recompensá-lo por uma coisa e puni-lo pela outra.
O universo não tem agenda fixa. Depois de tomar qualquer decisão, ele funciona em torno dessa decisão. Não há certo ou errado, apenas uma série de possibilidades que mudam com cada pensamento, sentimento e ação que você experiência.”
Deepak Chopra

O Observador usa o ego para nos levar a aprender e a ter mais vivências, mais experiências que nos levarão a ter mais contato com nosso íntimo, porque cada nova experiência pode trazer novas perspectivas, se estivermos abertos, e essa é uma questão fundamental do aprendizado, estar aberto. Pois é fácil tomar as palavras ditas aqui como uma desculpa para seguir iludindo a si mesmo através de orgulhos, vaidades e luxurias pessoais, dizendo que está seguindo sua “vontade maior”. Mas preste atenção nas mensagens que passamos como um todo e verá que essa não é a ideia. O que estou propondo aqui é que use as experiências criadas pelo ego para absorver aprendizados delas e então, continue em frente. Viver para satisfazer as vontades pessoais é estagnar seu desenvolvimento, pois elas não produzem novos aprendizados, apenas o mantem preso em um ciclo perpétuo de repetição, já que não há como satisfazer a luxuria, nem que por um momento, pois assim que o objeto de desejo é adquirido você irá instantaneamente buscar mais. Buda dizia que a luxuria é como um fogo, você não pode satisfazer o fogo alimentando-o com mais lenha.

Outra questão importante é o de não ter medo de errar ao seguir o seu ego, pois os “erros são, no final das contas, fundamentos da verdade. Se um homem não sabe o que uma coisa é, já é um avanço do conhecimento saber o que ela não é.” (Carl Jung). Ou seja, com a falha, vem o aprendizado, se você estiver aberto a receber lições e não apenas preocupado com o que você tem a ganhar ou perder com a situação, ou achar que já sabe o que precisa saber e achar que “a vida é só isso”, sendo “isso” uma perspectiva sua. Não existem problemas no mundo real, o que existem são situações, “problema” é um modo de interpretar uma situação (por “mundo real” me refiro a “aquilo que é” e não o que achamos sobre o que é). Mas quando você começa a prestar atenção nas coisas a sua volta, com interesse genuíno, irá conectar os padrões que a vida apresenta mais facilmente e tudo que acontece se torna seu professor. Por isso, não pratique suas ações valorizando as expectativas, positivas ou negativas, apenas aja pelo bem de agir. Se algo não for como o esperado avalie o que ocorreu e melhore. É preciso que hajam problemas para haverem soluções e inovações.
“Um erro não se torna um problema até você se recusar a corrigi-lo.“
— John F. Kennedy

Não tenha medo, nada pode atingir quem você realmente é sem a sua permissão, você é a unica pessoa que pode diminuir sua intensidade, a única coisa que pode limitá-la é você mesmo, através de suas crenças de achar-se menos do que você é e os hábitos inconscientes que você decide ignorar. E e mesmo em situações de dificuldades intensas, onde parece que não haver solução, lembre-se de que o perigo pode vir a ser real, mas ter medo é um escolha, travar e não agir é uma escolha.
Tudo que foi dito eu percebi durante minha experiência como humano, mas sinceramente, não desejo lhe impor isso, apenas estou lhe contando sobre minha vivência, cada pessoa deve saber de si, e seguir seu próprio mestre interno, si mesmo.
“Nunca sigam a ninguém, sigam apenas a si mesmos. E ainda assim tenham cuidado!“
— Nessahan Alita
FONTE

About Author

Estudante no curso Design de Moda pela UCS, Manoela desenvolveu um grande interesse na conexão espiritual entre o passado, presente e o futuro da humanidade, seus caminhos e mudanças ao longo dos séculos. Suas pesquisas para o Verdade Mundial vem sendo amplamente visualizadas nas áreas da sociedade, história e religião.

  • Guido Junior

    Um texto realmente maravilhoso, todos deviam ter a oportunidade de ler para ter mais autoconhecimento e assim se valorizar mais.