Um grupo de jovens estudantes descobre uma tecnologia revolucionária, capaz de ler a mente das pessoas, ou proporcionar a comunicação entre duas pessoas pelo pensamento. Logo, grupos poderosos disputam a invenção, que coloca em risco a vida de seus criadores.
A avó do estudante solteiro morre justamente no dia em que ia apresentar a colega que convidou para o projeto e ele, sem ter como custear as despesas do funeral, acaba oferecendo a invenção para um negociante, só que ele divulga a informação e assim, o cara solteiro acaba sendo expulso da faculdade junto com seu colega casado e sendo presos, por roubarem os computadores para o projeto.
A colega deles paga a fiança e os liberta, mas quando o cara casado vai rever a esposa, depara-se com a casa vazia, pois ela havia levada a filha para morar de novo com sua mãe.
A tal colega dos rapazes era na verdade uma espiã da CIA e sequestra os dois para continuar o desenvolvimento do projeto. Porém, o cara casado descobre o plano escuso da CIA, que é implantar dados nas mentes do mundo inteiro e foge. Ele se abriga num templo budista e volta quando consegue controlar seus pensamentos, já que todos eram monitorados pela CIA. Assim, ao ser reintegrado, ele dispara um vírus que desliga a conexão que todos tinham e deixa apenas o amigo “acordado”. Só que nesse tempo, o amigo acabou noivando com a colega – que os traiu – e ela também “apaga”. Revoltando, o amigo obriga o cara casado a estabelecer uma conexão com seu cérebro, e sentindo-se abandonado por ter perdido a todos que amava, se suicida na frente do cara casado para evitar que os planos da CIA se concretizem.

Trabalha na área de Controle de Qualidade em uma empresa Suíça. A espiritualidade fez com que Marluce despertasse espiritualmente. Sem um certo nível de consciência espiritual é impossível perceber a magia da vida.