Você sabia que a NASA perdeu grande parte de sua popularidade nos últimos tempos? E sabia que ela vem sendo perseguida por boa parte dos teóricos que até então a idolatravam?

Sabe o que fez esta reviravolta acontecer?

A NASA, agência espacial dos Estados Unidos, divulgou que havia grande probabilidade do conhecido asteroide 2002 NT7 colidir com o planeta Terra no início de fevereiro de 2019. Sua certeza era tão grande e seus cálculos foram tão específicos que a agência apresentou o horário do suposto encontro. 11h 47min da manhã do dia 1 de fevereiro de 2019.

Depois de colocar todo o planeta em um verdadeiro pandemônio, em especial os norte-americanos – que levam as previsões da NASA realmente a sério – a agência parece ter “refeito os cálculos” e voltado atrás.

Apenas 4 dias após a divulgação da possível colisão. A NASA faz novo pronunciamento e diz que “a situação mudou” e que não há qualquer risco do asteroide 2002 NT7 afetar nosso planeta. Pelo menos num futuro próximo.

Essa mudança drástica e rápida de opinião sobre um assunto tão delicado e que tange a vida de todos – literalmente – fez a agência cair no conceito de boa parte de seus admiradores. Muitos dos admiradores que ficaram com o pé atrás com a NASA são agências, institutos e pesquisadores importantíssimos em todo o planeta.

Essa reviravolta fez diversos teóricos refletirem sobre as razões da mudança drástica de opinião. Algumas das teorias mais importantes giram em torno da seriedade da agência. Da possível busca da NASA por aparecimento na mídia mundial e de possíveis razões obscuras que poderiam fazer a agência encobrir uma colisão. Colisão esta que talvez continue tendo grandes chances de ocorrer.

Independente da teoria correta, se é que alguma delas está, uma coisa é certa. A credibilidade da NASA caiu – e muito – devido à sua postura frente ao asteroide 2002 NT7.

Quer conhecer um pouco mais sobre o asteroide 2002 NT7 e sobre a NASA?

Quer conhecer as consequências de uma possível colisão?

Quer saber o que os teóricos andam falando sobre os pronunciamentos da NASA e seus supostos objetivos?

Neste artigo você ficará a par de tudo sobre esta reviravolta que mexeu com o mundo!

Boa leitura!

NASA é acusada de encobrir colisão da Terra com asteroide assassino por motivos obscuros

NASA, agência espacial norte-americana, é considerada a mais popular e mais importante de todo o mundo. Justamente pela sua popularidade e aparente seriedade o mundo surpreendeu-se com falta de tato e posicionamento recente da agência no que tange possível colisão do planeta com perigoso asteroide em futuro próximo.

A NASA vem sendo acusada de acobertar colisão com asteroide assassino por motivos ainda indefinidos depois de divulgar grande possibilidade de ameaça.

Apenas quatro dias depois de anunciar a ameaça ao planeta, NASA volta atrás e, sem dar detalhes sobre a mudança de posicionamento, afirma que colisão com asteroide 2002 NT7 não é mais ameaça para a Terra.

De acordo com estimativa da agência. O monstruoso asteroide 2002 NT7 entraria na órbita terrestre e poderia colidir com nosso planeta no início de 2019. Velocidade aproximada: 60.000 mph, o que equivale à 10.000 km/h.

Asteroide 2002 NT7 supostamente colidiria com o planeta Terra atingindo 8 vezes mais velocidade que a velocidade do som

Descreditada por diversos institutos e cientistas do mundo, até aspectos sobre velocidade, força de impacto e dimensões do corpo celeste estão sendo questionados à NASA nos últimos meses.

O que é o asteroide 2002 NT7?

De acordo com as estimativas da NASA. O asteroide 2002 NT7 possui 2 quilômetros de diâmetro e foi descoberto pela agência estadunidense há mais de 15 anos.

O corpo celeste ficou mundialmente conhecido por ter sido o primeiro asteroide descoberto pelo projeto NEO da NASA. O projeto NEO busca por informações de corpos celestes que coloquem o planeta Terra em risco. Em especial devido à possíveis colisõesAssim como o Asteroide Apophis.

Este não é o primeiro erro que a NASA comete sobre colisão com asteroide 2002 NT7

A agência afirmou que o planeta colidiria com o corpo celeste em 1 de fevereiro de 2002. De acordo com as estimativas da NASA, o asteroide chegaria à Terra com força superior à explosão de 30 milhões de bombas nucleares com intensidade igual às de Hiroshima.

Para aqueles que não lembram bem das aulas de história. A bomba disparada em Hiroshima tinha capacidade de matar  200 mil pessoas em um raio de quilômetros de distância!

Mas… O que levou a NASA a mudar de opinião?

Apesar da NASA insistir que a mudança drástica de opinião foi resultado de uma série de recálculos. Diversos teóricos da conspiração afirmam que esta alteração faz parte de um “encobrimento”.

Alguns dos pesquisadores chegaram a questionar que outras informações a agência estadunidense poderia estar escondendo do restante do mundo

Cientistas da NASA alegam categoricamente que. O asteroide 2002 NT7 deixou de ser uma ameaça ao planeta depois um trabalho árduo dos pesquisadores. Segundo eles, processaram informações ainda não levadas em consideração até o momento do pronunciamento inicial.

Entretanto, especialistas do mundo todo demonstraram ceticidade total ao trabalho da NASA. Muitos teóricos afirmam que a reviravolta parece ter sido a forma que a agência encontrou para atenuar o pânico gerado pelo seu pronunciamento.

A preocupação dessa situação é a incerteza sobre a possibilidade de colisão do planeta com o asteroide 2002 NT7

Justin Knight, youtuber do canal Dahboo77: Underground World News, com aproximadamente meio milhão de seguidores, afirma que. Quatro dias é pouco tempo para uma mudança tão drástica nos resultados obtidos pelo trabalho de uma agência com o porte e experiência da NASA.

Knight considera a teoria da agência ter mudado o pronunciamento para minimizar os danos causados pelo pânico gerado. Entretanto, menciona que a agência sempre gostou de estar em foco. Que poderia ter feito uso da aproximação de um asteroide que nunca colocou o planeta em risco como uma forma de aparecer nos jornais e revistas do mundo novamente.

Há, pelo menos, uma dúzia de outros vídeos sobre o assunto que foram removidos misteriosamente do ar. Aparentemente, a maior parte dos vídeos removidos citavam teorias mais macabras sobre razões da NASA ter mudado seu pronunciamento. Algumas das teorias que ganhavam mais força diziam respeito a jogadas obscuras entre a agência e o governo norte-americano.

Pelo visto, há muita gente inteligente associando este posicionamento misterioso da NASA com interesses desconhecidos do governo estadunidense.

Alguns importantes jornais do mundo, como The Guardian e The New York Times, foram atrás de alguns dos cientistas que tiveram suas teorias retiradas do ar. Todavia, os pesquisadores se recusaram a dar qualquer depoimento. Alegaram apenas que eles mesmos tiraram os vídeos da Internet, pois “pensaram melhor. Perceberam que estavam enganados em suas suposições exageradas e irresponsáveis”.

Uma parcela relativamente grande da comunidade científica descreveu a declaração da NASA como “suspeita”. Fez diversos questionamentos sobre seu teor ser sincero ou desonesto.

Atualmente é consenso entre os cientistas que o asteroide 2002 NT7 não atingirá a Terra em fevereiro de 2019. Nem num futuro calculável. Desde este resultado, o corpo celeste foi retirado da tabela de risco da NASA. Deixou de gerar histeria entre a comunidade especialista e civil.

Consequências de colisão com asteroide 2002 NT7

Caso o planeta seja atingido por corpo celeste com o porte do asteroide 2002 NT7, as consequências possuiriam efeitos globais.

De acordo com o Dailystar.co.uk, portal de notícias britânico.

O encontro da Terra com um asteroide do tamanho e velocidade do 2002 NT7 teria plenas condições de transformar um continente inteiro em poeira e alterar o clima mundial indenifidamente.

NASA

Posicionamento da NASA

Alto escalão da NASA explica processo de adição e remoção de corpos celestes da tabela de risco.

De acordo com a agência. Asteroides são adicionados à tabela assim que descobertos. A fim dos cientistas produzirem estudos e refinarem suas informações sobre a órbita destes corpos.

Após refinamento de estudos e garantia de que o mesmo não apresenta risco ao planeta. O asteroide é retirado da tabela de risco da NASA.

Desse modo, representantes da agência afirmam categoricamente que adição de algum asteroide seguida por remoção do mesmo da tabela de risco de impacto não deve ser considerada um erro em nenhuma instância. Uma vez que este é o método de trabalho da agência que, de acordo com funcionários do alto escalão, vem salvando o mundo de diversos riscos inimagináveis à população mundial.

Sobre o caso do asteroide 2002 NT7, NASA afirma que o corpo celeste passará a cerca de 38 milhões de milhas do planeta em fevereiro de 2019. Isto significa que ele estará mais longe da Terra que o planeta Marte. Ou seja, a agência mantém a informação de que o mesmo não apresenta nenhum risco ao planeta.

Por que você acha que a NASA mudou de opinião tão rapidamente?

Jogada de marketing? Estratégia para atenuar o pânico geral?  Ou algum motivo mais tenso envolvendo o governo federal dos Estados Unidos? Tem outra teoria sobre o assunto?

Que tal deixar um comentário com a sua opinião e mostrar este artigo para todos os seus colegas?

FONTE

Criador do Site Verdade Mundial, fotógrafo por amor e profissão. Um inquieto da sociedade! Acredito que podemos mudar o pensamento das massas com a informação. Temos as ferramentas e a vontade de ver um Mundo melhor e livre. Estamos nessa luta há dez anos e em frente!