Os estranhos sons parecem vir do fundo do oceano e estão sendo investigados por uma equipe de peritos canadenses. Ao que parece, o ruído está ligado ao desaparecimento de inúmeros animais da região, entre eles os leões marinhos, focas e baleias.

Esta é a segunda vez que sons desconhecidos são ouvidos pela população inuit de Igloolik, uma pequena vila localizada entre a Passagem Noroeste e a Baía de Hudson, no nordeste do Canadá. A primeira vez que isso ocorreu foi em agosto de 2014 e até agora não se sabe o que o produz.
Animais Desapareceram
“Não há mais animais por aqui”, disse Paul Quassa, autoridade eleita da macrorregião de Nunavut. Segundo o oficial, não há dúvida de que o barulho seja o responsável por afastar a vida selvagem. Para Quassa, o som parece vir do fundo do mar.

“Pode ser um animal, um submarino ou então algum sistema de defesa, mas o certo é desde que os sons começaram todos os animais praticamente desapareceram. Não mais nada no mar que se possa pescar”, completou Quassa.

Exército Investiga
Para tentar solucionar o enigma, o exército canadense enviou ao local uma patrulha aérea equipada com inúmeros sensores, mas depois de uma hora e meia de análise aérea não foram encontradas quaisquer anomalia acústica, nem na superfície do oceano e nem abaixo dela.

Desde a inspeção os barulhos cessaram. Entretanto, atendendo um novo pedido da população os militares enviaram para a região dois especialistas em acústica, que se juntarão à patrulha Canadian Rangers entre 25 de janeiro e 2 de fevereiro.

Outros culpam a ONG Greenpeace: diz-se que ela produz aqueles sons para afugentar os animais, para salvá-los da caça dos Inuit. Mas o Greenpeace não apenas nega as acusações como diz ser favorável à caça de subsistência dos antigos esquimós, afirmando que eles têm direito inalienável a isso.

Outros ainda apontam para a Marinha dos Estados Unidos, que estaria utilizando sonares de baixa frequência para localizar submarinos “inimigos”. Mas a Marinha norte-americana simplesmente ignora as acusações.

Com efeito, parece altamente improvável que os sons provenham da mineração, do Greenpeace, ou da Marinha norte-americana. Mas então, o que está produzindo os sons que atualmente assombram os pescadores Inuit?

Vídeo: Está é uma das raras gravações dos misteriosos sons publicadas até agora. As gravações foram produzidas na primeira semana de novembro 2016.

FONTE

About Author

Reikiana, praticante e apaixonada por Yoga, a estudante de Design de Moda pela UCS, Manoela desenvolveu um grande interesse na conexão espiritual entre o passado, presente e o futuro da humanidade, seus caminhos e mudanças ao longo dos séculos. Suas pesquisas para o Verdade Mundial vem sendo amplamente visualizadas nas áreas da sociedade, história e religião.