Está se sentindo derrotado? Perdeu as forças para mudar? Desistiu? Antes de achar que é assim mesmo, aprenda sobre desamparo aprendido e veja se você não está sendo vítima disso. Você vai descobrir que está se sabotando. Aqui vamos ver o que é isso e como podemos fazer para vencer este desafio.

Por Giridhari Das

Primeiro você sofre e sente que não tem alternativa, ou até mesmo não tem mesmo. Mas depois, mesmo tendo alternativa para evitar o sofrimento, não toma ação. A mente cria um filtro bloqueando a tentativa de buscar uma solução. Você já se dá por perdido, sem avaliar a situação corretamente…

O que é desamparo aprendido? É quando achamos que não temos como parar de sofrer e assim nem buscamos soluções. Aceitamos o sofrimento no sentimento de vítima. Reclamamos da coisa e achamos ruim, mas não acreditamos que há saída. Desistimos de superar o problema e até passamos a nos boicotar nos negando qualquer saída ou gentileza para com nós mesmos.

Animais e pessoas feridas fazem isso. É uma tendência natural do ser vivo.

Não é que queira punir-se ou constranger-se a algo. É desânimo em vez da persistência. Uma

esquiva coletiva ou individual a qualquer atividade a que se tenha sido convidado, principalmente se isso quebra o ciclo de sofrimento que esse alguém está vivendo. Mas é possível quebrar esse ciclo. É importante quebrá-lo!

  1.  

Praticamente dizendo, todo mundo faz isso. Todo mundo está sofrendo e não busca resolver o problema. Digo quase todo mundo porque o problema não é externo. É interno. Não sabemos viver direito. Todo mundo está ansioso, aflito, estressado, sentindo medo, com raiva e frustrado. Não é só pobre e classe média que sofre. São todos.

Naquilo que chamo de paradigma da fantasia, o sofrimento é inevitável. No livro, “O Caminho 3T”, eu explico:

“A mente destreinada frequentemente se esforça por encontrar soluções externas para a vida. Em um processo interminável, a pessoa constantemente busca ajustar a realidade externa para adequá-la a seus desejos. Listas de felicidades condicionais são sempre atualizadas. A mente destreinada, portanto, passa muito tempo no futuro, no que chamo de “mundo de fantasia”, sonhando acordada com o que parece um futuro melhor. Basicamente, esses desejos envolvem mudar o futuro de três maneiras: 

1) obtendo coisas (novo carro, telefone, casa, etc.), 

2) fazendo pessoas cooperarem com seus planos (como encontrando um esposo ou esposa, ou esperando que o patrão trate você melhor), 

e 3) tendo a esperança de que situações favoráveis surgirão (como obter um emprego, ficar em forma ou fechar um contrato). 

Como dito anteriormente, é frequente que nada significativo aconteça quando alguém atinge uma dessas metas. Desejos, uma vez que realizados, frequentemente satisfazem muito pouco, e logo outros desejos começam a exercer pressão e assumirem o centro do palco da mente. 

Viver assim é um dos principais componentes para se ter uma vida muito ruim. As razões para isso foram exploradas na seção Mindfulness. Quando a mente está no futuro, desejando resultados futuros, ansiedades em relação a consequências futuras são inevitáveis. Nessa situação, igualmente inevitável é a frustração com a vida como ela é hoje, a ira quando surgem obstáculos que aparentemente adiam a realização desses desejos, e o medo de que tudo termine muito mal. 

Sejamos honestos: todos nós já tentamos viver assim, e simplesmente não funciona. Nunca funcionou. Esse não é um caminho para se obter paz, satisfação e felicidade.”

Não precisa ser assim.

Esta é a paixão da minha vida: mostrar para as pessoas que as soluções existem. Agora está tudo disponível. Você só precisa obter o conhecimento e gradualmente aplicá-lo em sua vida. É simples e todos podem fazer.

Mas pela influência do desamparo aprendido, não mudamos. Preferimos ficar reclamando. Preferimos nos sentir vítima. Esta é a doença. Sabendo disso, você pode reprogramar sua mente. Descarte este filtro da derrota.

Assuma o poder que você carrega. Desvende sua habilidade de ser feliz, não importa sua situação. Vença seu preconceito contra si mesmo.

Você Pode. Você Consegue. Você Vai Vencer.

Você já tem a Força!

Via Harlley Alvez Communications

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!