Atualmente estou lendo Autobiografia de um Iogue, e o épico Bhagavad Gita, e muito se fala em Kriya Yoga. Resolvi compartilhar com vocês alguns aspectos importantes e científicos sobre esta incrível e transcendental técnica.

Se trata de um ensinamento dedicado somente a quem realmente procura a Deus intimamente e está disposto a abandonar os desejos da carne para se dedicar mais a Ele. Não é um ritual “esotérico” ou “oculto”, mas uma cerimônia devocional que simboliza o vínculo sagrado de lealdade e amor mútuo que se estabelece entre o Guru e seus novos discípulos. Esse vínculo já é estabelecido, espiritualmente, no momento em que o estudante recebe a aprovação para receber as lições de Kriya. A cerimônia apenas o formaliza. Lahiri Mahasaya cuidadosamente subdividiu o Kriya em quatro iniciações progressivas. Ele concedia as três técnicas superiores somente depois que o discípulo mostrasse progresso espiritual definido.

Paramahansa Yogananda organizou em um conjunto de lições, não somente as técnicas de meditação no Kriya Yoga, mas legou ao mundo um compêndio de ensinamentos escritos em intensa comunhão divina. Através deles o Mestre nos fala ao espírito, compartilha sua imensurável sabedoria e nos fortalece de maneira prática, para as numerosas situações do quotidiano.
Seguindo as principais recomendações do Mahavatar Babaji, acerca de um necessário período de treinamento espiritual prévio como preparo à prática de Kriya Yoga, Paramahansaji nos ensina três técnicas preliminares e não menos importantes que o própria kriya: Concentração (Hong-so), Exercícios de energização, com alto poder de cura e equilíbrio fisiológico e a Meditação no Om, o som cósmico.
“Todo aquele que receber esta mensagem com o coração receptivo, não caminhará insatisfeito. Seu coração se converterá em um maravilhoso cálice de realização que se expandirá gradualmente, para receber o oceano do Infinito, o poder do Espírito Eterno”. Paramhansa Yogananda.

“Kriya Yoga é um método simples, psicofisiológico, pelo qual o sangue humano se descarboniza e volta a oxigenar-se. Os átomos deste extra-oxigênio transmutam-se em corrente vital para rejuvenescer o cérebro e os centros da espinha. Sustando a acumulação de sangue venoso, o iogue pode diminuir ou evitar a degeneração dos tecidos.

O iogue adiantado transmuta suas células em energia. Elias, Jesus, Kabir e outros profetas foram, no passado, mestres no uso de Kriya ou de uma técnica similar, pela qual eles materializavam ou desmaterializavam seus corpos à vontade.

Kriya é uma ciência antiqüíssima. Láhiri Mahásaya recebeu-a de seu grande guru, Bábají, que redescobriu e purificou esta técnica depois da Idade Média, época em que esteve perdida.

Bábají batizou-a de novo, simplesmente, de Kriya Yoga. Kriya Yoga é um instrumento que pode acelerar a evolução humana – explica Sri Yuktéswar a seus estudantes. – Os antigos iogues descobriram que o segredo da consciência cósmica se liga intimamente ao domínio da respiração.

Esta é a contribuição sem par, e imortal, da índia, ao tesouro de conhecimento do mundo. A força vital, que comumente se emprega para manter a pulsação cardíaca, deve tornar-se livre para atividades superiores por meio de um método que acalme e deteriore as demandas incessantes da respiração. O Kriya Yogi dirige mentalmente sua energia vital para cima e para baixo, a fim de fazê-la girar em torno dos seis centros espinhais (plexos medular, cervical, dorsal, lombar, sacro e coccígeo), correspondentes aos doze signos astrais do Zodíaco, o Homem Cósmico simbólico.

Meio minuto de revolução da energia ao redor do sensitivo cordão da espinha, efetua progressos sutis na evolução do homem; esse meio minuto de Kriya equivale a um ano de desenvolvimento comum. Kriya Yoga nada tem de comum com exercícios respiratórios anti-científicos ensinados por certos fanáticos extraviados. Tentativas de reter a respiração nos pulmões, até o exagero, são artificiais e decididamente desagradáveis.

A prática de Kriya, ao contrário, é acompanhada, desde o início, por sentimentos de paz e sensações suavizantes, de efeito regenerador na espinha. Esta antiga técnica iogue converte a respiração em substância mental. O adiantamento espiritual permite ao devoto conhecer a respiração como um conceito, um ato da mente: ela é, pois, uma respiração de sonho.

Com alimentação apropriada, luz solar e pensamento harmoniosos, homens que se deixam guiar apenas pela Natureza e seu divino plano, alcançarão a experiência de Deus em um milhão de anos. Necessita-se de doze anos de vida normal saudável para que se efetue o mais leve refinamento na estrutura do cérebro; um milhão de anos solares são precisos até purificar o alojamento cerebral o suficiente para que manifeste a consciência cósmica. Um Kriya Yogi, entretanto, pelo exercício desta ciência espiritual, livra-se da necessidade de um longo período de cuidadosa observância das leis naturais.

Kriya Yoga é o verdadeiro “rito do fogo”, muitas vezes enaltecido no Gíta. O iogue arroja seus anseios humanos numa fogueira monoteísta consagrada ao Deus incomparável. Nesta autêntica cerimônia do fogo, todos os desejos passados e presentes são o combustível consumido pelo amor divino. A Flama Última recebe em holocausto a derradeira loucura humana e o homem se vê livre de escórias. Seus ossos metafóricos despojados de toda carne sensual, seu esqueleto cármico branqueado pelos sóis anti-sépticos da sabedoria, sem ofensas ao homem e ao Criador, ele se encontra – finalmente – limpo.” Paramahansa Yogananda
Autobiografia de Um Iogue, capítulo 26

Como Kriya Yoga pode me beneficiar?

“A  ciência moderna está começando a descobrir os efeitos curativos e rejuvenescedores, realmente extraordinários que o estado sem respiração proporciona ao corpo e a mente. O Dr. Alvan L. Barach, da Faculdade de Me­dicina e Cirurgia de Nova York, deu início a uma terapia local de descanso dos pulmões, que está restaurando a saúde de muitos pacientes com tu­berculose. O uso de uma câmara de pressão estabílizadora permite ao en­fermo cessar o processo respiratório. O New York Times de 1 de fevereiro de 1947 reproduziu a seguinte citação do dr. Barach: “O efeito da cessação dos fenômenos respiratórios sobre o sistema nervoso é de considerável in­teresse. O impulso a movimentar os músculos voluntários nas extremidades do corpo diminui notavelmente. O paciente pode deitar na câmara durante horas, sem mover as mãos ou mudar de posição. O desejo de fumar desapa­rece quando a respiração voluntária cessa, até mesmo em doentes acostu­mados a fumar dois maços de cigarro por dia. Em muitos casos, a relaxação é de tal natureza que o paciente dispensa divertimentos”. Em 1951, o dr. Barach confirmou publicamente o valor do tratamento, o qual, disse ele, “não apenas descansa os pulmões, mas também o corpo inteiro, e parece que até a mente. O coração, por exemplo, tem seu trabalho reduzido a um terço. Nossos pacientes param de se preocupar. Nenhum se sente aborrecido”.

A partir destes fatos, começa se a compreender como é possível aos iogues sentarem se imóveis por longos períodos, sem impulso mental ou físico para a atividade inquieta. Somente através dessa quietude a alma pode encon­trar seu caminho de regresso a Deus. Embora os homens comuns devam permanecer em câmara de pressão estabilizadora para obter certos benefícios da ausência de respiração, o iogue de nada mais necessita, além da técnica de Kriya Yoga, para receber recompensas físicas e mentais, e para vir a ser cônscio de sua alma.”

Através da Kriya Yoga, é obtida maior clareza mental e maior concentração, e é mais fácil agir consistentemente da melhor e mais correta forma tanto para a si mesmo e quanto para outros. Com sua clareza e força intelectual aguçada, a consciência se expande e a pessoa alcança mais com menos energia, aceitando menos crédito pelo trabalho feito, e com mais gratidão para o Supremo em nossa vida.

O alinhamento integral do corpo, mente e espírito obtido com a prática da Kriya Yoga desperta nosso poder potencial e consciência, conhecido como “kundalini”. O nível de nossa consciência determina a natureza e a qualidade de vida que vivemos. Nós precisamos desenvolver uma consciência espiritual avançada, que abre a mente para outras dimensões de existência. Somente assim nós podemos usar aquela consciência nas atividades de nossa vida para afetar positivamente o mundo e aqueles ao nosso redor.

About Author

Reikiana, praticante e apaixonada por Yoga, a estudante de Design de Moda pela UCS, Manoela desenvolveu um grande interesse na conexão espiritual entre o passado, presente e o futuro da humanidade, seus caminhos e mudanças ao longo dos séculos. Suas pesquisas para o Verdade Mundial vem sendo amplamente visualizadas nas áreas da sociedade, história e religião.