Usando um submarino comandado por controle remoto, cientistas descobriram nas profundezas do oceano uma fenda vulcânica que pode conter pistas sobre a origem da vida na Terra. Nessas águas superaquecidas, também há espécies marinhas ainda desconhecidas. A bordo do navio inglês RRS James Cook, especialistas vasculharam a fenda localizada a cinco quilômetros abaixo do mar do Caribe, em uma área conhecida como Fossa Cayman, próximo às Ilhas Cayman. É uma garganta profunda que já serviu de cenário para o filme ¿O Segredo do Abismo¿, do diretor James Cameron.

Os cientistas estão interessados por essa e outras fendas, pois acreditam que desempenharam um papel importante na criação da vida na Terra. O coordenador do projeto ligado à Universidade de Southampton, Jon Copley, acredita que a vida pode ter se originado em ambientes similares a esses no início da história da Terra. Uma das explicações é porque os microorganismos encontrados nas fendas em alto mar se parecem com alguns dos organismos mais antigos do planeta.

A origem da vida é uma das mais famosas perguntas feitas pela ciência que ainda não tem resposta, diz Copley. No momento, as fendas podem conter explicações, afirma. Essa fenda foi descoberta dia 6 de abril. O submarino utilizado possui forma de cubo com cerca de 1,5 m de cada lado e ligado ao navio por cinco quilômetros de cabo. Copley disse que a fenda foi descoberta há três anos. O submarino foi construído especialmente para vasculhar as profundezas dela em busca de sinais de nuvens de minerais emitidas por esse tipo de fenda.

Nós sabemos mais sobre a superfície da Lua e de Marte do que sobre o nosso próprio planeta. Dois terços da Terra são cobertos por oceanos, dificultando a exploração”, explica a geofísica marinha da Universidade de Columbia, Maya Tolstoy. Nós vemos apenas uma pequena fração do fundo do mar, por isso há, sem dúvida, muitas aberturas e outras coisas incríveis para se descobrir, acredita.

Chaminé submarina
As fendas vulcânicas são formadas por redes de pequenas rachaduras que penetram profundamente na crosta terrestre, onde as temperaturas podem chegar até 400 graus Celsius. A água do mar entra dentro dessas aberturas, é aquecida e, em seguida, expulsa para o frio gélido do oceano profundo. Uma vez que esfria, os minerais dessa água criam um efeito de fumaça como de uma elevada chaminé. A pressão 500 vezes mais forte do que a atmosfera da Terra mantém a água do mar, dentro das fendas, sempre em ebulição.

O piloto do submarino e geólogo Bramley Murton disse que explorar a área foi como caminhar pela superfície de outro mundo. O local possui torres formadas por depósito dos minerais e coleções espessas de microorganismos prosperando ao redor delas. As cores do arco-íris das torres formadas por minerais e os azuis fluorescentes dos microorganismos cobriam a superfície como eu nunca vi antes, diz Murton.

Explorando outras aberturas, os pesquisadores descobriram uma multidão de colônias exuberantes de animais exóticos como vermes peludos, camarões cegos e caranguejos gigantes brancos. O alto mar é cheio de surpresas, afirmou o geólogo. Podemos encontrar espécies nunca vistas antes, completa.

(Com informações da AP) | FONTE 

About Author

Trabalha na área de Controle de Qualidade em uma empresa Suíça. A espiritualidade fez com que Marluce despertasse espiritualmente. Sem um certo nível de consciência espiritual é impossível perceber a magia da vida.