Do hebraico (אדמ קדמון) representa o Homem Primordial na Cabala. O Homem que serviu de modelo a todos os homens.
Primordial, neste caso, não vem de primeiro numa sucessão temporal. Em qualquer que seja a tradição, todas se referem a adão como o primeiro criado a imagem de Deus, ou como reflexo do todo, do absoluto.
Simboliza o Homem Cósmico perfeito, completo, sem divisões; modelo do humano; o ser em sua totalidade original. Adão não é o primeiro no sentido temporal, numa sucessão de homens que tiveram como origem o homem chamado adão.
Adam Kadmon não significa o primeiro, mas o primordial, ou seja, aquele que veio a servir de base e fundamento para a existência de todos os outros, é o responsável pela linhagem de todos os outros que o sucedem.  Adão é o mais humano dos humanos, é o humano que serviu de modelo para todo o gênero humano.
Como diz o Gênesis:
“O Homem foi criado à imagem e semelhança de Deus.”
O Homem Primordial ou arquetípico é a síntese da árvore da vida, com esta representando as diferentes fases do contexto total do ser, em todos os níveis de existência e consciência. Adão, no entanto, “é aquele que comeu do fruto proibido” .
O Talmude trás a descrição de um período de 12 horas do primeiro dia de Adão.  Essas horas representam a descida de Adão na matéria, com seus doze níveis de queda sucessiva, até o nível mais baixo, o material.
O próprio corpo de Adam Kadmon
é a Arvore Sephirothica
Abraxas do Gnosticismo
Prajapati do Hinduísmo
Adam Kadmon é emanado de Ain Sof às sefiras inferiores

Trabalha na área de Controle de Qualidade em uma empresa Suíça. A espiritualidade fez com que Marluce despertasse espiritualmente. Sem um certo nível de consciência espiritual é impossível perceber a magia da vida.