Sobre os criadores do machismo – Os pais!

3
Via e-mail…

“…De toda forma, eu vou lhes desenhar sobre como se origina a cultura misógina de culpar sempre a mulher e malbaratar seu sofrimento. Da educação dada pelos
 pais! É a mãe que fala mal do pai na frente do filho atribuindo a culpa pela desatenção dele “àquela vagabunda da nova namorada do seu pai”. Criando no inconsciente do homem asco à mulheres e, por outro lado, perpetuando a rivalidade entre elas, ignorando que o macho trai porque lhe desrespeita e namora quem ele deseja, porque deseja! (Quiçá usando dos mesmos artifícios que usou para lhe conquistar).
Quem cria machista é a mãe que ensina a filha a lavar suas calcinhas, mas lava as do filho homem. Quem cria machistas são as mulheres que jogam confete no marido que “ajuda” nas tarefas de casa, quando ele não faz nada além da obrigação: as obrigações são da casa, não são suas! 
Quem cria machista e misógino é o pai que explica para o filho que ele tem que ficar com muitas mulheres, mas deve se casar com a mais “intocada”, porque existe “muié pra casa e tira cria e muié pra come“.
Quem cria machista é a mãe de sexualidade recalcada que fala mal da colega de vida livre na frente dos rebentos. Quem cria machista são os pais que, ao verem uma notícia sobre um estupro, colocam a culpa na vítima, o que não fazem quando noticiam que um homem usando um rolex foi assaltado. 
Quem cria machista é a mãe que pede para a filha ajudar a lavar a louça enquanto o filho vê futebol na sala com o papai que, por sua vez, sempre manda o menino engolir o choro, “porque homem não chora” e censura o short da filha no verão, enquanto o filho anda sem camisa. 
Ou seja, quem ensina o machismo são os pais e eles fazem isso tanto com as filhas mulheres quanto com os filhos homens. Eles, tendem a se tornar problemáticos que não suportam ouvir um não de uma “puta”, elas, farão parte daquele grupo que acha que mulher tem que rivalizar e puxar o tapete da outra para ser a ela superior. No final, todos perdem e a inteligência sofre nocaute!
Vejamos uns apontamentos feitos por mim, que tive um relacionamento amoroso com um misógino. Início do romance: “Cláudia, você é especial, diferente das outras, não sai pra balada caçar macho, não transa com qualquer um. A maioria dessas mulheres de hoje são umas vadias interesseiras você nem deve chamar aquelas suas conhecidas piranhas de ‘amigas'”.
Meses após, namoro após, quiçá casamento após: “Fulano essa relação não é o que eu quero, eu mereço mais, ainda que eu goste de ti.” Gritos, uivos, (quiçá objetos jogados ao chão) e segundos depois: “… Vagabunda, vadia, piranha, você não vale nada. Merece morrer! Eu fiz de tudo por você… (mimimi vitimismo)”
Sacou mulherada? O cara que hoje destila ódio às outras, assim que tiver o seu ego de cristal ferido por um “foi bom, mas não quero mais”, vai colocar toda a sua ira estúpida, machista e doentia contra você! 
O misógino não suporta receber “não” de mulher, ele não respeita a que impõe preço ao seu tempo, porque acha que ele deve colocar, ele também não respeita a que não coloca preço e acha que ambas devem aceitar a sua companhia imbecil e nada cavalheiresca, porque, no fundo, não vêem mulheres como seres humanos, mas como coisas de um nível inferior ao seu. 
Ciente disso não me apavora que existam defensores do cidadão que cometeu um massacre em Campinas/SP e matou o próprio filho! São os papagaios de Bolsonaro, ignorantes, misóginos, fascistas-cristãos defensores da “família tradicional brasileira”, obviamente! 
Esse cara não matou estas pessoas sozinho: teve uma “carga” de dementes virtuais, analfabetos funcionais e inaptos no amor ao próximo lhe achando um “grande homem”, afinal o “feminismo destrói famílias”, certo?! Não, errado! O ódio às mulheres empoderadas (vulgo vadias, vagabundas e termos correlatos), destrói famílias, o machismo destrói a empatia e o amor ao próximo. 
Feministas não entram em festa fazendo chacina, feministas não querem ser tratadas como lixo por homens escrotos e maldosos. Só isso parça, o resto é fruto da sua mentalidade ignorante que ainda não percebeu que pra misógino rejeitado as palavras de ordem são “ódio” e “repúdio às vadias”. Desde que o mundo é mundo, infelizmente! 
O cidadão cometeu um massacre com argumentos dignos do lixo intelectual da “caixa” de comentários do G1 e afins. E é isso que me preocupa, aquele infame não estava sozinho e toda a sociedade estúpida e mal criada pelos pais tem seu dedo de culpa. 
Texto de Cláudia de Marchi. Gaúcha de Passo Fundo/RS, advogada licenciada da OAB/RS onde militava desde 2005, ex-professora universitária, cronista desde 2003, blogueira desde 2007, pós-graduada em Direito Constitucional com asco de pessoas que abrem a boca sem nunca terem aberto o cérebro a novas leituras, informações e conhecimento. 

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!

  • Erick

    “machismo” faz parte do marxismo cultural e do neocomunismo.

    • Manoel

      Hum? Vá estuda pra poder falar.

      • Erick

        E você estudou? Sabe do que estou falando M-A-N-O-E-L?