Excertos dos capítulos 2 e 3 do último canto da obra Srimad-Bhagavatam

Sukadeva Gosvami disse: Então, ó rei, a religião, a veracidade, a limpeza, a tolerância, a misericórdia, a duração de vida, a força física e a memória, todas diminuirão dia a dia em virtude da poderosa influência da era de Kali.

Em Kali-yuga, somente a riqueza será considerada sinal de bom nascimento, comportamento adequado e boas qualidades. E a lei e a justiça serão aplicadas apenas com base no poder do indivíduo. Homens e mulheres viverão juntos por causa da mera atração su­perficial. O sucesso nos negócios dependerá de fraudes. A feminili­dade e a masculinidade serão julgados segundo a perícia sexual da pessoa. E um homem será conhecido como brahmana apenas por usar um cordão. Determinar-se-á a posição espiritual de alguém apenas em função de símbolos externos, e em base a este mesmo princípio as pessoas mudarão de uma ordem espiritual para outra. A dignidade do homem será seriamente questionada se ele não tiver um bom salá­rio. E considerar-se-á um estudioso erudito quem for muito perito em malabarismo verbal.

Alguém será julgado profano se não tiver dinheiro, e a hipocrisia será aceita como virtude. O casamento será feito apenas por acordo verbal, e a pessoa pensará que está apta a aparecer em público ape­nas porque tomou banho. Será considerado sagrado um lugar que consistir apenas de um reservatório d’água num local distante, e a beleza será julgada pelo penteado de cada um. Encher a barriga se tornará a meta da vida, e quem for audacioso será aceito como veraz. Aquele que conseguir manter a família será considerado hábil, e os princípios religiosos serão observados apenas por causa da reputação.

À medida que a Terra se apinhar de população corrupta, quem quer que, dentre qualquer das classes sociais, mostrar ser o mais forte obterá o poder político. Perdendo suas esposas e propriedades para tais governantes ava­rentos e desumanos, que não se comportarão melhor do que ladrões ordinários, os cidadãos fugirão para as montanhas e florestas. Atormentados pela fome e impostos excessivos, os homens recor­rerão a folhas, raízes, carne, mel silvestre, frutas, flores e sementes para se alimentar. Atingidos pela seca, eles ficarão completamente arruinados. Os cidadãos sofrerão muito com o frio, vento, calor, chuva e neve. Serão atormentados ainda por desavenças, fome, sede, doen­ça e severa ansiedade.

A duração máxima de vida dos seres humanos em Kali-yuga será de cinquenta anos. Na época do fim da era de Kali, os corpos de todas as criaturas diminuirão muito em tamanho, e os princípios religiosos dos seguidores do varnasrama serão arruinados. A sociedade humana esque­cerá por completo o caminho dos Vedas, e a dita religião será em sua maior parte ateísta. A maioria dos reis serão ladrões, a ocupa­ção dos homens será o roubo, a mentira e a violência desnecessária, e todas as classes sociais serão reduzidas ao baixíssimo nível dos sudras. As vacas serão como cabras, os eremitérios espirituais não serão diferentes de casas mundanas, e os laços familiares não se es­tenderão além dos vínculos imediatos do matrimônio. A maioria das plantas e ervas serão pequeninas, e todas as árvores serão semelhantes às árvores anãs sami. As nuvens serão cheias de relâmpagos, os lares serão desprovidos de piedade, e todos os seres humanos parece­rão asnos.

Nesse momento, a Suprema Personalidade de Deus apa­recerá na Terra. Agindo com o poder da bondade espiritual pura, Ele salvará a religião eterna. O Senhor Visnu – a Suprema Personalidade de Deus, o mestre espiritual de todos os seres vivos móveis e inertes e a Alma Supre­ma de todos – nasce para proteger os princípios religiosos e para salvar Seus devotos santos das reações da atividade material. O Senhor Kalki aparecerá na casa do mais eminente brahmana da aldeia de Sambhala, o magnânimo Visnuyasa. O Senhor Kalki, o Senhor do Universo, montará em Seu veloz cavalo Devadatta e, de espada em punho, viajará pela Terra exibin­do Suas oito opulências místicas e oito qualidades especiais da Divindade. Exibindo Sua refulgência inigualável e cavalgando com grande velocidade, Ele matará aos milhões aqueles ladrões que ousaram vestir-se de reis.

Depois que todos os reis impostores forem mortos, os residentes das cidades e aldeias sentirão na brisa a mais sagrada fragrância da polpa de sândalo e outras decorações do Senhor Vasudeva, e suas mentes ficarão transcendentalmente puras. Depois que o Senhor Vasudeva, a Suprema Personalidade de Deus, aparecer em seus corações sob Sua forma de bondade trans­cendental, os cidadãos restantes repovoarão a Terra. Depois que o Senhor Supremo aparecer na Terra como Kalki, o mantenedor da religião, começará Satya-yuga, e a sociedade huma­na gerará progênie no modo da bondade. Quando a Lua, o Sol e Brhaspati estiverem juntos na constela­ção Karkata, e todos os três entrarem ao mesmo tempo na mansão lunar Pusya – nesse exato momento começará a era de Satya, ou Krta.

A Solução Devocional

O rei Pariksit disse: Meu senhor, como podem as pessoas que vivem na era de Kali livrar-se da contaminação acumulativa desta era? Ó grande sábio, por favor, explica-me isto.

Sukadeva Gosvami disse: Meu querido rei, no princípio, durante Satya-yuga, a era da verdade, a religião está presente com todas as suas quatro pernas intactas e é muito bem mantida pelas pessoas da­quela era. Essas quatro pernas da poderosa religião são a veracida­de, a misericórdia, a austeridade e a caridade. As pessoas de Satya-yuga são em sua maioria autossatisfeitas, misericordiosas, amigas de todos, tranquilas, sóbrias e tolerantes. Elas obtêm prazer de seu próprio eu, veem tudo com equanimidade e sempre se esforçam com diligência pela perfeição espiritual.

Na era de Kali, somente um quarto dos princípios religiosos permanece. Este último remanescente pouco a pouco decrescerá em razão dos princípios sempre crescentes da irreligião e por fim será destruído. Na era de Kali, os homens tendem a ser gananciosos, mal compor­tados e desumanos, e brigam uns com os outros sem uma boa razão. Desafortunado e assediado por desejos materiais, o povo de Kali-­yuga é quase todo composto de sudras e bárbaros.

Em Kali-yuga, os objetos, os lugares e mesmo os indivíduos estão todos poluídos. A onipotente Personalidade de Deus, todavia, pode remover toda essa contaminação da vida daquele que fixa o Senhor dentro de sua mente. Se alguém ouvir sobre o Senhor Supremo, glorificá-lO, meditar nEle, adorá-lO ou apenas oferecer grande respeito a Ele, que está situado dentro do coração, o Senhor afastará de sua mente a conta­minação acumulada durante muitos milhares de vidas. Assim como o fogo aplicado ao ouro retira todo descoramento causado por vestígios de outros metais, o Senhor Visnu dentro do coração purifica a mente dos yogis.

Portanto, ó rei, empenha-te com todo esforço para fixar o Su­premo Senhor Kesava [Krsna] dentro de teu coração. Mantém essa con­centração no Senhor e, na hora da morte, com certeza alcançarás o destino supremo. Meu querido rei, a Personalidade de Deus é o controlador últi­mo. Ele é a Alma Suprema e o refúgio supremo de todos os seres. Quando aqueles que estão para morrer meditam no Senhor, este lhes revela sua identidade espiritual eterna.

Texto completo em: FONTE

Designer de Moda, reikiana, praticante e apaixonada por Yoga, Manoela desenvolveu um grande interesse na conexão espiritual entre o passado, presente e o futuro da humanidade, seus caminhos e mudanças ao longo dos séculos. Suas pesquisas para o Verdade Mundial vem sendo amplamente visualizadas nas áreas da sociedade e espiritualidade.