por Giridhari Das

O ócio é oficina do diabo, diz o ditado. Quando estamos sem ação para realizar, estamos sem foco. Quando estamos sem foco, a mente só pode divagar inutilmente. Vai deslizar para o passado e futuro sem controle, ou se absorver em trivialidades, as “calorias vazias” da existência como mídia social ou TV.

Depressão, em maior ou menor grau, é um assunto complicado. São muitos fatores envolvidos, mas aqui vamos abordar um aspecto central, certamente de grande impacto: o sentimento de propósito. Vamos ver como achar e colocar foco no seu propósito pode curar sua depressão.

Neste estado de mente, ficamos para baixo. É inevitável. É um fato da realidade. Pesquisas comprovam isso, e você já sabe também por experiência. É deprimente ficar à toa desta forma.

Se isso vira um padrão da vida, com muitas horas por dia, ou pior ainda, o dia todo, assim, é lógico que a depressão virá em pouco tempo. Impossível ser feliz, sem engajamento, sem ter razão para viver.

A solução é buscar propósito ou, na linguagem do yoga que uso no Caminho 3T, buscar o dharma. Para entender o que é dharma, não deixe de ler o livro “O Caminho 3T” (www.3T.org.br) e também assistir este playlist que indicamos:

Não precisa ser só trabalho. Você é um ser com muitas dimensões, cada qual pede uma ação. Se já aposentou ou está desempregado, coloque foco em outros dharmas, como cuidar do corpo, cuida da família, ação social ou estudo. Se está no trabalho, mas detestando-o, e isso está lhe deixando deprimido, então é hora de reavaliar seu trabalho ou a maneira como o encara e de também dar mais atenção aos seus outros dharmas. Acima de tudo, tem sua vida espiritual que, por si só, é suficiente para nos manter plenamente engajados e entusiasmados.

A alma só vive da ação. Alma não possui objetos, nem tem passado ou futuro. Ação é da alma. É viver. Se você restringe a alma de sua natureza de agir, servir e amar, nos afastamos da realidade divina, levando a estados cada vez mais sombrios e tristes.

Krishna diz na Gita que ação é um direito natural da alma. E esta ação para ter sentido, precisa estar de acordo com sua natureza, seu dharma. Não podemos avaliar externamente, em termos específicos, o que é uma ação boa para esta ou aquela pessoa. Depende da pessoa. E quem vai mesmo saber, é a pessoa mesmo. Cada um de nós tem a obrigação de se conhecer cada vez melhor e assim encontrar com cada vez maior precisão sua natureza e propósito.

As 7 categorias de dharma que passo no Caminho 3T oferece um mapa para que você possa encontrar seu propósito. Depois é colocar em ação com afinco. Entenda que ignorar seu dharma é garantir infelicidade. Deixar blocos de tempo livres sem foco no dharma, é garantir um dia mal vivido que vai lhe colocar para baixo.

Mesmo quando o dharma é de lazer, relaxar e se divertir, isso deve ser feito com afinco e até planejamento. Como qualquer outro dharma, deve ser bem-feito, com foco.

Outro ponto essencial para evitar a depressão é evitar o foco nos resultados. O conceito-chave do Caminho 3T é viver com foco no dharma, não nos resultados. O resultado é externo e está fora de seu absoluto controle. A ação alinhada com seu dharma está totalmente no seu controle. Quando colocamos o foco no resultado, facilmente ficamos deprimidos, pois a matéria nunca pode preencher a alma, nunca nos satisfaz.

Como diz Krishna na Gita: “Armado com o yoga, levante-se e lute!”

Enviado por HARLLEYALVEZCOMMUNICATIONS

About Author

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!