Analise sua vida e veja seus dons. O que faz bem? Você é bom em liderar pessoas? Organizar as coisas? Pesquisar? Tem um intelecto poderoso? Habilidades musicais, dons atléticos ou físicos? Trabalha bem sob instrução? Faça uma lista para lhe ajudar a organizar os pensamentos. Aqui 3 dicas para lhe ajudar a encontrar sua vocação, seu propósito de trabalho. É tão importante conseguir achar aquela ocupação que preenche sua alma, mas não é nada fácil. Vamos ver aqui uma forma de lhe ajudar nisso.

Temos 7 dharmas, ou seja, 7 propósitos principais na vida. Um deles, o primeiro, ligado à nossa missão aqui na Terra, é o dharma vocacional.

O dharma vocacional é de grande importância, porque é seu legado. Seu trabalho é aquela função que ocupa a maior parte de seu dia. Se passar a maior parte do dia fazendo algo que não está alinhado com seu propósito, por apenas dinheiro ou necessidade, isso trará uma carga grande de insatisfação e desarmonia em sua vida.

Vale a pena fazer todo esforço digno e honesto para conseguir ajustar sua vida neste sentido. O primeiro passo é encontrar o que seria sua vocação.

Então aqui vão 3 considerações, ou seja, 3 características, que sua vocação precisa ter.

O que você faz bem?

Uma dica: o que você gostava de fazer quando era criança ou adolescente? Talvez tem um dom já percebido no passado e que hoje está de lado.

O que você gosta de fazer?

Fazer bem não significa que é algo que gosta de fazer. Tem muita coisa que a gente até faz bem, mas pode detestar fazer! Então agora temos que pensar quais são as coisas da lista anterior, das coisas que fazemos bem, que gostamos de fazer. Elimine da lista o que não gosta.

E aí tem coisas que gostamos de fazer, mas não fazemos bem. Não adianta dizer que gosta de tocar violão, se não toca bem. Vai ser difícil fazer uma carreira disso, né?

Ou não? Analise se tem algo que gosta muito de fazer e você poderia buscar maestria na prática. Talvez você não tenha se dado ainda a chance de fazer aquilo bem. Talvez você tenha descartado a prática por achar que não seria útil, ou que não tinha tempo.

De qualquer forma, para virar sua vocação, terá que gostar e fazer bem. Só um ou outro não será suficiente.

O que você consegue monetizar?

Como criar valor com sua atividade? Como transformar o que gosta de fazer, e faz bem, em algo que lhe crie uma renda?

Afinal, trabalho tem esta questão fundamental: precisa bancar o resto de sua vida. Sua ocupação precisa financiar seus outros propósitos, seus outros dharmas. Isso é uma característica essencial do dharma ocupacional.

Se vamos alinhar nosso dharma vocacional com nosso dharma ocupacional, precisamos criar valor. A palavra usada é “monetizar”. Temos que gerar dinheiro com nossa ocupação.

Juntando os 3

Então o segredo é encontrar este encontro dos 3: você gosta, você faz bem e você consegue gerar renda com aquela ocupação.

Não crie considerações artificiais. O tanto de renda não importa. Não estabeleça uma ideia de que tem que ser este tanto ou aquele tanto. Isso não tem nada a ver com sua alma.

Não crie barreiras falsas. Não leve em consideração: 1) a opinião dos outros, 2) o grau de dificuldade, 3) sua idade ou 4) necessidade imediatistas. Tudo isso pode ser contornado. Paciência.

É tão importante encontrar sua vocação. É uma grande benção que vai turbinar seu bem-estar. Pode completamente mudar o padrão e qualidade de sua vida. Não abra mão disso levemente. Não desista de você mesmo. Acredite, confie e siga em frente com foco e determinação. Vai valer a pena!

Veja aqui meu vídeo sobre este tema:

Seu amigo, Giridhari Das
Harlley Alvez Communications

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!