Nota do Autor: A reportagem a seguir vai um pouco além dos noticiários, o que anda circulando pela web são os motivos ainda não identificados deste ato cruel do militar Esteban contra pessoas aleatórias em um Aeroporto. A história começa estranha quando o culpado começa a se queixar de vozes e de ser obrigado pela CIA a assistir vídeos de terroristas além de segundo ele receber ordens em sua cabeça, o que claro, para toda via, é um distúrbio psicológico e não contém nenhuma veracidade, disse quem? A própria CIA! Todos os movimentos foram muito estranhos, ele não se suicidou após o ato, ele não tinha alvos determinados como terroristas tem, ele apenas surtou, e qual o motivo? O que ele viu? Com toda tecnologia de pesquisa, antes de um soldado chegar aos degraus que ele chegou, ao menos o exército e CIA deveria saber o estado psicológico do soldado, como eles não agiram antes? 

O meu palpite é que, Esteban sim foi recrutado para algum dos projetos secretos envolvendo terroristas (até pelo próprio perfil, traços faciais e etc que levam o povo americano a enxergar qualquer pessoa com barba, olhos negros e traços diferentes dos seus como um homem bomba, sendo bem sincero). Com isso, treinado e pronto para agir o mesmo surtou no meio do caminho e não havia ninguém para contê-lo. Agora o mesmo enclausurado pode pegar pena de morte pelos ator ou para poder ser calado para sempre?

Segue a matéria…

O atirador Esteban Santiago, que matou cinco pessoas em um aeroporto da Flórida, nesta sexta-feira, foi militar do Exército americano e estava tratando problemas psicológicos, disse seu irmão. Em entrevista à agência Associated Press, Bryan Santigo afirmou que sua família recebeu uma ligação da namorada do atirador recentemente e a mulher lhes alertou sobre a situação de Esteban.

De acordo com fontes da emissora ABC, o atirador de 26 anos pegou um voo de Anchorage, no Alaska, até Minneapolis, na noite passada, e depois embarcou para o aeroporto de Fort Lauderdale, onde abriu fogo. Um revólver foi despachado legalmente em sua bagagem.

Segundo testemunhas, Santiago tirou a arma da mala em um banheiro do Terminal 2, dentro da área de recebimento de bagagem, e atirou aleatoriamente contra outros passageiros, recarregando o revólver diversas vezes. O jovem foi detido ainda no local e não resistiu à prisão, informou a polícia.

Atirador de aeroporto na Flórida é denunciado e pode ser condenado à morte

Santiago foi acusado pela Procuradoria Federal da Flórida de realizar um ato de violência em um aeroporto internacional resultando em morte, o que pode levar à punição máxima de execução, segundo a BBC.

De acordo com a agência Reuters, Santiago se apresentará a um tribunal em Fort Lauderdale para a primeira audiência na próxima segunda-feira (9).

“As acusações representam a gravidade da situação e refletem o compromisso do pessoal federal, estadual e local de aplicação da lei para proteger continuamente a comunidade e processar aqueles que visam nossos moradores e visitantes”, disse o promotor Wilfredo Ferrer, segundo a rede britânica.

O suspeito
Esteban Santiago é ex-militar e lutou da Guerra no Iraque. Aos 20 anos, ele passou dez meses servindo no país. Não era na linha de frente, mas a tia dele conta que Esteban Santiago mudou muito depois disso: “Parecia que estava fora de si, dizia que via cois..”, diz a tia.

Esteban disse a autoridades que ouvia vozes incentivando a violência. Em novembro, ele foi até uma agência do FBI, na cidade em que morava. Segundo os agentes, ele disse que a mente dele estava sendo controlanda pela CIA.

Ele também afirmou que estava sendo obrigado a assistir vídeos do grupo terrorista Estado Islâmico. Dali, ele foi levado para um exame psicológico e, segundo os parentes, ele estava passando por tratamento.

Esteban tinha ficha na polícia do Alasca por agressão. A Polícia Federal americana acha que ele agiu sozinho e até agora não encontrou indícios de que tenha sido um ato de terrorismo.

G1

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!