De acordo com a crença hindu, o tempo universal é composto de quatro grandes períodos, ou Yugas (Eras):

Satya-yuga, com 1.728.000 anos de duração, o ser humano viveria em torno de 100 mil anos e com estatura de cerca de 10,5 metros de altura, a sabedoria domina a criação;
Treta-yuga, com 1.296.000 anos de duração. Os seres humanos ficam ligeiramente menores em comparação com seus predecessores da era Satya-yuga. A agricultura, trabalho e mineração tornam-se existentes. A duração média da vida dos seres humanos é de cerca de 1.000 a 10.000 anos e a altura atinge até 7 metros.

Dvapara-yuga, com duração de 864.000 anos. Dvapara significa “dois pares” ou “depois de dois”, é quando surgem os dois gêneros, “quando Eva é retirada de Adão”. Nesta era, as pessoas ficam contaminadas com qualidades tamásicas e não são tão fortes quanto seus antepassados. As doenças tornam-se desenfreadas. Os seres humanos estão descontentes e lutam uns contra os outros, surgem as guerras. Os Vedas são divididos em quatro partes. As pessoas ainda possuem características de juventude na velhice. a vida média dos seres humanos decresce novamente e fica em torno de apenas poucos séculos com sua estatura agora menor, em torno de 3,5 metros.

Kali-yuga (Idade do Ferro). Sua duração é de 432 mil anos. É a era final de todo o grande ciclo. É a era das trevas e da ignorância, da luxúria e da permissividade. As pessoas se tornam corruptas e pecadoras e carecem de virtudes. Todos se tornam escravos de suas paixões, da lascívia, luxúria, e são quase animais em comparação aos seus antepassados mais antigos no Satya Yuga. A sociedade cai em desordem e as pessoas se tornam mentirosas, imbecilizadas e hipócritas. O conhecimento e a sabedoria se perde e as escrituras são destruídas. Os seres humanos comem comida proibida e contaminada e se envolvem em práticas sexuais pecaminosas sem nenhuma restrição. O ambiente é altamente poluído, a água e os alimentos tornam-se escassos, a natureza (o FEMININO) é completamente degradada. A abundância é fortemente diminuída. As famílias tornam-se inexistentes. O período da vida média das pessoas é de apenas 80 anos (em raras exceções) em meio a uma série de doenças, e a estatura média é de apenas 1,75 metros, até o final do Yuga.

“Em Kali-yuga, os objetos, os lugares e mesmo os indivíduos estão todos poluídos. A onipotente Personalidade de Deus, todavia, pode remover toda essa contaminação da vida daquele que fixa o Senhor dentro de sua mente. Se alguém ouvir sobre o Senhor Supremo, glorificá-lO, meditar nEle, adorá-lO ou apenas oferecer grande respeito a Ele, que está situado dentro do coração, o Senhor afastará de sua mente a contaminação acumulada durante muitos milhares de vidas. Assim como o fogo aplicado ao ouro retira todo descoramento causado por vestígios de outros metais, o Senhor Visnu dentro do coração purifica a mente dos yogis.” – Srimad-Bhagavatam

O Retorno de Kalki
Depois de 432.000 anos, diz-se que o Kali-yuga será levado ao fim pelo retorno de Vishnu / Krishna no avatar de Kalki, a 22ª encarnação de Deus. Cavalgando seu nobre corcel branco Devadatta, Kalki descerá do céu brandindo uma espada ardente (a Arma de Parabrahman) para matar os ímpios e sem Deus.”

O Senhor Kalki, o Senhor do Universo, montará Seu rápido cavalo branco Devadatta e, de espada na mão, viajará sobre a terra exibindo Suas oito opulências místicas e oito qualidades especiais da Divindade. Exibindo Sua refulgência sem igual e cavalgando com grande velocidade, Ele matará milhões daqueles ladrões que ousaram vestir-se como reis. “(Srimad-Bhagavatam 12.2.19-20)

As coisas serão tão ruins neste momento, que sua chegada será vista como uma bênção para as poucas pessoas justas restantes, clamando por JUSTIÇA, que perseveraram e sobreviveram em cavernas e no deserto. Kalki (cujo nome pode ser traduzido como “destruidor da iniquidade”, “destruidor das Trevas” ou “destruidor da ignorância”), então dará início a outro Satya-yuga, outra Era de Bem Aventurança. Esta será uma era em que prevalece a verdade e a JUSTIÇA. E as mentes dos que viverem até o fim do Kali Yuga serão despertadas, e serão tão diáfanas como o cristal.

Quando a Lua, o Sol e Brhaspati estiverem juntos na constela­ção Karkata, e todos os três entrarem ao mesmo tempo na mansão lunar Pusya – nesse exato momento começará a era de Satya, ou Krta.

Paralelo com a Segunda Vinda de Cristo (Krishna)
O mitos que cercam a vinda de Kalki tem paralelos claros com a escatologia de outras religiões principais, notavelmente com as crenças cristãs que cercam a segunda vinda de Cristo. Como se pode ler no livro das Revelações (Apocalipse).

Quando este plano de existência já não suporta a razão mais básica da própria existência humana, o Senhor aparece, como ele tem feito em várias culturas e nações por milênios.

 

About Author

Reikiana, praticante e apaixonada por Yoga, a estudante de Design de Moda pela UCS, Manoela desenvolveu um grande interesse na conexão espiritual entre o passado, presente e o futuro da humanidade, seus caminhos e mudanças ao longo dos séculos. Suas pesquisas para o Verdade Mundial vem sendo amplamente visualizadas nas áreas da sociedade, história e religião.