Os gnósticos eram aderentes à uma antiga fé mística que sofreu intensa perseguição nas mãos dos antigos cristãos, os quais acreditavam que aquela crença era heresia. Hoje, o gnosticismo é melhor conhecido por sua assimilação a certas escrituras cristãs, mais notavelmente o Evangelho de João e o Livro de Revelações.

Porém, a maioria da informação primária relacionada à esta seita religiosa foi perdida e destruída ao longo dos ano. Mas em dezembro de 1947, a descoberta de um banco secreto de fontes primárias relacionadas a esta fé influente foi feita no Egito, e de forma intrigante estes textos antigos podem conter informação crucial sobre o fenômeno dos OVNIs.

Poderia uma fé religiosa antiga conter a chave para o fenômeno extraterrestre?

Os gnósticos colocavam uma enorme ênfase na alteração de seu estado psicológico, a fim de alcançarem a perfeição e a conexão com todo o Cosmos. Os textos antigos sugerem que os aderentes àquela religião usavam vários métodos para se comunicarem com o Universo, inclusive plantas psicoativas, ioga e rituais sexuais. Em comunhão com o Universo, os videntes gnósticos desenvolveram um sistema de crenças teológicas centradas na deusa Sofia, a origem da sabedoria divina. Além disso, eles também acreditavam que seres alienígenas inorgânicos estavam presentes no sistema solar e tinham um papel central na determinação do curso da civilização humana.

De acordo com textos agnósticos antigos, estes alienígenas são consideravelmente mais antigos do que a raça humana. Na verdade, eles pre-datam a existência do próprio sistema solar. Estes alienígenas, aos quais os agnósticos se referiam como os Arcontes, estariam habitando este sistema solar, mas não eram capazes de realmente penetrar a Terra. Contudo, apesar do fato de não poderem fisicamente se manifestar neste planeta, eles ainda são capazes de ter um impacto no comportamento dos seres humanos. É dito que os Arcontes são uma raça de alienígenas incrivelmente poderosos, a qual pode afetar os seres humanos em massa, com mensagens subliminais que podem alterar a nossa consciência. De acordo com os agnósticos, foi este condicionamento subliminar que levou à criação de todas as grandes ideologias na Terra, inclusive as doutrinas religiosas.

Os textos agnósticos focam principalmente nos Arcontes quando se referem aos seres extraterrestres, mas eles também deixam claro que estão cientes de uma ampla gama de outros seres alienígenas e extra-dimensionais que existem por todo o Universo. A maioria destes seres eram considerados, ou benevolentes, ou totalmente indiferentes à humanidade, mas os Arcontes eram considerados particularmente hostis.

Talvez, mais intrigante do que tudo, estes textos gnósticos obscuros aderem de maneira muito assustadora ao folclore e ao conhecimento sobre a vida extraterrestre no Século XXI. Os agnósticos identificaram dois tipos de seres alienígenas hostis. Um deles foi referido como uma forma neonata ou embriônica, cuja descrição casa quase que perfeitamente com a raça alienígena dos Grays Altos. Há também uma outra referência nos textos para formas de alienígenas draconianas ou reptilianas, que parecem casar com os relatos contemporâneos da raça Reptiliana de alienígenas .

Poderia esta estranha comparação sugerir que estes textos da antiguidade são a chave para abrirmos os mistérios extraterrestres?

(Fonte) via Ovni Hoje

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!