O estudante Jefferson Gabriel da Silva percebeu a falta que faz uma biblioteca quando precisou fazer uma pesquisa para um trabalho da escola onde estudava, já que não possuía computador, e descobriu que não havia biblioteca na região onde mora.

Foi aí que surgiu a ideia de criar a primeira biblioteca do distrito rural de Bonsucesso, em Várzea Grande, na Grande Cuiabá. O espaço beneficiaria não apenas Jefferson, mas todo os moradores do distrito. A bordo de sua bicicleta, o estudante bateu de porta em porta em busca de doações de livros para a futura biblioteca. Tudo começou em 2015, desde então, Jefferson arrecadou 6 mil livros. Muitos foram doados por pessoas de outras cidades, que ficaram sabendo da iniciativa.

“No começo, ele pedia livros para todos e, quando conseguia, carregava tudo na bicicleta”, disse a mãe de Jefferson, Janice Ferreira, à Folha de S. Paulo.

A avó de Jefferson permitiu que ele construísse a biblioteca em um terreno que ela tem em frente à casa do jovem. A primeira doação para erguer a tão sonhada biblioteca de Bonsucesso surpreendeu Jefferson, durante um evento para o qual foi convidado.

“Disseram que havia um presente pra mim e quando vi, estava em frente à Xuxa. Foi emocionante e ala ainda doou R$ 5.000”, disse. Além do valor em dinheiro, Jefferson ganhou um projeto arquitetônico para a biblioteca. E as doações não pararam de chegar. Alguns meses depois, o estudante recebeu mais R$ 5.000 do Bope (Batalhão de Operações Especiais) de MT, dinheiro arrecadado em um evento do grupo.

Depois, foi a vez do Governo do Mato Grosso apoiar o projeto, com a doação de equipamentos, incluindo as estantes para os livros, que serão entregues quando a obra terminar. A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos permitiu que os presos trabalhassem na construção do espaço. A base da biblioteca foi concluída no final do ano passado, mas ainda faltam R$ 20 mil para fazer o telhado e os acabamentos.

“Não temos condições financeiras para terminar, por isso não há previsão para que a biblioteca fique pronta”, diz o jovem, que corre atrás de novos auxílios para realizar o sonho dele e de toda sua comunidade. “É triste, porque as pessoas perguntam quando vai ficar pronta. Eu digo que não sei. É complicado saber quando vou terminar.”

Jefferson conta com a ajuda de duas bibliotecárias voluntárias para cuidar e selecionar os livros, pois a biblioteca só poderá abrigar 2.500 livros dos 6 mil que ele já tem. O adolescente de 14 anos também ganhou uma bolsa de estudos em uma escola particular de Cuiabá, onde cursa o 8º ano do ensino fundamental. Lá, ele encontrou uma realidade bem diferente da escola onde estudava, com muitos livros para acessar.

Agora, Jefferson luta para que os moradores de Bonsucesso tenham o mesmo acesso ao conhecimento que ele. “Quero terminar a biblioteca e fazer com que as crianças e os adultos de minha comunidade tenham acesso ao conhecimento. Quero atender até pessoas de outros lugares”, finaliza.

FONTE

About Author

Reikiana, praticante e apaixonada por Yoga, a estudante de Design de Moda pela UCS, Manoela desenvolveu um grande interesse na conexão espiritual entre o passado, presente e o futuro da humanidade, seus caminhos e mudanças ao longo dos séculos. Suas pesquisas para o Verdade Mundial vem sendo amplamente visualizadas nas áreas da sociedade, história e religião.