A África do Sul afirmou que está avançando com um projeto de regulamentação para o comércio doméstico de chifres de rinoceronte, apesar das preocupações dos críticos de que um mercado legal estimule a caça.

Qualquer pessoa que possua um chifre de rinoceronte precisará de uma licença de acordo com as regras nacionais que estão sendo elaboradas, e a África do Sul continua a reconhecer a proibição do comércio internacional de chifres que foi imposto em 1977, disse Edna Molewa, ministra dos assuntos ambientais.

No início deste ano, o Tribunal Constitucional da África do Sul rejeitou um apelo do governo para preservar uma proibição de 2009 sobre o comércio interno de chifres de rinocerontes, que foram retirados dos animais em números recorde na última década.

Os criadores de rinocerontes dizem que um comércio regulamentado prejudicaria a caça furtiva. Alguns grupos internacionais de conservação discordam, dizendo que só incentivaria traficantes a matar rinocerontes e tentarem vender seus chifres no mercado legal.

Sob os regulamentos preliminares, os chifres de rinoceronte podem ser exportados da África do Sul para “fins não comerciais, como uso pessoal, troféus de caça, pesquisa ou educação e treinamento”, disse Molewa.

Os chifres que são exportados devem estar sujeitos a testes de DNA, conter um microchip e número de série, de acordo com a ministra. As informações sobre o proprietário de um chifre exportado, bem como sobre o próprio chifre, devem ser registradas em uma base de dados nacional, e uma licença de um grupo da ONU, a Convenção sobre Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Fauna e Flora Selvagens, também será requeridos.

Molewa também disse que 529 rinocerontes foram mortos na África do Sul no primeiro semestre deste ano, uma queda de 13 em comparação com o mesmo período em 2016. A África do Sul tem quase 20 mil rinocerontes, de acordo com algumas estimativas.

A caça ao rinoceronte no Parque Nacional Kruger, a maior reserva do país, caiu significativamente devido ao aumento da segurança e outras medidas, mas o número de rinocerontes mortos em alguns outros parques aumentou à medida que os caçadores se moviam para outros lugares, de acordo com autoridades sul-africanas.

Do https://climatologiageografica.com Traduzido e adaptado de Phys.

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!